Cabelo com frizz: conheça as causas e saiba como evitar

20 de janeiro, 2022

Em algum momento da vida, todo mundo já teve cabelo com frizz. Quando se fala na saúde dos fios, é nítido quando eles estão arrepiados, sem brilho e com as pontas ressecadas. No entanto, não é fácil entender as causas para que isso ocorra, e, principalmente, como evitar o temido cabelo com frizz. Mas, antes, vamos entender o básico? 

Leia mais: Conheça os benefícios de utilizar soro fisiológico no cabelo

Cabelo com frizz: quais são as causas?

“Frizz são aqueles cabelinhos menores, pequenos, ou parte dos cabelos, que vão se destacar por estarem mais elétricos e hidrofílicos, e que vão se repelir e terão aspecto arrepiado”, explica a dermatologista Fernanda Porphirio, da Clínica Vanité. 

Na maioria das vezes, o frizz surge por uma falta de saúde da fibra capilar. Isso porque a fibra conta com uma parte externa que é protetora, a cutícula, o que faz com que o nosso cabelo seja hidrofóbico, ou seja, não absorva água. No entanto, se acontece algum tipo de dano na haste do cabelo, ele passa a ser hidrofílico, ou seja, vai aumentar a sua afinidade com a água e, com isso, essa água passa a se acumular no cabelo, fazendo com que ele fique mais poroso e com mais frizz. 

Dessa forma, as principais causas do frizz são todas aquelas que causam dano na haste do cabelo. O problema pode surgir tanto pela falta de hidratação, por uma questão de fragilidade momentânea, quanto pela maior umidade do ar. “Isso tudo vai acontecer muito mais quando você tem um dano na haste do cabelo, que ocorre quando a gente passa por processos químicos, de descoloração, de alisamentos”, explica a profissional. “Assim, a gente deixa esse cabelo mais frágil e suscetível ao frizz quando utiliza muito a chapinha, e o secador, por exemplo.” 

Leia mais: Lavar os cabelos todos os dias é prejudicial para a saúde dos fios?

Como evitar o frizz? 

O primeiro passo para tratar cabelo com frizz é identificar a causa do problema. Lembre-se que se o cabelo está com frizz, ele não está saudável. Por isso, saber o porquê é essencial para evitar que ele continue com esse aspecto. “Selar a cutícula, hidratar, repor proteínas, tudo isso pode fazer com que o frizz seja suavizado”, explica a especialista. 

Quando o assunto é prevenção, a principal forma de evitar que os fios arrepiados voltem é utilizar produtos adequados para o seu tipo de cabelo, tais como shampoos e condicionadores hidratantes, além de tratamentos focados em fechar as cutícula, evitando assim a entrada de água indesejada. Para isso, o ideal, claro, é consultar um médico dermatologista para entender quais as necessidades atuais do seu cabelo. 

“A prevenção é manter os fios saudáveis e hidratados”, continua a médica. “E quando a gente diz saudável, avaliamos a necessidade desse cabelo depois dos procedimentos que foram realizados. Se você fez algum procedimento químico, é muito importante que você avalie como ele ficou, e então reponha proteína, faça hidratação e sele as cutículas, se necessário.”

Leia mais: Pente de jade: O que é e como atua no crescimento do cabelo

Fonte: Fernanda Porphirio, dermatologista da Clínica Vanité. 

Sobre o autor

Redação
Redação
Todos os textos assinados pela nossa equipe editorial, nutricional e educadores físicos.