Hambúrguer de planta com sabor de carne é tendência

8 de agosto, 2019

Ervilha, soja e grão de bico. O trio comum em saladas é a base do hambúrguer vegetal que pretende agradar até os carnívoros. Também consta no preparo beterraba, que dá o tom vermelho imitando sangue, além de aromatizantes e temperos naturais. Mas, a receita exata é mantida em segredo.

Inspirado nas versões da Impossible Foods e Beyond Meat, que são sucesso nos Estados Unidos, está disponível no Brasil desde maio a versão de hambúrguer de planta que promete ser similar em gosto, aroma e textura às opções de carne

O hambúrguer de planta é produzido pela empresa Fazenda do Futuro,  que é voltada à produção de proteína vegetal. O produto chegou aos mercados com preço sugerido em torno de R$ 16,99 por duas unidades.

Leia também: Hambúrguer fit: 6 receitas para comer sem peso na consciência

De acordo com a empresa, o alimento tem o mesmo nível proteico do que as carnes oriundas de animais, porém, há menos teor de gordura. Também foi divulgado o uso de inteligência artificial para chegar a um produto que lembra carne bovina. Até agora, a Fazenda Futuro produz apenas hambúrgueres, mas a expectativa é de expandir o portfólio.

Características do hambúrguer de planta

Além da semelhança, o produto agrada aos adeptos do estilo de vida e da dieta plant-based, que além ingerirem produtos que não são de origem animal, também prezam pela sustentabilidade e se preocupam com os impactos ambientais que a pecuária causa.

No Brasil, é crescente o número de pessoas que tem buscado reduzir ou mesmo abandonar o consumo de carne. Pesquisa Ibope divulgada em 2018 indicou um aumento de 75% no número de pessoas que se declaram vegetarianas em relação a 2012. 

Outra classificação que se populariza é a de flexitarianos. Pessoas que não abrem mão de comer carne, peixe ou frango, mas estão dispostas a reduzir o consumo e inserir novos ingredientes à dieta.

Dados da Nielsen e da Plant-Based Foods Association (Associação de Alimentos Vegetais) mostram que as vendas de “carnes” de origem vegetal aumentaram 24% em 2018, enquanto as vendas de carnes de animais cresceram apenas 2% no mesmo período.

Leia também: Entenda o que é a dieta plant-based e seus benefícios

Sobre o autor

Redação
Redação
Todos os textos assinados pela nossa equipe editorial, nutricional e educadores físicos.