Gripe do tomate e doença mão-pé-boca: entenda a relação entre elas

Saúde
30 de Agosto, 2022
Gripe do tomate e doença mão-pé-boca: entenda a relação entre elas

Em um estudo de caso, publicado no periódico científico “The Pediatric Infectious Disease Journal”, pesquisadores suspeitam que existe uma relação entre a “Gripe do Tomate” e a doença mão-pé-boca. Em outras palavras, presume-se que a nova enfermidade, identificada na Índia, seria uma variação da anterior.

Essa suposição partiu do quadro de dois irmãos infectados que viajaram para Kerela, no sul da Índia, onde a doença começou a ser notificada. Embora a família negue que os pequenos tiveram contato direto com indivíduos contaminados, eles brincaram com crianças que haviam acabado de se recuperar da “Gripe do Tomate”.

Assim, uma semana após os irmãos retornarem para o Reino Unido, eles começaram a apresentar sintomas da doença. A garotinha, de 13 meses, e o irmão, de cinco anos, desenvolveram erupções cutâneas vesiculares nas mãos e pernas. Depois de dois dias, a pequena ainda teve o aparecimento das lesões na boca, o que ocasionou uma salivação excessiva. No entanto, nesse mesmo intervalo, a pele do mais velho já começava a cicatrizar.

Leia mais: Doença mão-pé-boca: o que é, sintomas, transmissão e tratamento

“Gripe do Tomate” e doença mão-pé-boca: afinal, qual é a relação?    

Diante dos sintomas, os irmãos foram levados até um hospital pediátrico. Lá, médicos realizaram testes de PCR nas lesões cutâneas para, então, verificar a presença de enterovírus.

Quando os resultados chegaram, os especialistas perceberam que as amostras acusaram positivo para o vírus Coxsackie A16. Ele é um dos principais responsáveis pelo desenvolvimento da doença mão-pé-boca e, por isso, estudiosos começaram a suspeitar sobre a relação entre as duas enfermidades.

Mediante o surto de varíola dos macacos ao redor do mundo, a garotinha de 13 meses também foi testada para a doença. No entanto, o resultado foi negativo!

Ainda de acordo com o estudo do caso, a “Gripe do Tomate” evoluiu positivamente entre os irmãos. Por volta do sexto dia da doença, a pele do mais velho começou a cicatrizar, com as lesões melhorando sem criar feridas. Já por volta do 16º dia da enfermidade, as da irmã praticamente desapareçam.

Leia mais: ‘Gripe do tomate’: o que é o novo vírus que surgiu na Índia

O que se sabe até o momento sobre a nova doença

Em um levantamento publicado no periódico científico “The Lancet”, a “Gripe do Tomate” foi apresentada às pessoas. O artigo relatava que a doença havia afetado em torno de 82 crianças menores de cinco anos nos estados de Kerala e Tamil Nadu, no sul da Índia.

O quadro recebeu esse nome porque a enfermidade causa erupções vermelhas e bolhas dolorosas por todo o corpo, que podem vir a ter o tamanho de um tomate. Outros sintomas relatados pelos cientistas foram febre, fadiga e dores no corpo.

Até o momento, os estudiosos suspeitam que, além da relação com a doença mão-pé-boca, a “Gripe do Tomate” pode ser um efeito posterior de chikungunya e dengue em crianças. Não por acaso, o tratamento da nova enfermidade é similar ao das citadas anteriormente.

Em outras palavras, recomenda-se que o indivíduo faça isolamento, repouso, ingira bastante líquido, além de usar paracetamol para febre e dor no corpo bem como pasta de água para aliviar a irritação das bolhas.

Referências:

Leia também:

mulher se consultando com um médico
Bem-estar Saúde

Preparação para a bariátrica vai além dos exames e envolve mudanças de vida

Antes de entrar no centro cirúrgico, o candidato à cirurgia bariátrica percorre um caminho de preparação que promete mais do que a perda de peso: uma

tempo em frente às telas
Alimentação Bem-estar Equilíbrio Saúde

Maior tempo em frente às telas está associado à piora da dieta de adolescentes

Pesquisa brasileira avaliou dados de 1,2 mil adolescentes e constatou que a maioria gasta mais de 2 horas de tempo em frente as telas

corredor abaixado segurando a perna aparentemente com dor
Bem-estar Movimento Saúde

Será que eu estou com canelite? Médico destaca principais sinais

A condição é uma das principais preocupações entre os corredores. Ortopedista explica como identificar os sintomas característicos da canelite