Eosinofilia: o que é e as principais causas

Saúde
13 de Julho, 2022
Bárbara Shibuya Alves
Revisado por
Enfermeira • Coren-SP 752311
Eosinofilia: o que é e as principais causas

Uma possível alteração no hemograma completo é a eosinofilia, que significa o aumento dos eosinófilos na corrente sanguínea. O nome pode parecer estranho, mas é uma condição relativamente comum e que tem várias causas por trás. Para entender melhor o assunto, conversamos com a hematologista Sara Renata Rigo que esclareceu para a gente as principais informações sobre a eosinofilia. Confira!

O que é a eosinofilia?

É o aumento dos eosinófilos, um tipo de célula de defesa do nosso organismo. “Elas são responsáveis por defender nosso corpo contra verminoses e estão também presentes em quadros alérgicos”, explica Sara. Quando os eosinófilos estão aumentados podem indicar a presença de algum parasita intestinal ou um processo alérgico. Além disso, outras causas levam a esse quadro. “Alguns tipos de medicamentos podem também causar o aumento dessas células, além de cânceres hematológicos, que são bem mais raros.”

https://www.youtube.com/watch?v=pVAUCd7e7VI&list=PLevE0ea3oW59HFhh_Dra3bDq497uR02Mf&index=6

Quais são os sintomas?

De acordo com a especialista, os principais sintomas têm relação com a causa do problema. Ou seja, podem ser os sintomas de uma crise alérgica, como rinite, asma ou de uma parasitose. “Já em casos de câncer, o paciente pode apresentar febre, perda de peso, aumento do baço e indisposição”, alerta a hematologista.

Como é feito o diagnóstico?

É feito através do hemograma completo, que mostra o aumento dos eosinófilos. Além disso, o médico fará a investigação da causa por trás disso. “Na avaliação clínica, podemos pedir exames complementares para identificar se a eosinofilia é por conta de medicamento, por causa de algum parasita intestinal ou devido à uma situação alérgica”, explica Sara. “Também iremos avaliar se existe outro motivo para isso e se há risco de ser uma neoplasia hematológica, que é um câncer do sangue.”

De acordo com a médica, quando há suspeita que a eosinofilia esteja relacionada a um câncer de sangue, o diagnóstico pode ser confirmado através de uma biópsia da medula óssea. A partir deste exame, é possível determinar se há ou não células cancerígenas envolvendo a medula óssea.

Como tratar a eosinofilia?

O tratamento é feito de acordo com a causa do problema. “Se for uma alergia, precisamos tratá-la, se for um verme, também, mas se for medicamento, o médico irá avaliar a possibilidade de descontinuar o tratamento ou não”, conta. Mas, se for câncer, o tratamento envolve a quimioterapia, que pode ser venosa ou via oral. Em situações mais graves, pode levar ao transplante de medula óssea.

Sempre que a eosinofilia for confirmada, é importante que o paciente procure uma consulta com o hematologista para determinar algumas causas e ter o tratamento adequado.

Leia mais: Afinal, o que é microcitose?

Fonte: Sara Renata Rigo, hematologista do Hospital Policlínica Cascavel, que integra o Hospital Care.

 

Sobre o autor

Beatriz Libonati
Jornalista e repórter da Vitat. Especialista em diabetes e obesidade.

Leia também:

Por quanto tempo devo tomar vitamina C
Alimentação Bem-estar Saúde

Por quanto tempo devo tomar vitamina C?

Aliada a imunidade e a beleza, a vitamina C está ligada a uma série de benefícios para a saúde. Veja recomendações sobre o consumo prolongado

montagem com as fotos de Wagner
Saúde

Ele já fez mais de 100 doações de sangue e plaquetas: “dar um pouco da minha saúde para quem precisa”

Conheça a história de Wagner Hirata, que tem as doações de sangue e plaquetas como um de seus propósitos de vida

neuralgia do trigêmeo
Saúde

Neuralgia do trigêmeo: doença que provoca uma das piores dores do mundo

Sintomas de doença são dores muito fortes e rápidas em apenas um lado do rosto, causando sensação de choque ou de um golpe muito forte