Dor no quadril na gravidez: Causas e como evitar

Apesar de ser um período mágico, a gestação pode desencadear diversos sintomas — alguns nada agradáveis, por sinal. Sentir dor no quadril na gravidez, por exemplo, é muito comum. 

Geralmente, a dor no quadril – também conhecida como dor pélvica gestacional – surge a partir do quarto mês de gestação. Mas pode ocorrer em qualquer fase da gravidez.

Causas da dor no quadril na gravidez

A dor no quadril na gravidez pode surgir por vários fatores diferentes. Sendo assim, veja abaixo os principais:

Hormônios

Durante a gestação, há a liberação do hormônio relaxina, responsável por deixar os ligamentos do quadril mais elásticos, adaptando as articulações para o parto. 

No entanto, isso faz com que as articulações fiquem mais vulneráveis ocasionando as dores.

Leia também: Dor nas costas na gravidez: Saiba como aliviar

Postura inadequada 

A gravidez traz muitas mudanças para o corpo da mulher, especialmente na coluna vertebral. Isso porque a coluna precisa se adaptar ao peso da barriga. 

Dessa maneira, o peso da barriga faz com que a gestante fique com a postura inadequada e, consequentemente, o quadril suporta a carga excessiva. 

Leia também: Dor na costela na gravidez: Porque acontece e como aliviar

Além disso, é importante estar atento aos riscos que podem surgir por conta do ganho de peso. 

Aumento do útero

O aumento do útero também é um dos maiores motivos para a dor no quadril durante a gravidez. Pois ao aumentar de tamanho, ele empurra os ossos e órgãos da região pélvica, da região lombar e do abdômen, causando dor.

Portanto, quanto maior o útero e o bebê, mais fortes são as dores no quadril.

Como aliviar a dor no quadril durante a gravidez

  • Se você tiver a autorização do obstetra, pratique atividades físicas leves. Como por exemplo, caminhada, hidroginástica ou Pilates
  • Tenha uma alimentação saudável, evitando alimentos que contribuam para o ganho de peso; 
  • Evite carregar ou empurrar muito peso; 
  • Opte por usar sapatos planos, que tenham suporte para a coluna; 
  • Procure se deitar de lado e não com a barriga para cima.

Sobre o autor

Julia Moraes
Jornalista e repórter da Vitat. Especialista em fitness, saúde mental e emocional.