Dieta asiática: O que é e benefícios do estilo alimentar

3 de janeiro, 2020

Muitos ingredientes hoje reconhecidos como “superalimentos”, como chá verde, algas, kimchi e cogumelos, têm raízes nas dietas asiáticas tradicionais. Com uma base geográfica incluindo países tão diversos como Bangladesh, Camboja, China, Índia e Japão, a dieta asiática abrange muitos territórios. 

Mas, na verdade, não existe uma dieta asiática única, pois há uma enorme variedade de dietas em toda a Ásia, composta por mais de 40 países. No entanto, existem traços comuns. 

Sendo assim, a Oldways, uma organização sem fins lucrativos em educação para nutrição em Boston, nos Estados Unidos, desenvolveu uma pirâmide asiática de dieta que gira em torno do consumo diário de vegetais, frutas, nozes, sementes, legumes e grãos integrais

Além disso, a dieta recomenda proteínas como soja, peixe e marisco. Por outro lado, laticínios, ovos, aves e óleos saudáveis ​​devem ser consumidos com menos frequência. Carnes vermelhas e sobremesas devem ser consumidas com pouca frequência. 

Assim, a pirâmide também pede seis copos de água ou chá por dia, além de se manter fisicamente ativo. Vinho e cerveja são bons, porém, com moderação.

Leia também: Kimchi: O que é, propriedades e benefícios

Como seguir

Como não há uma dieta asiática específica, existe bastante espaço para desenvolver um regime alimentar. Com isso, a metodologia oferece a oportunidade de comer uma variedade grande de alimentos. Aqui estão algumas dicas para começar:

  • Aumente o consumo de frutas e vegetais. Legumes devem estar em maioria no prato. Da mesma maneira, coma muitos grãos integrais, como arroz integral, arroz preto, milho, macarrão de trigo sarraceno e pães integrais.
  • Consuma oleaginosas e leguminosas
  • Coma proteínas como soja, peixe e marisco. Porém, pense na carne como um enfeite, em vez da peça central da refeição.
  • Beba seis copos de água ou chá todos os dias e consuma saquê, vinho ou cerveja com moderação.
  • Coma conscientemente. Saboreie e aprecie os sabores da sua comida. E preste atenção quando você se sentir saciado.

Benefícios

Existem muitas razões científicas para seguir a dieta asiática, incluindo:

  • Menor risco de certos tipos de câncer;
  • Combate ao diabetes tipo 2 (baixa carga glicêmica);
  • Diminuição da incidência de doenças cardiovasculares (alta ingestão de fibras);
  • Menor risco de obesidade;
  • Vida útil mais longa;
  • Função cerebral saudável (menor risco de Alzheimer).

Leia também: Dieta japonesa: O que é e como fazer

A dieta asiática emagrece?

A dieta asiática provavelmente irá ajudá-lo a perder peso. Assim, pesquisas sugerem que pessoas de países asiáticos que seguem esse padrão alimentar pesam menos do que os ocidentais. Provavelmente porque o cardápio é rico em alimentos saudáveis ​​que mantêm a fome afastada: grãos integrais, vegetais e leguminosas, por exemplo.

Da mesma maneira, um estudo, publicado na Nutrition Reviews em 2012, analisou o efeito do açafrão, um tempero comum na culinária asiática. Ele contém o ingrediente ativo curcumina, que pode ajudar a prevenir a obesidade.

Leia também: Qual é a melhor dieta para emagrecer e ter saúde?

Sobre o autor

Redação
Todos os textos assinados pela nossa equipe editorial, nutricional e educadores físicos.