Gengivoplastia: o que é e como é feita a plástica na gengiva

13 de julho, 2022

Assim como tantos outros procedimentos, a gengivoplastia é uma alternativa para valorizar ainda mais o sorriso. A diferença, contudo, é que a técnica não trabalha nos dentes, mas sim no alinhamento e estética da gengiva.

De acordo com o cirurgião dentista Edson Rodrigues de Paula Neto, de São Paulo, o tratamento é feito com uma cirurgia pequena em consultório odontológico e leva cerca de 15 dias para a recuperação total.

Leia também: Verdades e mentiras sobre a saúde bucal: cuidado com as dicas de internet

O que é gengivoplastia?

A cirurgia tem o objetivo de trabalhar o volume da gengiva no sorriso do paciente, assim como o osso que fica ao redor das raízes dos dentes, quando necessário.

Com isso, ela é indicada para pacientes com:

  • Dentes curtos;
  • Gengiva muito exposta, especialmente ao sorrir;
  • Incômodos relacionados à estética do contorno da gengiva em geral.

“A causa do problema costuma ser um fator genético, quando há um crescimento da gengiva em excesso, fazendo com que o sorriso do paciente fique desproporcional, esteticamente falando.”

Leia também: Retração gengival: o que é, causas e como reverter

Como é feita a plástica na gengiva

O processo da plástica da gengiva começa com uma consulta, onde o dentista faz uma anamnese e levanta todo o estado de saúde do paciente, para garantir que ele tem condição de passar pelo procedimento.

“Em seguida, é preciso fazer uma limpeza para tirar o tártaro, a placa ou qualquer sujeira que possa ter nos dentes”, explica Neto.

Leia também: O que é tártaro, como ele acumula e como tirar dos dentes

A cirurgia é feita no consultório do dentista, com anestesia local e a ajuda de um laser, um bisturi elétrico ou um bisturi convencional.

Após a aplicação da anestesia, o profissional faz os cortes da gengiva na altura e posição que elas devem ficar. Em seguida, ele move e tira o tecido cortado, dando acesso para mexer no contorno do osso ao redor do dente, através de um recorte delicado próximo às raizes.

Por fim, o cirurgião dentista termina a cirurgia com os pontos na gengiva.

Leia também: Palito de dentes prejudica a saúde da gengiva e dos dentes. Entenda!

Pós-operatório

De acordo com o dentista, a cicatrização total da cirurgia costuma levar 15 dias em média.

Os cuidados para ter durante este período são:

  • Evitar exercícios físicos;
  • Não ficar exposto ao sol, calor ou em lugares quente;
  • Manter uma alimentação líquida ou pastosa, em temperatura ambiente ou fria;
  • Limpar o local da cirurgia: “Você pode usar uma gaze ou fazer bochecho para tirar qualquer resto de comida ou sujeira que possa infeccionar a região.”

Riscos e contraindicações

Apesar de não oferecer muitos riscos, a cirurgia pode causar uma leve sensibilidade em algum ponto onde foi feita. Isso, contudo, só vai acontecer se tiver uma pequena exposição da raiz após a cirurgia – problema que tem tratamento posterior, de acordo com o profissional.

Já quanto as contraindicações, Neto afirma que a cirurgia não é indicada para pacientes fumantes, cardiopatas, com a diabetes desregulada ou com problemas de coagulação e que fazem uso de anticoagulantes.

Fonte: Edson Rodrigues de Paula Neto, cirurgião dentista especialista em próteses e implantodontia, de São Paulo.

Sobre o autor

Ana Paula Ferreira
Jornalista e repórter da Vitat. Especialista em beleza e bem-estar.