Boqueira: causas e como tratar a ferida no canto da boca

Saúde
12 de Setembro, 2022
Boqueira: causas e como tratar a ferida no canto da boca

A boqueira – também conhecida como queilite angular – é um processo inflamatório dos lábios que se manifesta como rachadura ou ferida nos cantos da boca.  

De acordo com a médica dermatologista do Hospital Santa Paula Rebecca Kimura, esse tipo de problema é mais comum durante o inverno e se caracteriza, inicialmente, pela inflamação. Assim, consequentemente, ocorre uma infecção por agentes patogênicos, como fungos (como a Candida albicans) ou bactérias, nos locais com maior acúmulo de saliva. 

O que pode causar boqueira?

De acordo com a dermatologista, as principais causas da boqueira são o excesso de saliva que fica acumulado no canto da boca, provocando inflamação e a maceração da pele no local.

“Essa inflamação favorece a proliferação de fungos e bactérias, resultando na boqueira. Se as causas não forem tratadas, a lesão pode se perpetuar, tornando-se crônica”, alerta a médica.

Além disso, o surgimento desse tipo de lesão nos cantos da boca também pode ser observado em outras situações. Por exemplo:

  • Uso de chupeta pelos bebês;
  • Ressecamento labial nos dias frios;
  • Ressecamento dos lábios por um longo período;
  • Utilização de aparelho de dentes;
  • Uso de prótese dentária;
  • Ingestão regular de medicamentos corticoides de inalação.

Leia também: Câncer de boca: conheça as causas, sintomas e tratamentos

Sintomas

De acordo com a dermatologista, os sintomas da boqueira podem aparecer apenas em um lado da boca ou dos dois ao mesmo tempo. Assim, os principais sintomas da boqueira são: 

  • Dor;
  • Secura da pele;
  • Sensação de ardor;
  • Dor para falar ou comer;
  • Crosta no canto da boca;
  • Dificuldade para abrir a boca;
  • Vermelhidão nos cantos dos lábios;
  • Descamação no canto da boca e lábios;
  • Pequenas rachaduras no canto da boca;
  • Aumento da sensibilidade do canto da boca;
  • Aumenta a sensibilidade ao comer ou beber alimentos muito salgados, ácidos e ricos em açúcar.

Fatores de risco

Existem situações que favorecem o acúmulo de saliva no ângulo da boca, traumas ou infecções da pele ao redor da boca, favorecendo a queilite angular.

Dessa forma, a especialista informa que os principais fatores de risco para a boqueira são situações que favoreçam o acúmulo de saliva no ângulo da boca, como:

  1. Má higiene oral;
  2. Imunodeficiências;
  3. Dermatites periorais;
  4. Deficiência nutricional;
  5. Aparelhos ortodônticos;
  6. Hábito de lamber o local;
  7. Próteses dentárias mal ajustadas;
  8. Dermatite causada pelo creme dental;
  9. Infecções fúngicas intraorais e em indivíduos mais velhos;
  10. Por fim, medicamentos que causam ressecamento.

Ferida no canto da boca é alerta para boqueira

boqueira

Apesar do aspecto das lesões da boqueira ser bastante característico, o dermatologista já pode suspeitar do tipo de inflamação pelo exame físico e pelo histórico do paciente.

Ainda de acordo com Rebecca, o principal sinal indicativo é a presença de ferida no canto da boca que pode ser acompanhada por outros sintomas. Por exemplo: dor ao abrir a boca, ardor, aumento da sensibilidade local, vermelhidão, secura da pele ou pequenas fissuras locais. 

“Pacientes com lesões mais duradouras precisam realizar exames específicos para avaliação de possível infecção fúngica ou bacteriana”, indica a dermatologista.

Portanto, é preciso buscar a fonte da inflamação por meio da análise laboratorial de material raspado da lesão e por uma biópsia do local. 

Tipos de ferida

Vale entender também que nem toda ferida na boca significa boqueira. Por isso, é importante saber quais outros tipos de lesões e os motivos pelos quais elas surgem.

Feridas com bolhas

Geralmente, as bolhas aparecem em casos de herpes labial. Isso porque a infecção é causada por vírus que influenciam na aparição de pequenas bolhas dolorosas.

Muitas vezes, a herpes pode ser confundida com as aftas, mas lembre-se que estas surgem apenas na parte interna da boca.

Feridas brancas

Quando as lesões são esbranquiçadas, fique atento, pois pode ser um sinal de candidíase oral – conhecida popularmente como sapinho. Tal quadro é caracterizado por placas brancas na língua, parte interna das bochechas, céu da boca, gengiva e amígdalas.

Como acabar com a boqueira?

De acordo com a especialista, o tratamento para a queilite angular envolve o controle dos fatores predisponentes locais. 

Pomada para boqueira

Cremes e pomadas cicatrizantes costumam ser recomendados para tratar feridas no canto da boca. Entretanto, os produtos mudam conforme o motivo da boqueira.

“Nos casos em que a boqueira não é causada por infecção, o médico ou dentista pode indicar o uso de pomadas e cremes com propriedades hidratantes, anti-inflamatórias e cicatrizantes para isolar a ferida da umidade”, conta a Dra. Rebecca Kimura. 

Porém, nos casos em que acontece por infecções, provavelmente, será indicado o uso de pomada antibiótica e antifúngica. 

Enxaguantes bucais

É possível, ainda, fazer o uso de enxaguantes bucais específicos para o tratamento da condição. Geralmente, eles possuem clorexidina na composição, o que ajuda na ação antisséptica. De qualquer forma, é importante ter, sobretudo, a orientação de um profissional antes de escolher o modelo de enxaguante ideal.

Suplementos

Em alguns casos, suplementos nutricionais podem ajudar no combate da boqueira, além de evitar o reaparecimento das lesões. Isso porque uma das causas da quelilite angular é a deficiência nutricional.

Tratamentos caseiros

Para ajudar a curar a boqueira é possível recorrer aos tratamentos naturais. Dessa maneira, a especialista aconselha alguns hábitos básicos. Por exemplo:

  • Primeiramente, manter a higiene oral;
  • Realizar o ajuste e a limpeza de dentadura;
  • Tratar os sintomas de ressecamento labial com o uso de protetor labial;
  • Evitar os alimentos salgados ou ácidos para proteger a região.
  • Além disso, existem alguns tratamentos naturais que incluem o consumo de iogurtes e sucos de laranja com canudinho. Isso porque eles facilitam a formação do tecido que ajuda a fechar as feridas no canto da boca.

Pasta de dente cura boqueira?

Passar pasta de dente nas lesões com o intuito de curar a boqueira não é uma boa ideia. Isso porque o produto pode ser, na verdade, um causador de irritação e atrapalhar, assim, a recuperação da ferida. Além disso, em alguns casos, a própria pasta de dente pode causar a quelite angular, principalmente em pessoas que têm alergia.

Boqueira é contagiosa?

De acordo com Rebecca, nos casos em que a boqueira acontece por infecções fúngicas ou bacterianas, há o risco de contágio.

Sendo assim, a pessoa com boqueira não deve compartilhar objetos, como copos, toalhas e lâminas, que entram em contato direto com a boca. Além disso, a condição também pode ser transmitida por meio do beijo.

Como prevenir

Algumas medidas simples e práticas podem ajudar a prevenir a boqueira, além de proteger os lábios. Assim, a dermatologista compartilhou algumas medidas para reduzir o acúmulo de umidade nos cantos da boca. Desse modo, confira baixo:

  • Durma bem;
  • Alimente-se de modo saudável;
  • Mantenha o local sempre limpo e seco;
  • Tente manter a parte inferior do rosto seca;
  • Mantenha o corpo e a boca sempre hidratados;
  • Conserve os cantos da boca limpos e livres da umidade;
  • Não cutuque a boca ou tire a pele dos lábios com os dentes;
  • Além disso, não lubrifique as feridas com a saliva;
  • Use um hidratante labial com fator de proteção solar (FPS). Mas principalmente se o clima estiver frio, seco ou ensolarado;
  • Se você tiver objetos não comestíveis regularmente na boca ou nos lábios (como dentadura, cigarro ou aparelho), uma boa higiene bucal pode ajudar a manter os lábios e a boca limpos.

Fonte: Rebecca Kimura, dermatologista do Hospital Santa Paula.

Sobre o autor

Redação
Todos os textos assinados pela nossa equipe editorial, nutricional e educadores físicos.

Leia também:

mulher se consultando com um médico
Bem-estar Saúde

Preparação para a bariátrica vai além dos exames e envolve mudanças de vida

Antes de entrar no centro cirúrgico, o candidato à cirurgia bariátrica percorre um caminho de preparação que promete mais do que a perda de peso: uma

tempo em frente às telas
Alimentação Bem-estar Equilíbrio Saúde

Maior tempo em frente às telas está associado à piora da dieta de adolescentes

Pesquisa brasileira avaliou dados de 1,2 mil adolescentes e constatou que a maioria gasta mais de 2 horas de tempo em frente as telas

corredor abaixado segurando a perna aparentemente com dor
Bem-estar Movimento Saúde

Será que eu estou com canelite? Médico destaca principais sinais

A condição é uma das principais preocupações entre os corredores. Ortopedista explica como identificar os sintomas característicos da canelite