Fritura faz mal mesmo?

18 de setembro, 2019

A fritura é um método de cozimento comum em todo o mundo. É frequentemente usada por restaurantes e cadeias de fast-food como uma maneira rápida e barata de preparar alimentos.

Os alimentos fritos populares incluem batata frita, salgados, bolinhos, pastéis, tiras de frango e palitos de queijo, embora você possa fritar praticamente qualquer coisa.

Muitas pessoas gostam do sabor da frituras, mas vale ficar de olho. Apesar de deliciosas, elas tendem a ser ricas em calorias e gorduras trans, portanto, comer em excesso pode ter efeitos negativos na saúde.

Rica em calorias

Em comparação com outros métodos de cozimento, a fritura é altamente calórica. Um dos motivos é porque quando os alimentos são fritos em óleo, eles perdem água e absorvem gordura, o que aumenta ainda mais sua quantidade de calorias.

Por exemplo, uma pequena batata cozida (100 gramas) contém 93 calorias e 0 gramas de gordura, enquanto a mesma quantidade (100 gramas) de batatas fritas contém 319 calorias e 17 gramas de gordura.

Leia também: O que é gordura trans e porque você deve evitá-la

Fritura e gordura trans

Alimentos fritos são tipicamente ricos em gorduras trans. As gorduras trans são formadas quando as gorduras insaturadas passam por um processo chamado hidrogenação.

A indústria alimentícia geralmente hidrogena gorduras usando alta pressão e gás hidrogênio para aumentar sua vida útil e estabilidade, mas a hidrogenação também ocorre quando os óleos são aquecidos a temperaturas muito altas durante o cozimento.

O processo altera a estrutura química das gorduras, dificultando a decomposição no corpo, o que pode levar a efeitos negativos à saúde.

De fato, as gorduras trans estão associadas a um risco maior de muitas doenças, incluindo doenças cardíacas, câncer, diabetes e obesidade.

Leia também: O que é a gordura saturada e quanto você pode consumir

Óleos mais saudáveis e métodos alternativos de fritar

Se você gosta do sabor dos alimentos fritos, considere prepará-los em casa usando óleos mais saudáveis ​​ou métodos alternativos para “fritar”.

Tipos de óleos

O óleo usado para fritar influencia fortemente os riscos à saúde associados às frituras. Alguns óleos podem suportar temperaturas muito mais altas do que outros, tornando-os mais seguros de usar.

De um modo geral, os compostos principalmente de gorduras saturadas e monoinsaturadas são os mais estáveis ​​quando aquecidos. Óleo de coco, azeite e óleo de abacate estão entre os mais saudáveis.

Leia também: As melhores opções de gorduras boas para colocar no prato

Alternativas à fritura tradicional

Você também pode considerar alguns métodos de cozimento alternativos, incluindo:

  • No forno: esse método envolve assar a uma temperatura muito alta (232 ° C), que permite que os alimentos fiquem crocantes usando pouco ou nenhum óleo.
  • Fritadeira sem óleo: Essas máquinas funcionam circulando ar extremamente quente ao redor dos alimentos, que ficam crocantes por fora e muito úmidos por dentro, semelhantes aos alimentos tradicionalmente fritos, mas usando 70 a 80% menos óleo.

Sobre o autor

Redação
Redação
Todos os textos assinados pela nossa equipe editorial, nutricional e educadores físicos.