Alimentos não indicados para bebês até 1 ano de vida

Gravidez e maternidade Saúde
14 de Abril, 2023
Alimentos não indicados para bebês até 1 ano de vida

A introdução alimentar é um momento de descobertas, tanto para os bebês quanto para os pais. É nessa fase que surgem muitas dúvidas sobre quais itens oferecer aos pequenos. De acordo com a nutricionista Victoria Randoli, essa preocupação é válida já que existem alguns alimentos que não indicados para bebês visto que podem causar alergias.

Veja também: Frutos do mar para bebês: Saiba como e quando oferecer

Segundo a nutricionista Victoria Randoli, a alimentação complementar deve ser iniciada após o 6º mês junto com o leite materno, a fim de complementar o aporte nutricional e garantir a continuidade do crescimento e desenvolvimento da criança. 

Nesse sentido, existem alguns alimentos que tendem a causar alergias, diarreia, erupções pelo corpo e inchaço aos bebês e devem ser evitados. Contudo, isso não significa que crianças não possam ingeri-lo após 1 ano de vida, já que com a maturidade, o sistema digestivo se fortalece e pode começar a receber esses alimentos. A seguir, confira quais são esses alimentos.

Alimentos não indicados para bebês até 1 ano de vida

1. Mel

Este alimento é um dos principais alimentos proibidos, podendo conter bactérias que provocam o botulismo. Assim, como o sistema de defesa do bebê ainda está em formação, a criança ainda não consegue reagir a essas bactérias, o que pode causar alergia, ocasionando o fechamento da glote.

2. Leite de Vaca

O leite de vaca não sofre modificação na sua composição, portanto,  todos os nutrientes estão intactos, com os níveis elevados de macro e micronutrientes. Apesar de parecer algo positivo, esses itens ainda não são bem tolerados pelo sistema digestivo pela imaturidade, irritando a mucosa do intestino e provocando alergias.

3. Doces e alimentos industrializados

A ingestão precoce de açúcar pode ocasionar a obesidade infantil, diabetes e o aparecimento de cáries. Dessa forma, conforme o guia Ministério de Saúde, os alimentos que contêm açúcar de adição em sua composição não são recomendáveis como alimentos saudáveis e devem ser proibidos.

4. Amendoim e castanhas (oleaginosas)

São alimentos duros e podem provocar engasgos, além de serem altamente alergênicos e conter fungos que levam à intoxicação.

Outros alimentos não indicados para bebês até 1 ano de vida

5. Embutidos e ultraprocessados

De forma geral, alimentos embutidos ou ultraprocessados levam muitos ingredientes que não fazem bem para a saúde dos bebês, como sal, açúcar, óleos, gorduras e aditivos alimentares (corantes artificiais, conservantes, adoçantes, aromatizantes, realçadores de sabor). Portanto, esses itens não devem entrar na alimentação do bebê. 

6. Refrigerantes e sucos de caixinha ou lata

Essas bebidas contém uma quantidade excessiva de açúcares, conservantes e outros produtos químicos. Além disso, os sucos de caixinha ou lata podem parecer saudáveis, mas o certo é optar por sucos de frutas in natura para os maiores de 1 ano de idade.

7. Chás

Ricos em taninos, os chás dificultam os movimentos digestivos do bebê.

8. Sal

Deve-se evitar colocar sal nas refeições do bebê até o primeiro ano de vida. Após essa idade, o consumo de sal deve ser moderado. Assim, uma alta quantidade de sal poderia ocasionar a sobrecarga dos rins, que ainda são imaturos e elevar o risco de hipertensão arterial ao longo prazo. Portanto, opte sempre pelos temperos naturais, como, por exemplo: tomilho, alecrim, manjericão, salsinha, cebola e alho, aconselha a nutricionista.

Quais itens devemos priorizar na alimentação infantil até 1 ano?

A alimentação complementar adequada deve oferecer ao lactente uma composição equilibrada com alimentos com quantidade adequada de macro e micronutrientes (com destaque para ferro, zinco, cálcio, vitamina A, vitamina C e ácido fólico), livres de contaminação (biológica, química ou física), de fácil consumo e aceitação, com custo aceitável e preparados a partir de alimentos habitualmente consumidos pela família. Portanto, a escolha dos alimentos para o preparo das refeições é fundamental para uma alimentação saudável.

Contudo, vale reforçar que todos os alimentos acima exigem preparo de higiene e de formato para não causarem engasgos. Dessa forma, o ideal é preparar sopas, papinhas ou ainda oferecer frutas em cortes pequenos.

“Por fim, se a comida preparada em casa é adequada e saudável, todos, inclusive a criança acima de meses, podem comê-la. Assim, para que esta seja uma realidade para as famílias, é importante que os pais e cuidadores saibam diferenciar os tipos de alimentos encontrados e aprendam a fazer as melhores escolhas”, afirma a nutricionista.

Fonte: Victoria Randoli, nutricionista do Hospital Sepaco.

Sobre o autor

Tayna Farias
Jornalista e repórter da Vitat. Especialista em gravidez e maternidade

Leia também:

mulher se consultando com um médico
Bem-estar Saúde

Preparação para a bariátrica vai além dos exames e envolve mudanças de vida

Antes de entrar no centro cirúrgico, o candidato à cirurgia bariátrica percorre um caminho de preparação que promete mais do que a perda de peso: uma

tempo em frente às telas
Alimentação Bem-estar Equilíbrio Saúde

Maior tempo em frente às telas está associado à piora da dieta de adolescentes

Pesquisa brasileira avaliou dados de 1,2 mil adolescentes e constatou que a maioria gasta mais de 2 horas de tempo em frente as telas

bebê pode comer camarão
Alimentação Bem-estar Gravidez e maternidade

Bebê pode comer camarão? Pediatra explica

Crianças podem ser introduzidos a frutos do mar a partir dos 6 meses de idade, segundo a SBP