Ansiedade no trabalho: 10 dicas para driblar o problema

15 de agosto, 2019

Prazos, cobranças, reuniões, excesso de tarefas e informações. Tudo isso pode gerar ou aumentar a ansiedade no trabalho, aquela preocupação excessiva ou a expectativa em relação a uma situação que, por vezes, nem mesmo é real. “Na ansiedade exagerada, esse risco, que pode ter origem em questões emocionais, é fruto da imaginação da pessoa e gera medo de algo que ainda não aconteceu”, explica Carolina Soares, psicóloga clínica e coach. 

Entre os sintomas mais comuns da ansiedade, estão: medo irreal do futuro, irritação acentuada, pensamento acelerado, dificuldade de concentração, procrastinação, vontade de desistir ou abandonar tudo, uso excessivo do celular, compulsão por comida e/ou bebida. “Se a causa do problema não for tratada, a saúde física e emocional pode ser prejudicada, causando mal-estar, tonturas, formigamentos, falta de ar, fobias, esgotamento mental, depressão, gastrite, taquicardia, hipertensão e dor de cabeça.”

Uma pesquisa feita pela Associação Brasileira de Comunicação Empresarial (Aberje), por exemplo, mostrou que 52% dos trabalhadores brasileiros sofrem de ansiedade enquanto estão no local de trabalho. Além disso, 47% disseram ficar cansados com frequência.

Leia também: 8 alimentos que ajudam a combater a ansiedade

Causas do problema

Carolina afirma que diferentes fatores podem levar à ansiedade no ambiente profissional. Assim, são questões que vão desde sobrecarga de trabalho, problemas com liderança e autocobrança até falta de cooperação na equipe e poucas expectativas de melhoria na carreira. “A velocidade com que as coisas precisam acontecer nas empresas atualmente, a pressão por resultados e respostas rápidos, o excesso de tarefas e a falta de reconhecimento levam as pessoas a se preocuparem o desempenho e seu lugar no emprego. Isso causa insegurança e ansiedade.”

Leia também: Síndrome de Burnout: O que é e como evitá-la

Como resultado, quem se sente ansioso não consegue viver o momento presente e sofre por antecipação. Mas a verdade é que, em geral, as situações não são tão ruins quanto se imagina. “A maior parte das coisas com que as pessoas se preocupam não se torna um problema e acaba tendo um resultado positivo”, constata a psicóloga.

Então, quer lidar melhor com a ansiedade no trabalho? Então siga as dicas preciosas de Carolina Soares.

10 dicas para diminuir a ansiedade no trabalho

  • Preste atenção na sua respiração: isso porque inspirar e expirar lentamente ajuda a acalmar o ritmo cardíaco e reduzir o estresse;
  • Descanse e tenha boas noites de sono;
  • Sempre que o trabalho estiver exigindo muito, faça uma pequena pausa. Você pode se levantar, fazer pequenos exercícios de alongamento, ir ao banheiro, tomar água ou café ou conversar com um colega;
  • Organize seu ambiente de trabalho, defina prioridades e faça o planejamento das tarefas que precisam ser cumpridas;
  • Pratique o pensamento consciente: um pensamento é apenas um pensamento e nem sempre corresponde à realidade. Busque pensar mais positivo;
  • Mude seus hábitos, encontre formas de tornar suas atividades diárias mais agradáveis, entre em contato com amigos, tenha um hobby;
  • Pratique atividades físicas regularmente: muitas pesquisas mostram a eficácia dos exercícios no tratamento da ansiedade. Além disso, ajudam a se manter saudável, colaboram para melhorar a autoestima e aumentam a energia;
  • Use o celular com moderação: afinal, a tecnologia deve estar a nosso favor, e não contra. Portanto, procure usar o celular e a internet  com equilíbrio, aproveitando seus benefícios sem prejudicar sua saúde mental e emocional;
  • Evite procrastinar: se puder cumprir as tarefas de seu cronograma, terá menos com o que se preocupar;
  • Se sentir que o dia a dia está muito pesado, procure por ajuda especializada. O importante é cuidar de você.

Leia também: Ansiedade: O que é, sintomas e como controlar

Referência: Pesquisa Aberje.

Sobre o autor

Redação
Redação
Todos os textos assinados pela nossa equipe editorial, nutricional e educadores físicos.