Box braid prejudica o cabelo natural: mito ou verdade?

6 de abril, 2022

Opção para quem gosta de mudar o visual e ter praticidade no dia a dia, a box braid se tornou um estilo de cabelo bastante popular nos últimos tempos, em especial para as mulheres cacheadas, crespas e as que estão passando pela transição capilar.

Originadas da cultura africana, as tranças são feitas a partir dos fios naturais com a inclusão de alongamentos de fibra sintética, podendo ganhar diversos comprimentos, texturas e cores diferentes.

O que ocorre, contudo, é que por ser um penteado delicado tanto para os fios, quanto para a raiz, é necessário ter alguns cuidados importantes para não prejudicar a saúde do cabelo e do couro cabeludo.

A box braid pode prejudicar o cabelo natural?

De acordo com Bruna Carvalho Furtado, dermatologista e tricologista do Art Beauty Center, em São Paulo, não existe uma resposta correta para esta pergunta.

Isso porque depende de como a box braid será feita e cuidada ao longo do tempo que permanecer no cabelo.

Leia também: Afinal, laces prejudicam o cabelo natural? Profissional responde!

“Ela precisa ser feita por um especialista, pois se o cabelo for trançado errado, e a pessoa já tiver um problema acentuado de queda, pode acabar gerando uma queda por tração nos fios naturais”, explica a profissional.

“Outro ponto é que após desfazer as box braids, o cabelo estará com aspecto opaco, uma vez que não recebeu nenhum tratamento durante este período”, ela completa, ressaltando que este problema pode ser solucionado com uma boa hidratação e umectação.

Dicas para cuidar das tranças

De acordo com a tricologista, o tempo máximo indicado para ficar com as tranças no cabelo é de dois meses.

“Elas vão se desgastando, ficando com frizz, além de deixarem visível a raiz do cabelo. É importante seguir esse prazo máximo, pois o cabelo ficará sem tratamentos durante esse tempo”, explica.

Durante este período, o ideal é tomar alguns cuidados tanto com o cabelo natural, quanto com o couro cabeludo, para que ambos não fiquem comprometidos após a remoção das tranças.

Leia também: Hidratar o cabelo em casa dá resultado? Descubra aqui!

A primeira orientação é proteger o cabelo com um lenço de seda na hora de dormir e optar por fronhas do mesmo tecido, para evitar o surgimento de frizz e o ressecamento dos fios.

Além disso, também é importante não usar coques com muita frequência, para não pesar a raiz capilar e resultar na queda de cabelo.

Bruna ressalta que o couro cabeludo ficará bem exposto enquanto as tranças estiverem feitas. Com isso, é preciso higienizá-lo bem e nutrir o folículo piloso para que os novos fios que estão nascendo cresçam fortes e saudáveis.

“Também não se deve lavar as tranças com água muito quente, pois pode prejudicar tanto o cabelo sintético, como os fios naturais”, ela orienta.

“Por fim, é importante que os fios ‘respirem’ por, no mínimo, 15 dias. Respeitar esse tempo é um dos principais cuidados para que os fios não sejam tão prejudicados pelas tranças”, finaliza.

Fonte: Bruna Carvalho Furtado, médica especialista em dermatologia e em tricologia, do Art Beauty Center, em São Paulo.

Sobre o autor

Ana Paula Ferreira
Ana Paula Ferreira
Jornalista e repórter da Vitat. Especialista em beleza e bem-estar.