Listeriose: saiba tudo sobre a bactéria que matou três pessoas em Washington

Alimentação Bem-estar
25 de Agosto, 2023
Listeriose: saiba tudo sobre a bactéria que matou três pessoas em Washington

Recentemente, 6 pessoas foram hospitalizadas e 3 morreram após ingerirem milkshake contaminado com listeriose no restaurante Frugals, uma rede de fast foods nos Estados Unidos, segundo o Departamento de Saúde de Washington. A infecção pela bactéria, com taxa de mortalidade de 30%, pode surgir através do consumo de alimentos contaminados, sendo que a falta de higiene e limpeza podem aumentar os riscos de transmissão.

O mais curioso, no entanto, é que a bactéria pode levar até 70 dias para se manifestar no organismo infectado. No Brasil, o surto preocupou as autoridades e a Associação Brasileira de Defesa do Consumidor optou por fazer um teste preventivo para avaliar alimentos semelhantes para identificar a possibilidade de infecção.

Os itens escolhidos para a análise foram diversificados. O grupo apreendia queijos, leite, manteiga, camarão, pizza, salsicha e outros. Os resultados das análises, de acordo com a instituição, se mostraram seguros e aptos para o consumo. No entanto, é importante se atentar às condições de higiene dos alimentos para evitar a contaminação.  A seguir, veja os sintomas e tratamento da listeriose. 

Veja também: Como economizar no mercado? 12 dicas práticas

Afinal, o que é listeriose?

A listeriose é uma doença infecciosa causada por uma bactéria chamada listeria, que pode estar presente na água, no lodo ou no solo. Em geral, sua transmissão se dá por alimentos contaminados. Essa é uma doença que pode apresentar sintomas ou não, ou seja, pode ser assintomática.

Segundo a FDA, agência reguladora de medicamentos e alimentos dos Estados Unidos, depois que uma pessoa ingere Listeria monocytogenes, a bactéria cresce rapidamente no fígado e depois passa para a corrente sanguínea e pode invadir muitos lugares do corpo, incluindo o cérebro, as membranas que envolvem o cérebro e a medula espinhal, o trato gastrointestinal e a corrente sanguínea. 

Sintomas da listeriose

A princípio, os sintomas mais comuns da doença são:

  • Febre;
  • Dores no corpo e na cabeça;
  • Calafrios;
  • Diarreia;
  • Vômito;
  • Perda de apetite;
  • Confusão mental;
  • Cansaço;
  • Dor muscular.

Diagnóstico e tratamento

Por seus sintomas serem comuns a muitas doenças, o diagnóstico pode ser mais complicado. Ainda, em casos mais graves da doença, a bactéria pode se espalhar pela corrente sanguínea e atingir o sistema nervoso, podendo causar meningite. Para ter o diagnóstico, é necessário procurar ajuda médica. Então, serão feitos exames, de sangue e de fezes.

Via de regra, o tratamento contra a infecção é realizado com antibióticos administrados pela veia. Além disso, o paciente também deve repor os líquidos através da correta hidratação, o que também contribui com o tratamento. 

Como evitar a contaminação por listeriose

Primeiramente, a transmissão da bactéria geralmente acontece a partir do contato com alimentos que sofreram contaminação. Os alimentos que mais facilmente têm contato com a bactéria são: leite não pasteurizado e seus derivados, as frutas, as verduras e os legumes, carnes, peixes e frutos do mar. Não só, os alimentos congelados e embutidos, como as carnes processadas (salsicha, salame e outros) também.

No entanto, mesmo que a bactéria esteja presente no alimento, ela não vai necessariamente causar a doença. Porém, se o alimento for armazenado incorretamente e não for higienizado, o risco de transmissão é maior.

Por isso, alguns cuidados devem ser tomados a fim de minimizar o risco de infecção. Veja dicas a seguir:

Lavar as mãos antes das refeições

Primeiramente, é necessário lavar as mãos antes das refeições e ao prepará-las também, ou seja, antes de cozinhar. Dessa forma, o risco de se contaminar com a listeria é bem menor.

Lavar bem os alimentos

Os alimentos também requerem lavagem antes do seu preparo. Em especial, é recomendável lavar com ainda mais atenção as frutas, os legumes, bem como as verduras. Ainda, não deixe de limpar as embalagens do leite e de seus derivados, como os queijos e os iogurtes.

Armazenamento correto

O correto armazenamento dos alimentos também é essencial. Por isso, a forma de guardar as frutas, os legumes e as verduras merece atenção especial. Assim, o risco de contaminação é menor.

Geladeira limpa

Ainda, a geladeira também merece atenção. Por isso, sua limpeza deve ser feita com regularidade. Dessa forma, é possível evitar que os alimentos que contêm a bactéria se espalhem por outros alimentos que estão limpos. Não só, isso também ajuda a evitar infecções alimentares de outros tipos.

Pasteurização é importante

Por fim, evitar ingredientes que não passaram pelo processo de pasteurização é outra forma de evitar a bactéria. Resumidamente, a pasteurização é o processo usado em alimentos com a finalidade de destruir microrganismos patogênicos que podem existir nele. Basicamente, esses micro-organismos são os causadores de doenças infecciosas.

Leia também: Como higienizar frutas e vegetais

 

Sobre o autor

Redação
Todos os textos assinados pela nossa equipe editorial, nutricional e educadores físicos.

Leia também:

ator Cauã Reymond segurando um garfo e uma faca e usando um babador
Alimentação Bem-estar

Cauã Reymond mostra jantar saudável com sopa, frango e legumes

Ator compartilhou em suas redes socais o que comeu na noite de Dia dos Namorados (12/06). Confira o jantar de Cauã Reymond

personal ajudando aluno a fazer o exercício crucifixo inclinado na academia
Bem-estar Movimento

Crucifixo inclinado: como fazer corretamente para evitar dores

A posição do banco no crucifixo inclinado faz com que o exercício enfatize bem os músculos do peitoral. Confira o passo a passo

criança nadando na piscina
Bem-estar Movimento

Crianças podem (e devem) fazer natação no inverno!

Prática deve ser contínua mesmo no frio, pois aumenta imunidade e o gasto calórico. Veja os benefícios da natação no inverno para as crianças!