Uso excessivo de cosméticos pode fazer mal para a pele: saiba por que

1 de junho, 2022

Manter uma rotina de skincare pode ajudar – e muito! – a manter a pele saudável e bem cuidada. Contudo, o que muita gente não sabe é que o uso excessivo de cosméticos pode fazer mal, gerando o efeito contrário ao esperado.

De acordo com o dermatologista José Roberto Fraga Filho, de São Paulo, isso ocorre normalmente porque as pessoas não têm o costume de passar com um profissional antes de comprar os produtos. Entenda!

Leia também: Cuidados e etapas do skincare da pele madura

Por que o uso excessivo de cosméticos pode ser prejucidial?

O médico explica que, antes de começar os cuidados, é importante identificar com um dermatologista o tipo de pele que será tratada. Com isso, a chance de escolher um produto que pode causar malefícios é menor.

Segundo o profissional, um bom exemplo de cosmético que pode prejudicar a saúde da pele se for usado da forma errada é o ácido.

Apesar de ser um bom aliado para o rejuvenescimento e combater rugas e manchas, seu uso inadequado ou em excesso pode levar a atrofia da pele. Portanto, ela pode acabar ficando muita fina, além de ganhar vasos sanguíneos indesejáveis, manchas e até irritações.

Leia também: Afinal, o ácido hialurônico serve para que?

“O efeito rebote é o retorno da doença, porém em uma forma mais acentuada. Um exemplo disso é o tratamento de manchas na pele feito com laser de forma agressiva. Após algumas semanas, a mancha volta de forma mais grave”, explica Fraga.

A maquiagem também é um tipo de cosmético que merece atenção. Para evitar problemas, o profissional sugere sempre preparar a pele antes e depois de aplicá-la, fazendo uma boa limpeza e hidratação.

Vale lembrar que dormir com a maquiagem faz com que os poros fiquem obstruídos e com chance de dermatites.

“A dermatite irritativa pode acontecer em poucos minutos ou mesmo após várias horas após a utilização. Ela se caracteriza por queimação, ardor, descamação, manchas e em casos mais graves queimaduras com aparecimento de bolhas”, alerta o médico.

Como evitar problemas com o uso de cosméticos

Filho reitera a importância de consultar um dermatologista para identificar o melhor tratamento facial de acordo com a necessidade de cada paciente.

Isso, segundo ele, pode variar especialmente de acordo com a idade, já que adolescentes tendem a buscar produtos para acne, e pessoas mais maduras procuram tratar rugas e flacidez.

Por fim, o médico ainda destaca que qualquer cosmético pode vir a causar problemas para a pele. Contudo, os mais naturais podem ser mais seguros, já que têm menos produtos químicos em suas composições.

Fonte: José Roberto Fraga Filho, dermatologista membro Titular da Sociedade Brasileira de Dermatologia e diretor clínico da clínica Dermagynus.

Sobre o autor

Ana Paula Ferreira
Jornalista e repórter da Vitat. Especialista em beleza e bem-estar.