Grávidas podem seguir uma dieta vegana ou vegetariana?

Alimentação Bem-estar Gravidez e maternidade Saúde
25 de Fevereiro, 2022
Grávidas podem seguir uma dieta vegana ou vegetariana?

As motivações que levam alguém a parar de consumir produtos de origem animal podem ser inúmeras. Elas vão desde questões relacionadas à saúde até valores ambientais. Mas e quando uma mulher que segue o veganismo ou o vegetarianismo descobre uma gravidez: ela precisa deixar o estilo de vida de lado em prol do desenvolvimento do bebê? Entenda:

Veganismo/vegetarianismo na gravidez: É possível?

A resposta é sim! Quem afirma isso é a médica nutróloga Dra Marcella Garcez, diretora e professora da Associação Brasileira de Nutrologia (ABRAN). “É importante, contudo, que as grávidas vegetarianas tenham uma avaliação nutrológica individualizada. Isso porque as dietas vegetarianas variam de acordo com o grau de redução de alimentos de origem animal e se dividem em quatro grupos principais”, ela explica. São eles:

  • Vegetarianos estritos: não consomem nenhum tipo de carne, laticínios ou ovos;
  • Ovolactovegetarianos: não consomem nenhum tipo de carne, mas comem laticínios e ovos;
  • Lactovegetarianos: não consomem nenhum tipo de carne ou ovos, mas comem laticínios;
  • Veganos: não consomem e nem utilizam nenhum produto de origem animal por motivações éticas.

As necessidades nutricionais podem variar muito de gestante para gestante. Por isso, o ideal é que a mulher esteja bem orientada e acompanhada. Desse modo, a ingestão dos macronutrientes (especialmente a proteína, que é encontrada no reino vegetal também) será bem equilibrada e não uma preocupação para a futura mamãe.

Marcella Garcez diz, por exemplo, que é possível obter todos os aminoácidos essenciais para o corpo só com os vegetais. Aminoácidos essenciais são os pequenos compostos que formam as proteínas. Eles não são produzidos pelo corpo humano (apesar de essenciais para nós) e, portanto, precisam ser adquiridos por meio da alimentação.

Os alimentos vegetais que mais concentram aminoácidos são: leguminosas (feijão, lentilha, grão-de-bico), grãos, legumes, sementes e nozes.

Leia também: Afinal, quanto é normal engordar na gravidez?

Mas e as vitaminas?

Há a necessidade de acompanhamento regular dos níveis de micronutrientes no organismo da futura mamãe. Ferro, vitaminas D e E e colina são muito importantes para a formação do bebê. Além disso, principalmente as veganas devem acompanhar sempre as taxas de cálcio e vitamina B12. “Se houver alguma deficiência nutricional, ela pode ser resolvida com mudanças na dieta ou suplementação orientada por um profissional”, finaliza a especialista.

Fonte: Marcella Garcez, médica nutróloga e diretora e professora da Associação Brasileira de Nutrologia (ABRAN).

Sobre o autor

Redação
Todos os textos assinados pela nossa equipe editorial, nutricional e educadores físicos.

Leia também:

Medir a pressão arterial
Saúde

Medir a pressão arterial: veja novas recomendações

Veja novas recomendações da Sociedade Brasileira de Cardiologia

aveia com limão
Alimentação Bem-estar

Dieta Oatzempic: suco de aveia com limão realmente emagrece?

Shake não oferece riscos, mas não cumpre efeitos milagrosos na perda de peso

foto mostra salsão (também conhecido como aipo) de diferentes maneiras: in natura, cortado em pedaços pequenos e em forma de suco
Alimentação Bem-estar

Suco de salsão (aipo) é multivitamínico. Veja como fazer!

Sai a couve, entra o salsão como ingrediente do suco verde, prometendo tanto ou mais benefícios