Enjoo durante e após os treinos: o que causa e como evitar

Bem-estar Movimento
11 de Maio, 2023
Enjoo durante e após os treinos: o que causa e como evitar

Você já sentiu enjoo durante e após os treinos? Se sim, saiba que isso é mais comum do que parece. No entanto, pode significar um sinal de alerta, pois você provavelmente exagerou na dose dos exercícios.

De fato, a atividade física traz diversos benefícios para a saúde — tanto física quanto mental. Mas quando surgem sintomas como náuseas e enjoos, eles podem reduzir o desejo de malhar. Assim, a falta total de exercícios leva a uma vida sedentária, afetando o foco, o sono e o humor.

Leia também: Tontura durante o treino: Saiba como evitar

Por que sentimos enjoo durante e após os treino?

De acordo com Guilherme Bispo Macedo, professor e coordenador do curso de Educação Física da Estácio, existem vários motivos para sentir náuseas durante o treino. “Entretanto, não podemos dizer que é comum, uma vez que o enjoo é um aviso do nosso organismo que algo não está bem”, ressalta.

Os sintomas como náuseas, vômitos ou até mesmo desmaios, podem ter ligação direta com os seguintes fatores:

  • Ingestão de alimentos;
  • Falta de descanso adequado;
  • Falta de período de supercompensação (tempo recuperação pós treino);
  • Síndrome de Overtraining (excesso de treinamento);
  • Super-hidratação ou baixa hidratação;
  • Hiper/hipotensão Cardíaca;
  • Diabetes, etc. 

O que fazer ao sentir enjoo durante e após os treinos?

Guilherme explica que, momentaneamente, o atleta deve parar por cerca de 30 minutos para não agravar a situação. “Se mesmo parando o enjoo continuar, suspenda o treino. Caso os sintomas sejam recorrentes, deve-se diminuir a intensidade do treinamento (carga, série, repetições), solicitando ao Profissional de Educação Física uma reestruturação na sua ficha de treino.”

Já em casos de vômitos, o atleta deve imediatamente suspender o treino e repousar. Além de utilizar líquidos de hidratação devido aos sais minerais perdidos (como isotônico ou água de coco).

Por isso, é importante entender quais são as causas do enjoo durante e após os treinos para prevenir o problema. Confira o que fazer:

Enjoo durante e após os treinos: como evitar

Não pratique exercícios em temperaturas muito elevadas

Ao nos exercitarmos em temperaturas muito elevadas, a nossa taxa de transpiração aumenta. Perdemos, em média, de 1 a 2 litros de líquidos por hora de atividade física. E quando isso ocorre, mas a perda de água não é compensada, há um desequilíbrio na regulação da temperatura corporal, o que gera a diminuição do rendimento e o surgimento de problemas para a saúde.

A desidratação causa diversas reações, como: sede, náusea, dor de cabeça, tontura, falta de ar e boca seca. Isso porque a água ajuda o corpo a ter eficiência, pois é uma parte vital de muitas reações químicas. Quando essas reações desaceleram, os tecidos se curarão devagar e a recuperação muscular será mais lenta.

Portanto, lembre-se de levar uma garrafa de água com você e se hidratar a cada 20 minutos.

Leia mais em: Por que é importante beber água durante o treino?

Respeite os limites do corpo

Se você deseja emagrecer ou ganhar massa magra, é normal que precise se esforçar para atingir os objetivos. Porém, o esforço além do seu limite pode diminuir o fluxo de sangue gastrointestinal, causando náuseas e até mesmo vômitos.

Além disso, segundo especialistas, o excesso de exercícios pode diminuir a imunidade. 

Coma antes de treinar

Se você ficar mais de oito horas sem se alimentar adequadamente (e não estiver acostumado ao hábito), treinar em jejum pode ser uma péssima ideia. Isso porque podem surgir consequências como enjoo durante e após os treinos, tonturas e até desmaios.

Evite líquidos em excesso

Segundo o profissional de educação física, o suco gástrico é essencial dentro do processo digestivo. Mas quando os líquidos estão em excesso pode surgir sintomas como azia, enjoo, queimação e/ou até vômito. “Entretanto, é essencial manter-se hidratado, principalmente durante a prática de atividades físicas, mas de forma controlada, evitando a super-hidratação ou baixa hidratação”, explica Guilherme.

Evite esses alimentos para não ter enjoo durante e após os treinos

Você deve ter uma alimentação balanceada antes de praticar exercícios. Por isso, veja quais alimentos evitar:

  • Doces em geral, pois podem desencadear picos de insulina e causar náuseas;
  • Alimentos de difícil digestão, como carne vermelha, leite e derivados;
  • Alimentos que possuem pectina, como banana, que são digeridos mais lentamente pelo organismo;
  • Frituras, porque o organismo tem dificuldade de digerir e absorver alimentos gordurosos.

“Sugere-se ainda que a alimentação seja entre 45 minutos à uma hora antes do treino, para darmos tempo do alimento estar bem encaminhado no processo de digestão evitando desconforto abdominal (barriga pesada)”, finaliza o profissional.

Fonte: Guilherme Bispo Macedo, professor e coordenador do curso de Educação Física da Estácio.

Sobre o autor

Julia Moraes
Jornalista e repórter da Vitat. Especialista em fitness, saúde mental e emocional.

Leia também:

dieta do ovo
Alimentação Bem-estar

Dieta do ovo 3 dias: cardápio do desafio do ovo

Já ouviu falar na dieta do ovo 3 dias? No desafio do ovo podemos consumir ovo em forma de omelete, mexido, cozido ou frito. Veja o

mãos preparando um chá de gengibre em uma bancada
Alimentação Bem-estar

Alivia enjoo, reduz cólicas e é antioxidante: benefícios do chá de gengibre

Raiz sempre foi usada por diferentes povos milenares, que acreditavam em suas propriedades medicinais