O que é artrite reumatoide? Saiba tudo sobre a doença crônica

Saúde
24 de Agosto, 2022
O que é artrite reumatoide? Saiba tudo sobre a doença crônica

Mais comum em mulheres do que em homens, estima-se que a artrite reumatoide afete 1% da população mundial. Embora seja rara, a enfermidade pode ser extremamente desconfortável e limitante se a pessoa não buscar tratamento.

Veja também: Esclerose múltipla: por que afeta mais mulheres do que homens?

O que é artrite reumatoide?

Também conhecida por AR, a artrite reumatoide é uma doença crônica e autoimune, que normalmente surge a partir dos 35 anos e aumenta a incidência conforme o avanço da idade. Ela provoca a inflamação de todo o sistema articular, inclusive o tecido que recobre as articulações (sinóvia). Como resultado, a pessoa sente dor e rigidez em algumas articulações, porque o próprio sistema imunológico ataca essa parte do organismo. Por isso, além de ser crônica, a artrite reumatoide é autoimune.

Quais as causas da artrite reumatoide?

De acordo com a cartilha da Sociedade Brasileira de Reumatologia (SBR), a AR envolve uma série de fatores, o qual se destaca a predisposição genética. Quem possui histórico da doença na família, é mais suscetível à inflamação autoimune, pois acredita-se que alguns genes possam interagir com alguns fatores de risco. Por exemplo, tabagismo (inclusive conviver com quem fuma) e alterações hormonais são duas condições que podem desencadear a enfermidade. Sobretudo em mulheres, que estão mais sujeitas a distúrbios no metabolismo do que os homens. Há outros estudos que investigam se a doença pode se desenvolver após algumas infecções bacterianas e virais, mas ainda não existe um consenso sobre o assunto.

Sintomas da AR

Os sinais da doença podem começar de forma discreta, com uma leve dor, formigamento ou inchaço em algumas articulações, como as das mãos e pernas. Geralmente o incômodo surge pela manhã ao acordar, e desaparece ao se movimentar. No entanto, com o passar do tempo e se não há tratamento, os sintomas se agravam. Então, a dor e o inchaço aumentam, surge vermelhidão na área inflamada, calor local e dificuldade de realizar movimentos. Por isso, o indivíduo também pode sentir fadiga devido à limitação de exercícios, especialmente em estágios avançados.

Áreas mais afetadas pela artrite reumatoide

O problema pode comprometer qualquer articulação ou apenas a membrana sinovial de uma parte específica (sinovite). Mas a maioria dos casos começa com a artrite reumatoide nas duas mãos e se dissemina para punhos, pés e articulações maiores, como a dos quadris, joelhos, cotovelos, ombros e coluna.

Diagnóstico

A observação clínica do histórico e sintomas é a conduta principal para identificar a AR. Além disso, para confirmar o diagnóstico, o médico realiza testes físicos e solicita exames de imagem e laboratoriais. Alguns deles: ressonância magnética, raio-X, anti-CCP e outros testes que avaliam a atividade inflamatória do organismo.

Tratamento da artrite reumatoide

Por ser uma doença crônica, os cuidados são permanentes, e incluem uso de medicamentos chamados antirreumáticos, que reduzem a inflamação e a ação autoimune do sistema. Segundo a SBR, esses fármacos são altamente eficazes, mas a ação pode ser lenta. Para gerenciar os desconfortos, o médico prescreve analgésicos que ajudam a melhorar a dor e a rigidez.

Exercícios para artrite reumatoide

Com a doença sob gerenciamento adequado, é possível retomar atividades físicas, que ajudam a melhorar a disposição, a força e a autonomia dos movimentos. Segundo a SBR, modalidades que favorecem o fortalecimento muscular são importantíssimos para pacientes com AR, pois o músculo ajuda a sustentar as articulações, prevenindo dores e inflamações. Por exemplo, musculação, Pilates, natação, yoga e treinamento funcional são opções que conferem esse benefício. No entanto, é fundamental treinar com um profissional para orientar sobre o melhor programa de exercícios, principalmente se houver algum tipo de limitação decorrente da AR.

Alimentação para AR

A alimentação pode ser uma aliada do tratamento. De acordo com a Associação Brasileira de Nutrologia (ABRAN), peixes e frutas vermelhas ajudam a melhorar os sintomas da doença. Apesar de não existirem muitos estudos sobre dietas específicas, a associação aponta que protocolos anti-inflamatórios podem trazer bons resultados. Entre eles a dieta mediterrânea, vegetariana, vegana e sem glúten.

Vitat Cuida – Essencial para vegetarianos

Neste programa de 42 dias, você irá se nutrir e sentir os benefícios da dieta vegetariana, com cardápios variados e saborosos para aumentar a saúde e a disposição. Clique aqui para saber mais!

Perguntas frequentes

O que acontece se a AR não for tratada?

Quando descoberta no início, o tratamento da artrite reumatoide oferece qualidade de vida e sintomas controlados. No entanto, se o indivíduo adia a visita ao médico, não busca tratamento ou o faz de forma incorreta, a artrite reumatoide pode causar sequelas graves, pois avança das articulações menores para as maiores. A inflamação crônica provoca deformidade nas articulações, mas também nos ossos, cartilagens e músculos. Dentre as complicações, estão artrose, ruptura dos tendões, alterações no arco da coluna, nos joelhos. Porém, o que poucas pessoas sabem é que a artrite reumatoide sem cuidados também pode acometer outros órgãos, como olhos, pulmões e coração e sistema nervoso. Portanto, muitos problemas de saúde podem ser consequência da AR.

Quais médicos devo procurar?

A principal especialidade que investiga, acompanha e ajuda a tratar a artrite reumatoide é o reumatologista. Todavia, outros profissionais podem fazer parte da jornada do paciente: fisioterapeutas, ortopedistas, osteopatas e educadores físicos desempenham um papel importante no tratamento.

A artrite reumatoide tem cura?

Não existe uma cura definitiva para a doença, que é crônica e necessita de cuidados por toda a vida. Entretanto, vale relembrar que o tratamento assertivo e sem interrupções devolve a qualidade de vida e sem grandes restrições, principalmente se o diagnóstico for precoce.

Quem tem AR pode engravidar?

A princípio, a doença não impede ou pode trazer problemas para a mulher que deseja engravidar. Inclusive, segundo a SBR, os sintomas da AR regridem durante a gestação, mas podem piorar depois do parto. A única recomendação para as futuras mamães é planejar a gravidez e comunicar o desejo aos médicos que a acompanham. Dessa forma, é possível ajustar, suspender ou incluir medicamentos que não irão prejudicar a gestação. Além disso, é essencial que o tratamento para a AR seja seguido rigorosamente antes da gravidez, pois o descontrole da doença pode fazer mal ao bebê e causar risco de parto prematuro.

Vacinas para quem tem artrite reumatoide

Quem vive com a condição pode ser mais suscetível a desenvolver complicações de saúde a partir de infecções, como uma simples gripe. É aí que entra a vacina. A imunização é uma importante e poderosa ferramenta para manter a saúde em dia. Por isso, existem vacinas especialmente recomendadas para quem tem artrite reumatoide e outras doenças reumatológicas. Confira aqui.

Referências: Sociedade Brasileira de Reumatologia (SBR); MSD Manuals; e Associação Brasileira de Nutrologia (ABRAN).


Sobre o autor

Amanda Preto
Jornalista especializada em saúde, bem-estar, movimento e professora de yoga há 10 anos.

Leia também:

selfie do ex-jogador de vôlei, Tande
Saúde

Tande, do vôlei, sofre infarto e é internado em hospital

Tande, ex-jogador da seleção brasileira de vôlei, revelou ter tido 98% de entupimento em uma de suas veias e sofrido um infarto

benefícios da banana
Alimentação Bem-estar Saúde

Quais são os benefícios da banana para a saúde? Veja lista e receitas saudáveis

A banana é amiga do intestino, além de ser eficiente na prevenção de cãibras. Veja outros benefícios da fruta!

horário para treinar
Bem-estar Movimento Saúde

Estudo revela melhor horário para pessoas com obesidade treinaram

O estudo da Universidade de Sidney identificou benefícios do treino noturno para a saúde do coração