Vape e insuficiência cardíaca: uso aumenta risco em 19%, diz estudo

Saúde
04 de Abril, 2024
Vape e insuficiência cardíaca: uso aumenta risco em 19%, diz estudo

O uso de vape e cigarros eletrônicos pode aumentar o risco de desenvolver insuficiência cardíaca em até 19%. O dado faz parte de um estudo que será apresentado no domingo (7/4) no encontro anual da American College of Cardiology. De acordo com a pesquisa, o uso de nicotina aerossol sem combustão (comum aos cigarros eletrônicos, vapes e demais dispositivos eletrônicos para fumar) tem efeitos nocivos à saúde do coração.

Leia mais: Usuários de vape têm mais chance de desenvolver estresse crônico

Vape e insuficiência cardíaca: entenda a relação

A insuficiência cardíaca é um problema de saúde grave que causa dificuldades na circulação sanguínea. Ela atinge cerca de 2 milhões de pessoas no Brasil e, nos casos mais graves, os pacientes precisam passar por um transplante de coração.

De acordo com a Sociedade Brasileira de Cardiologia, a doença ocorre quando o coração não tem mais capacidade para enviar oxigênio ao sangue, prejudicando o funcionamento correto de todos os tecidos e demais órgãos do corpo.

Primeiramente, é preciso entender que essa patologia é mais comum em pessoas com pressão alta. Isso porque, nesses casos, o coração necessita de mais força para bombear o sangue, causando dilatação ao decorrer do tempo. A doença não tem cura. Entretanto, é possível controlar a doença com uso regular de remédios e cuidados com a alimentação.

Detalhes sobre o estudo

Para o estudo, os pesquisadores usaram informações de pesquisas e registros eletrônicos de saúde do All of Us, uma base de dados de saúde de adultos dos EUA. Dos 175 mil indivíduos pesquisados ao longo de 45 meses, 3,2 mil tiveram insuficiência cardíaca.

Analisando a população que fumava vapes e a que não fazia uso do dispositivo, a pesquisa apontou uma correlação entre os hábitos. Dessa forma, revelou que 19% a mais de chance de aparecimento do quadro entre as pessoas que usam cigarros eletrônicos.

O uso dos equipamentos tem mais relação com um tipo de insuficiência: a fração de ejeção preservada (ICFEp). Ela leva a um enrijecimento do músculo cardíaco, dificultando que o coração se encha. Por muitos anos, este diagnóstico foi associado ao envelhecimento, especialmente em mulheres, e a doenças crônicas como a diabetes e a pressão alta, por exemplo.

Sobre o autor

Fernanda Lima
Jornalista e Subeditora da Vitat. Especialista em saúde

Leia também:

mulher se consultando com um médico
Bem-estar Saúde

Preparação para a bariátrica vai além dos exames e envolve mudanças de vida

Antes de entrar no centro cirúrgico, o candidato à cirurgia bariátrica percorre um caminho de preparação que promete mais do que a perda de peso: uma

tempo em frente às telas
Alimentação Bem-estar Equilíbrio Saúde

Maior tempo em frente às telas está associado à piora da dieta de adolescentes

Pesquisa brasileira avaliou dados de 1,2 mil adolescentes e constatou que a maioria gasta mais de 2 horas de tempo em frente as telas

corredor abaixado segurando a perna aparentemente com dor
Bem-estar Movimento Saúde

Será que eu estou com canelite? Médico destaca principais sinais

A condição é uma das principais preocupações entre os corredores. Ortopedista explica como identificar os sintomas característicos da canelite