Como curar ressaca? O que é bom para aliviar o mal-estar

10 de agosto, 2021

Quem nunca sofreu com um certo mal-estar depois de uma noite de drinks? Dor de cabeça, enjoo, cansaço e desidratação costumam dar as caras no dia seguinte — e muita gente procura saber como curar a ressaca para dar adeus a esses sintomas.

De acordo com a nutricionista Dayse Paravidino, a ressaca nada mais é do que um estado de intoxicação do corpo provocado pelo consumo de álcool. “Ela geralmente dura de seis a 8 horas — mas pode se estender por até 24 horas após a ingestão da substância”, ela explica.

A quantidade de álcool capaz de provocar todas as consequências citadas anteriormente varia de pessoa para pessoa. Isso porque há, sim, organismos mais resistentes às bebidas (todo mundo conhece alguém que parece “imune” à cachaça, não é mesmo?). Segundo estudos, a explicação se deve a fatores genéticos e hereditários.

Para amenizar os efeitos negativos do álcool a longo prazo, a Organização Mundial da Saúde (OMS) estabelece que os homens não devem ultrapassar duas doses de álcool por dia (cerca de duas latinhas de cerveja, duas taças de vinho ou dois shots de vodka). As mulheres, por outro lado, devem se contentar com a metade desse volume. “Além disso, a pessoa precisa ficar, pelo menos, de dois a três dias da semana sem a bebida alcoólica”, complementa a nutricionista.

Leia também: Qualquer quantidade de álcool já é prejudicial para o cérebro

Prejuízos do álcool para o corpo

Por ser uma substância tóxica, o álcool é deletério ao organismo como um todo. “O consumo fora dos padrões considerados seguros pode ocasionar diversos prejuízos sociais, físicos e mentais”, afirma a profissional.

Alguns deles, por exemplo, são: desagregação familiar, comportamentos violentos, gastrite (irritação das paredes do estômago), esteatose hepática alcoólica (gordura no fígado), desidratação, perda de massa muscular, diversos tipos de câncer e distúrbios neurológicos graves (traumas e psicoses).

Já o consumo moderado da substância também precisa ser feito de forma consciente, pois ele pode afetar os níveis de pressão arterial, o diabetes, o colesterol e certas condições neuropsicológicas.

Leia também: Mindful drinking: Método aposta no consumo consciente de álcool

Mas como a ressaca surge?

Ao bebermos uma grande quantidade de drinks em um curto período, nosso corpo pode sofrer com a desidratação. Ela, então, é a principal causadora das dores de cabeça.

Além disso, algumas horas depois de ingerido, o álcool se transforma em acetaldeído e depois em acetato. São esses metabólitos (compostos orgânicos produzidos ao metabolizarmos certas substâncias) que causam náusea, suores e pulso acelerado. Por fim, vale lembrar que as bebidas aumentam a inflamação do corpo, prejudicando o sistema imunológico.

Leia também: Bebida alcoólica pode baixar a imunidade?

O que é bom para curar a ressaca?

Em vez de pesquisar como curar ressaca, você pode começar evitando o problema ao apostar na água antes, durante (um copo do líquido a cada taça ou latinha) e depois da bebedeira. “Ademais, bebidas com altas concentrações de açúcar podem contribuir para aliviar o desconforto por, em tese, potencializarem o metabolismo do álcool pelo corpo. Portanto, invista em combinações com frutas e mel”, aconselha a nutricionista. Além disso:

  • Evite o uso de medicamentos que contenham paracetamol;
  • Aposte em alimentos ricos em gorduras boas (peixes e castanhas, por exemplo);
  • Não deixe de lado o cardápio equilibrado, rico em vitaminas e minerais.

Leia também: O que comer antes para evitar a ressaca

Fonte: Dayse Paravidino, nutricionista e membro da Associação Brasileira de Nutrição (ASBRAN) e da Associação Brasileira de Nutrição Materno Infantil (ASBRANMI).

Sobre o autor

Amanda Panteri
Amanda Panteri
Jornalista e repórter da Vitat. Especialista em alimentação saudável.