Fake news: Chá de erva-doce não possui a mesma substância do Tamiflu

6 de January, 2022

Se você é usuário de aplicativos de mensagens e de redes sociais, provavelmente já sabe que é preciso ter muita cautela com as informações que recebemos nesses meios. Isso porque, com frequência, as pessoas compartilham notícias falsas (as chamadas “fake news”) sem nem desconfiar. Recentemente, um mito antigo voltou à tona: estão acreditando que o chá de erva-doce tem o mesmo princípio ativo do Tamiflu, medicamento usado no tratamento da gripe. Mas isso não é verdade.

Polêmica do chá de erva-doce e Tamiflu: Entenda

A fake news é antiga, de 2018. Mas voltou a circular no Whatsapp recentemente, devido ao surto de gripe H3N2, uma variante do vírus Influenza A. A mensagem afirma que um suposto diretor do Hospital das Clínicas (HC), preocupado com a doença, faz várias recomendações para combater a enfermidade.

Dentre os conselhos, o texto cita consumir alimentos fontes de vitamina C, comer fígado de boi, ingerir sucos de acerola e laranja, usar álcool-gel e evitar locais com aglomeração de pessoas. Além disso, há um destaque para o chá de erva-doce. Isso porque ele teria o mesmo princípio ativo do Tamiflu, remédio muito utilizado no tratamento da gripe.

Leia também: H3N2: vacina contra nova cepa da gripe será distribuída em março

Contudo, a informação sobre a bebida não passa de mentira.

Em resposta ao G1, a assessoria de imprensa do HC disse que o seu diretor não fez qualquer tipo de recomendação a respeito do assunto.”O HCFMUSP esclarece que o áudio e o texto que estão circulando nas redes sociais, nos quais, supostamente, a Diretoria Clínica do HC faz um alerta sobre a gripe H3N2, não foram feitos pelo hospital”, diz a nota.

O laboratório Roche, fabricante do medicamento, também negou a informação ao mesmo portal de notícias. “O medicamento Tamiflu®, desenvolvido pela Roche, é composto por fosfato de oseltamivir – princípio ativo que consta em bula aprovada no Brasil pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária –, além de alguns excipientes, que são substâncias complementares à massa ou volume especificados em produtos farmacêuticos. Deste modo, não há, na composição de Tamiflu®, o anis estrelado ou a erva-doce”, diz a nota.

Leia também: Atividade física pode intensificar resposta de vacinas contra covid

Mas e as outras recomendações?

Elas também não são completamente verdadeiras. Isso porque nenhum alimento, sozinho, é capaz de curar a gripe. Quem realmente combate o vírus é o próprio sistema de defesa do corpo. E os medicamentos entram apenas para aliviar os sintomas e ajudar o organismo a se recuperar sem maiores sequelas.

O que a vitamina C e o fígado de boi podem fazer, quando partes de uma dieta equilibrada, é ajudar a reforçar a nossa saúde, nos deixando mais protegidos contra a ação do vírus e mais fortes para eliminá-lo caso sejamos infectados. É por isso que uma alimentação adequada é essencial nesse caso.

Contudo, usar álcool gel e evitar multidões ainda são hábitos necessários, viu? Assim como a utilização de máscaras em locais públicos.

Sobre o autor

Redação
Todos os textos assinados pela nossa equipe editorial, nutricional e educadores físicos.