Ultrassom com doppler: exame analisa órgãos e fluxo do sangue em tempo real

Saúde
12 de Agosto, 2022
Ultrassom com doppler: exame analisa órgãos e fluxo do sangue em tempo real

Considerado um dos exames de diagnósticos mais comuns e importantes no cuidado da saúde e na prevenção de várias doenças, o ultrassom com doppler (também conhecido como ecografia com doppler ou eco-doppler colorido) é uma técnica utilizada para avaliar se o fluxo de sangue nos vasos (artérias ou veias) está normal, alterado ou ausente.

O aparelho de ultrassom emite ondas sonoras de alta frequência que não são prejudiciais ao organismo, gerando na tela imagens em tempo real, que permitem a visualização de órgãos como tireoide, fígado, baço, além de músculos e vasos das pernas, braços e pescoço.

Leia mais: Ultrassom dermatológico: você sabe o que é?

Quando devo marcar o ultrassom com doppler?

A melhor pessoa para indicar o momento certo para a realização do exame US com doppler é o médico. Assim, dentre as especialidades, a cirurgia vascular é a que mais solicita em casos de suspeita de estreitamento, dilatação ou obstrução de um vaso sanguíneo, como nos casos de doenças venosas (varizes, tromboses) e arteriais (ateromatose, oclusões e aneurismas).  

Mas, ao contrário do que muitos imaginam, a técnica não se resume apenas à detecção de doenças vasculares. “O ultrassom com doppler pode sim ser utilizado em todo o organismo, onde existirem vasos”, ressalta a Dra. Maysa Cury. Abaixo, conheça a importância do exame para diferentes áreas médicas: 

  • Obstetrícia: para analisar o fluxo sanguíneo da placenta para o bebê; 
  • Neurologia: investigar algumas doenças neurológicas que podem estar ligadas à alteração do fluxo de sangue para o cérebro; 
  • Gastroenterologia: investigar doenças do fígado e baço.

Para que serve?

Para você entender melhor, seguem as principais situações em que o ultrassom com doppler é indicado: 

  • Diagnosticar e avaliar varizes;
  • Estudar o funcionamento do fluxo sanguíneo de artérias e veias;
  • Detectar tromboses venosas ou arteriais;
  • Avaliar o fluxo sanguíneo da mãe para o feto, através da placenta, durante a gravidez;
  • Identificar aneurismas ou dilatações dos vasos sanguíneos;
  • Identificar estreitamentos ou obstruções nas veias e artérias.

Tipos de ultrassom com doppler

Conforme mencionamos, o exame serve para diversas partes do corpo. Por isso, é classificado em tipos. Conheça os principais:

  • Com doppler venoso dos membros inferiores: suspeita de trombose venosa e avaliação de varizes;
  • Com doppler arterial dos membros inferiores: análise da circulação arterial, ou seja, se o fluxo de sangue chega adequadamente até os pés, sobretudo para pacientes com diabetes e fumantes; 
  • Com doppler das carótidas: avaliação do fluxo de sangue para o cérebro. Importante em pacientes fumantes, hipertensos e com história de AVC na família, pois a presença de placas de colesterol nestes vasos pode levar a uma obstrução do fluxo de sangue e consequentemente a um AVC. 
  • Com doppler da tireoide: observação do fluxo de sangue para o órgão, que pode estar alterado em algumas doenças tireoidianas.
  • Com doppler das artérias renais: pacientes com pressão muito alta e que não respondem aos medicamentos ou pacientes jovens devem fazer o exame para descartar uma doença na artéria que irriga o rim.
  • Com doppler obstétrico: feito durante a gestação para avaliar o fluxo sanguíneo da mãe pela placenta para o bebê.
  • Com doppler da aorta: recomenda-se para homens acima de 65 anos pelo menos uma vez na vida, descartando assim a doença de aneurisma da aorta (dilatação da artéria). Além disso, também é indicado para homens e mulheres com história familiar de aneurisma e fumantes, a partir de 55 anos de idade.

Vale lembrar que em muitos casos o procedimento serve como rastreamento, ou seja, é necessário realizar outros exames para o diagnóstico definitivo.

Como é feito?

Em uma sala escura, o paciente deita em uma maca e o profissional posiciona o aparelho transdutor na região a ser avaliada (que emite ondas sonoras). Em seguida, desliza-o com auxílio de uma camada de gel. Neste momento, o aparelho capta imagens internas do organismo e que podem ser vistas pelo paciente em uma tela, em tempo real. 

Em termos de comparativo, é um exame que lembra bastante o ultrassom comum. Sendo assim, sua realização também é rápida, prática, não causa dores, não emite radiação, tampouco gera efeitos colaterais. Pode ser realizado em bebês, crianças, adultos e idosos, sem contraindicações.

Cuidados pré-exame

Primeiramente, para realizar o ultrassom com doppler não é necessário um preparo prévio, exceto quando o exame é na região abdominal. “Neste caso, recomenda-se jejum de 6 a 8 horas e às vezes uso de algumas medicações para reduzir os gases presentes nos intestinos. Isso se faz essencial porque os vasos na região ficam na região posterior, atrás das alças intestinais, e o gás presente nelas forma uma barreira que pode impedir a visualização do fluxo de sangue”, esclarece a especialista.

Por isso, a Dra. Maysa reforça a importância do paciente ler com atenção as orientações do laboratório referentes ao preparo.

Com que frequência devo realizar o US com doppler?

Quem definirá a frequência do exame (anual, semestral ou trimestral) é o médico, ou seja, aquele que solicitou o mesmo. Ele irá avaliar o laudo em conjunto com a história e exame físico do paciente, e assim determinar de quanto em quanto tempo ele deve repeti-lo. 

E não se esqueça: o único profissional apto para fazer o ultrassom com doppler é o médico. “Por exemplo, para realizar um US com doppler vascular, é necessário que o profissional tenha se formado em Medicina (6 anos de faculdade) e após isso tenha realizado especialização em radiologia ou cirurgia vascular”, alerta.

Fonte: Dra. Maysa Heineck Cury. CRMSP 137.373/ RQE 44.764. Especialista em Cirurgia Vascular pela SBACV, em Angiorradiologia e Cirurgia Endovascular pela SBACV e em Ecografia Vascular com Doppler pela SBACV/CBR

Referências:
Colégio Brasileiro de Radiologia
Sociedade Brasileira de Cirurgia Vascular

Sobre o autor

Redação
Todos os textos assinados pela nossa equipe editorial, nutricional e educadores físicos.

Leia também:

benefícios da banana
Alimentação Bem-estar Saúde

Quais são os benefícios da banana para a saúde? Veja lista e receitas saudáveis

A banana é amiga do intestino, além de ser eficiente na prevenção de cãibras. Veja outros benefícios da fruta!

horário para treinar
Bem-estar Movimento Saúde

Estudo revela melhor horário para pessoas com obesidade treinaram

O estudo da Universidade de Sidney identificou benefícios do treino noturno para a saúde do coração

Uso de Ozempic e anestesia
Saúde

Uso de Ozempic e anestesia: pacientes precisam de cuidados especiais

Medicamentos aumentam o risco de aspiração pulmonar durante o procedimento. Entenda!