Dieta Pegan: Conheça a combinação de Paleo e Vegan

23 de setembro, 2019

A Dieta Pegan é um protocolo alimentar que combina outras duas dietas: a paleolítica e a vegana. A primeira vem de um padrão de homens caçadores do período paleolítico e evita o consumo de industrializados. Já a outra é um estilo de vida que exclui o consumo de produtos de origem animal, como carnes, ovos, mel, laticínios e objetos feitos a partir de couro.

O conceito pegan foi criado em 2015 pelo médico Mark Hyman. O plano prioriza vegetais e frutas, com ingestão de quantidades pequenas a moderadas de carne, peixes, nozes, sementes e algumas leguminosas

Açúcares, óleos e grãos altamente processados ​​não são indicados, mas aceitáveis ​​em quantidades pequenas.

O cardápio ainda se baseia no consumo de produtos integrais e ricos em nutrientes. Além de favorecerem a perda e manutenção do peso, ajudam a reduzir a inflamação, equilibrar o açúcar no sangue e promover melhora da saúde. 

A dieta pegan não é considerado um método de curto prazo, foi criada como uma opção mais sustentável para as refeições.

O que comer na dieta pegan

O grupo de alimentos primários é o de vegetais sem amido e frutas vermelhas, que possuem baixo índice glicêmico e devem compreender 75% da ingestão total. Menos de 25% devem ser voltados às proteínas de origem animal.

Gorduras saudáveis , como nozes, sementes, abacate, azeite e coco, também são liberadas para consumo. Além de cereais integrais e leguminosas, como lentilhas grão de bico e feijão.

Leia também: Dieta Paleolítica: Saiba o que comer e como funciona

Oleaginosas e sementes (linhaça, chia, gergelim, abóbora: fazem parte do padrão alimentar por apresentarem conteúdo de gorduras “boas”, micronutrientes e em parte no aporte de proteínas.

Carnes e derivados devem ter o consumo limitado. O ideal é optar por provenientes de animais alimentados com capim e criados de forma sustentável. 

Peixes ricos em gordura e ômega 3, como sardinha e salmão selvagem, estão liberados.

Leia também: Dieta vegana: O que é, como começar e alimentos permitidos

O que evitar

Todas as formas de açúcar devem ser evitadas e limitadas, assim como laticínios. O leite de vaca e seus derivados seriam alimentos inadequados para seres humanos. Apenas provenientes de cabra ou ovelhas são aceitos. 

Cereais contendo glúten também devem ser riscados da lista. 

Desvantagens

Alimentos orgânicos e produzidos de forma sustentável são menos acessíveis do ponto de vista econômico, já que o custo é elevado. Também proibir grupos alimentares saudáveis pode reduzir a adesão e ser difícil dar continuidade a longo prazo. Excluir o leite, por exemplo, pode diminuir o cálcio do corpo e prejudicar a densidade mineral óssea.

Sobre o autor

Redação
Redação
Todos os textos assinados pela nossa equipe editorial, nutricional e educadores físicos.