Efeito sanfona pode aumentar riscos de doenças cardíacas e diabetes

Alimentação Bem-estar Saúde
11 de Abril, 2022
Efeito sanfona pode aumentar riscos de doenças cardíacas e diabetes

Pessoas que constantemente alternam entre a perda e o ganho de peso podem ter a saúde prejudicada. Isso porque o chamado efeito sanfona aumenta o risco de desenvolvimento de doenças cardíacas e de diabetes, apontou uma pesquisa experimental.

O estudo foi apresentado recentemente pela Sociedade Americana de Fisiologia e conduzido em ratos. Para isso, 16 fêmeas foram divididas em dois grupos. O primeiro recebeu quantidades adequadas de comida. O segundo, por outro lado, passou por três ciclos de dietas restritivas (ingerindo apenas 40% das calorias recomendadas por 15 dias), intercalados com hábitos regulares de alimentação.

Durante o período de escassez, os animais perderam aproximadamente 20% do peso corporal. Nas semanas seguintes, houve o ganho dos gramas eliminados. Como resultado, esse grupo sofreu com alterações na pressão arterial, fator de risco para o surgimento de problemas cardíacos.

Além disso, os animais que passaram pela dieta tiveram 2,6 vezes mais resistência à insulina, o que, cronicamente, pode levar ao diabetes. Por fim, os cientistas também observaram uma piora nas funções renais dos mesmos.

“Apesar de os animais parecerem saudáveis depois de se ‘recuperarem’ da dieta, o coração e o metabolismo não se mostraram saudáveis”, afirma Aline de Souza, pesquisadora da Universidade de Georgetown, nos Estados Unidos, e principal autora do estudo.

Leia também: Mais da metade dos brasileiros estava com sobrepeso em 2021

Efeito sanfona e doenças cardíacas: outros estudos

Não foi a primeira vez que pesquisadores relacionaram o ioiô na balança a problemas de saúde. Pesquisas apresentadas na conferência científica da Associação Americana do Coração (AHA) em 2020 mostraram que mulheres que sofrem do efeito sanfona de uma média de cinco quilos têm um número maior de fatores de risco para doenças cardíacas do que as que nunca tiveram essa alteração.

No estudo, pesquisadores da Universidade de Columbia, nos Estados Unidos, acompanharam 485 mulheres, perguntando quantas vezes perderam e depois recuperaram pelo menos cinco quilos em um determinado ano.

Desse modo, a idade média das voluntárias do estudo foi de 37 anos e o IMC médio chegou aos 26 (uma mulher com um IMC de 25 ou mais é considerado excesso de peso).

Sem surpresa, os pesquisadores descobriram que o efeito sanfona era muito comum: 73% das entrevistadas relataram perder e recuperar um mínimo de cinco quilos pelo menos uma vez. Algumas oscilaram o peso até 20 vezes durante a vida.

Segundo os autores da análise, conseguir um peso saudável é geralmente recomendado como benéfico para o coração. Mas, manter a perda de peso é difícil, e as flutuações podem comprometer a saúde cardiovascular ideal.

Os autores do estudo esclareceram que, embora a pesquisa tenha encontrado uma ligação entre o efeito sanfona e os fatores de risco para doenças cardíacas, eles declararam que são necessárias mais pesquisas (a longo prazo).

Como evitar o problema?

Muitas vezes, manter o peso perdido é até mais difícil do que emagrecer. Por isso, um acompanhamento profissional é fundamental para alcançar a meta de maneira segura e saudável. Confira outras dicas:

  • Emagrecer de forma gradativa e equilibrada;
  • Além disso, não adotar dietas milagrosas e insustentáveis;
  • Evitar exageros nas refeições que fizer fora da dieta;
  • Comer devagar, mastigando bem os alimentos e prestando atenção no que está comendo;
  • Por fim, manter uma rotina de exercícios físicos.
https://youtu.be/4M0WTDBy0Mc

Sobre o autor

Redação
Todos os textos assinados pela nossa equipe editorial, nutricional e educadores físicos.

Leia também:

montagem com as fotos de Wagner
Saúde

Ele já fez mais de 100 doações de sangue e plaquetas: “dar um pouco da minha saúde para quem precisa”

Conheça a história de Wagner Hirata, que tem as doações de sangue e plaquetas como um de seus propósitos de vida

ator Cauã Reymond segurando um garfo e uma faca e usando um babador
Alimentação Bem-estar

Cauã Reymond mostra jantar saudável com sopa, frango e legumes

Ator compartilhou em suas redes socais o que comeu na noite de Dia dos Namorados (12/06). Confira o jantar de Cauã Reymond

neuralgia do trigêmeo
Saúde

Neuralgia do trigêmeo: doença que provoca uma das piores dores do mundo

Sintomas de doença são dores muito fortes e rápidas em apenas um lado do rosto, causando sensação de choque ou de um golpe muito forte