Dieta Mediterrânea da Sicília: Conheça esse jeito de se alimentar

13 de março, 2020

A popular dieta mediterrânea é baseada no consumo de alimentos frescos e naturais. Essa metodologia tem sido cada vez mais apontada como uma das mais benéficas para a saúde e bem-estar em geral, além de eficaz para o emagrecimento. Agora, uma região em específico tem chamado a atenção pela quantidade de alimentos saudáveis e repletos de nutrientes que constam em seu cardápio diário. Trata-se da dieta mediterrânea da Sicília, no sul da Itália. 

A Sicília é a maior ilha do Mediterrâneo, apenas o ‘dedo do pé’ da bota da Itália. Também é dona de uma história única, eclética e rica. Foi primeiro governada pelos fenícios, seguida pelos gregos, depois pelos romanos. Em seguida vieram os muçulmanos, os normandos, espanhóis e, finalmente, italianos. Assim, cada ocupante deixou uma marca na cultura e, especialmente, na comida siciliana.

Principais alimentos da dieta mediterrânea da Sicília

No geral, a culinária siciliana está no coração da dieta mediterrânea. De fato, muitos de seus pratos mais conhecidos são vegetarianos. Assim, a metodologia faz com que o consumo de produtos processados seja menor. Portanto, nada de alimentos prontos, pois eles costumam ter altos índices de açúcar refinado, gorduras saturadas e trans, além de aditivos artificiais.

Leia também: Dieta mediterrânea: Saiba como fazer e os benefícios para a saúde

A Sicília agradece aos gregos por trazer azeitonas, uvas, mel e favas. Os romanos, que se seguiram, introduziram trigo e outros grãos. Os árabes deram as contribuições mais notáveis, em grande parte por meio de técnicas agrícolas avançadas, como irrigação, além de introduzir uma infinidade de culturas como damascos, frutas cítricas, berinjela, cuscuz, passas, oleaginosas (por exemplo, amêndoas e pistaches), arroz, cana-de-açúcar e especiarias (como canela e noz-moscada).

Na região, você também encontrará os peixes e frutos do mar mais frescos da costa. A lista inclui peixes-espada, atum, robalo, dourada, lula, polvo, camarão, peixe-espada, amêijoas, mexilhões, sardinha e anchovas.

Já nas colinas e montanhas há uma variedade de queijos e cogumelos. E em toda a ilha se come tomates, berinjela, abobrinhas, azeitonas, alcaparras, alho, favas, grão-de-bico, ervas aromáticas, vinho e muitas outras variedades de frutas, verduras e legumes.

Leia também: Dieta rica em frutas e vegetais pode reduzir o risco de Alzheimer

Benefícios

As receitas de inspiração siciliana são o lugar perfeito para procurar uma refeição saudável e saborosa, que também é cheia de ingredientes mediterrâneos saudáveis. As refeições de massa apresentam legumes e outros ingredientes que as Diretrizes Dietéticas recomendam que comemos mais, como nozes e frutos do mar. Até as sobremesas da dieta mediterrânea da Sicília podem oferecer uma pitada de vitaminas e minerais.

Leia também: Qual é a melhor dieta para a saúde mental?

Sobre o autor

Redação
Todos os textos assinados pela nossa equipe editorial, nutricional e educadores físicos.