Queijos na gravidez: quais tipos a gestante pode comer?

Alimentação Bem-estar Gravidez e maternidade
26 de Outubro, 2022
Queijos na gravidez: quais tipos a gestante pode comer?

Popular no cardápio brasileiro, o alimento derivado do leite dá um toque especial para os preparos na cozinha. No entanto, os queijos na gravidez pedem atenção redobrada porque a sua ingestão pode ser perigosa.

De acordo com a nutricionista Sophie Deram, o cuidado é em relação aos queijos que levam leite cru e aqueles que são preparados de forma artesanal. Em outras palavras, a ingestão desses dois tipos não é indicada durante a gravidez. Essa recomendação existe porque os alimentos podem estar contaminados pela bactéria Listeria Monocytogenes.

Assim, “na população geral, essa bactéria não causa sintomas. Só que grávidas têm maior chance de desenvolverem a listeriose, uma infecção alimentar, que está associada a complicações na gestação como prematuridade e risco maior de aborto”, completa Fabrícia Jung, médica da Vitat e head de saúde.

Leia mais: Pão de “beijo”: confira receita de pão de queijo vegano!

Queijos na gravidez: os tipos que se deve evitar 

Portanto, a gestante não deve comer queijos como:

  • Branco;
  • Feta;
  • Fresco;
  • Brie;
  • Camembert;
  • Gorgonzola;
  • Roquefort;

Em suma, “esses tipos de queijo são ácidos e com maior teor de umidade, o que favorece o desenvolvimento das bactérias. Portanto, se desejar consumi-los, o ideal é cozinhá-los. Além disso, é importante verificar se o produto é pasteurizado e aprovado pelos órgãos da vigilância sanitária”, orienta Sophie.

Leia mais: Queijo canastra: afinal, conheça os benefícios do queijo eleito o melhor do mundo

Então, qual queijo comer na gravidez?

Dessa forma, as gestantes podem consumir os queijos que são feitos com leite pasteurizado, como:

  • Mussarela;
  • Requeijão cremoso;
  • Ricota;
  • Cottage;

Só que, além do leite pasteurizado, é importante que a grávida confira o rótulo do queijo para verificar ingredientes que indicam que ele é ultraprocessado, como emulsificantes, conservantes e estabilizantes.

Nesse caso, de acordo com a nutricionista, o ideal é comprar o produto que tenha a menor quantidade de ingredientes no rótulo, sendo o mais natural possível. Além disso, é fundamental estar atenta a dosagem de sal descrita no queijo, “já que o sódio em excesso pode contribuir para a hipertensão na gestação”, completa Sophie.

Leia mais: Queijo minas, cottage e ricota: Benefícios dos queijos brancos

Os benefícios dos queijos na gravidez

Assim, ao estar atenta a uma dieta balanceada durante a gravidez, os alimentos derivados do leite são ricos em cálcio, além de serem uma fonte de gordura e proteína.

De acordo com Fabrícia, ao fazer uma média do quanto se deve consumir dos produtos lácteos por dia, indica-se de três a quatro porções diárias. Dessa forma, o produto pode contribuir para uma alimentação mais equilibrada e saborosa!

Fontes:

  • Sophie Deram, nutricionista e Dra. pela USP;
  • Fabrícia Jung, médica da Vitat e head de saúde.

Leia também:

mulher de lado tomando um suco verde em um copo
Alimentação Bem-estar

Como comer mais fibras no dia a dia? Dicas simples

O nutriente promove saciedade, melhora o trânsito intestinal, ajuda a evitar picos de açúcar no sangue e diminui a absorção das gorduras. Veja como comer mais

foto mostra diferentes pincéis de maquiagem
Beleza Bem-estar

Pincéis e esponjas de maquiagem podem causar acne e alergias. Como higienizar?

Você já tentou de tudo, mas não consegue se livrar do aparecimento de espinhas? Já tentou lavar seus pincéis e esponjas de maquiagem?

corrida
Bem-estar Movimento Saúde

Como proteger garganta e ouvidos na corrida durante o inverno

É necessário tomar os devidos cuidados para proteger garganta e ouvidos durante a corrida no inverno. Saiba mais!