Comer muito queijo faz mal? Nutricionista responde

Alimentação Bem-estar
04 de Maio, 2023
Comer muito queijo faz mal? Nutricionista responde

O queijo é um alimento milenar, um derivado do leite consumido por praticamente todo o Ocidente. Ele traz inúmeros benefícios para a saúde. No entanto, o próprio ditado já diz: tudo o que é em excesso, faz mal – e isso inclui comer muito queijo! Saiba mais:

Quais os benefícios do queijo?

De acordo com a nutricionista Lenita Borba, professora do curso de Nutrição da Estácio, trata-se de “um alimento que tem origem desconhecida, mas que remonta a milhares de anos atrás. É produzido através do leite de diversos animais, como vacas, cabras, ovelhas e búfalas, e pode ser encontrado em diversas variações, cada uma com sua textura, sabor e aroma próprios.”

Além de saboroso, o queijo geralmente é muito nutritivo, e pode oferecer diversas vantagens se dentro de um cardápio equilibrado. Confira quais, segundo a especialista:

  • Fonte de proteínas: “o queijo é uma ótima fonte de proteínas, que são essenciais para a construção e a reparação de tecidos e músculos no corpo”;
  • Fonte de cálcio: “também contém cálcio, mineral importante para a saúde dos ossos, dos dentes e dos músculos”,
  • Fonte de vitaminas: “principalmente A e B12, que são importantes para a saúde dos olhos, da pele, do sistema nervoso e para a formação de glóbulos vermelhos”;
  • Ajuda a controlar o apetite: “carrega proteínas e gorduras, que podem ajudar a controlar a fome e aumentar a sensação de saciedade”;
  • Por fim, fortalece o sistema imunológico: “concentra bactérias benéficas que contribuem para fortalecer o sistema imunológico e prevenir infecções.”

Afinal, comer muito queijo faz mal?

É claro que não devemos exagerar na dose. “É importante lembrar que, apesar dos benefícios, o queijo também é rico em gorduras e calorias, e seu consumo deve ser moderado e equilibrado dentro de uma dieta saudável”, alerta a nutricionista.

Afinal, a ingestão exacerbada de queijo de uma só vez pode causar incômodos digestivos (como azia, diarreia e má digestão). A longo prazo, pode haver aumento de peso, retenção de líquidos (já que alguns tipos carregam muito sódio) e até colesterol alto (o que aumenta o risco de hipertensão e problemas cardíacos).

Leia também: Afinal, whey Protein engorda? Saiba como incluir o suplemento na sua rotina

Se comer muito queijo faz mal, então qual é a quantidade recomendada?

Lenita Borba explica que a quantidade de queijo que uma pessoa pode ingerir por dia depende de diversos fatores, como idade, sexo, nível de atividade física, estado de saúde e necessidades nutricionais individuais.

“No entanto, de acordo com as diretrizes nutricionais gerais, o consumo diário recomendado de queijo é de 30 a 60 gramas por dia, o que equivale a cerca de uma ou duas fatias finas de queijo”, diz.

A profissional também conta que o processo de produção do queijo envolve a coagulação do leite, geralmente com a adição de um agente coagulante como o coalho, seguido do corte da massa em pequenos pedaços e o aquecimento e prensagem para remover o excesso de líquido e formar a textura desejada.

“O queijo pode ser consumido fresco ou maturado por semanas, meses e até mesmo anos, o que confere diferentes sabores e texturas ao produto final. Porém, por ser derivado do leite, devemos nos atentar à substituição correta, ou seja, leite, queijo e iogurtes pertencem ao mesmo grupo alimentar. A sua porção diária de queijo pode ser substituída por leite ou iogurte.”

Leia também: 8 frutas que dão saciedade para incluir no cardápio

Como escolher o mais saudável?

Por aqui, os tipos mais comuns são minas, prato, coalho, parmesão e muçarela. “Existem vários tipos de queijos que podem ser considerados saudáveis, desde que sejam consumidos com moderação e equilíbrio dentro de uma dieta saudável”, afirma a especialista. Alguns exemplos de queijos saudáveis incluem:

  • Queijo cottage: é um queijo fresco, com baixo teor de gordura e calorias. É rico em proteínas, cálcio e vitaminas B12 e D;
  • Queijo branco: também fresco, com baixo teor de gordura e calorias. É rico em proteínas, cálcio e vitamina D;
  • Queijo de cabra: com teor moderado de gorduras e calorias. É rico em proteínas, cálcio e vitaminas A e B12;
  • Queijo minas frescal: com baixo teor de gordura e calorias. É rico em proteínas e cálcio;
  • Queijo ricota: é um queijo fresco, com baixo teor de gordura e calorias. É rico em proteínas, cálcio e vitaminas A e B12.
  • Queijo feta: É um queijo com baixo teor de gorduras e calorias. É rico em proteínas, cálcio e vitaminas A e B12.

“É importante lembrar que, mesmo que alguns queijos sejam considerados saudáveis, é preciso controlar a quantidade ingerida, pois todos os tipos de queijo são fontes concentradas de gorduras e calorias. Além disso, é importante escolher queijos de qualidade, com poucos aditivos e conservantes, e evitar queijos processados ou com alto teor de sódio”, finaliza a nutricionista.

Fonte: Lenita Borba, nutricionista e professora do curso de Nutrição da Estácio.

Sobre o autor

Redação
Todos os textos assinados pela nossa equipe editorial, nutricional e educadores físicos.

Leia também:

foto de um prato colorido com legumes, salada e grãos
Alimentação Bem-estar Receitas

Encontrar receitas vegetarianas é difícil para você? Veja 20 opções!

Aqui na Vitat, você consegue encontrar inúmeras opções de receitas vegetarianas para variar o seu cardápio. Separamos algumas, confira!

5 benefícios da banana
Alimentação Bem-estar

5 benefícios da banana para os atletas

Liberação gradual de energia e recuperação muscular são alguns dos benefícios. Veja outros!