Iogurte grego: O que é, benefícios e como consumir

9 de agosto, 2019

Um dos queridinhos das prateleiras, o iogurte grego caiu no gosto dos brasileiros. Assim, atualmente, é possível encontrar uma enorme lista de marcas, sabores e variedades. Além disso, ele ganhou espaço no cardápio de que está de dieta, já que oferece proteínas, lipídios, carboidratos, vitaminas e minerais.

Iogurte grego: O que é?

Tradicionalmente, iogurte grego é feito por meio da remoção do soro de leite. Ou seja, o líquido remanescente após o leite coalhado. Assim, o resultado final é um iogurte mais sólido com menos açúcar, menos carboidratos, e mais proteína em comparação com iogurte regular. Mas, para garantir que você está comendo um verdadeiro iogurte grego é importante ler o rótulo do produto. Dessa maneira, os principais ingredientes devem ser leite e probióticos. Pois, itens como soro de leite, espessantes, amido de milho modificado, creme de leite e gelatina devem ser evitados. 

Nutrientes do iogurte grego

Além do sabor incrível, uma porção de iogurte grego natural contém 23 gramas de proteína de digestão lenta. Ou seja, o que é essencial para mantê-lo saciado – mesmo quando você está cortando calorias.

Além disso, é rico em vitamina B12 e probióticos (procure por “culturas vivas e ativas” em seu rótulo). Assim, o iogurte grego natural pode também ajudar a mantê-lo energizado, prevenir o inchaço e afastar a inflamação potencialmente prejudicial ao peso.

Leia também: Emagrecer: Melhores alimentos para perder peso de vez

Além disso, outro benefício é sua riqueza em cálcio, essencial para construir músculos fortes e ajudar os órgãos vitais a funcionar. Nesse sentido, uma porção desse lácteo possui 18,7% da recomendação diária do mineral. Assim, uma porção de iogurte grego pode conter ainda até 6,8% da recomendação diária de potássio. Da mesma forma, ele é responsável por ajuda a baixar a pressão sanguínea e a equilibrar os níveis de sódio no corpo.

No entanto, recomenda-se consumi-lo de forma natural, sem passar pelo processo de conservação e não seja acrescido de flavorizantes ou corantes. Pois, sua primeira escolha deve ser sempre o iogurte grego simples. Mas, caso queira adoça-lo levemente, opte por pedaços de frutas frescas ou um fio de mel. Contudo, o iogurte grego com sabor tende a conter uma quantidade de açúcar alta, em torno de 15 a 25 gramas por porção.

Confira o ranking de calorias das principais marcas:

Grego Original Lacfree, Verde Campo(90 g) – 35 kcal

5,4 g carboidrato

5,6 g proteína

0 g gordura 

38 mg sódio

135 mg cálcio

Grego Zero, Itambé (90 g) – 37 kcal

5,2 g carboidrato

4,3 g proteína

0 g gordura

61 mg sódio

104 mg cálcio

Grego Zero Morango, Vigor (100 g) – 46 kcal

5,8 g carboidrato

5,6 g proteína

0 g gordura

43 mg sódio

228 mg cálcio

Grego Light Morango, Danone (100 g) – 80 kcal

11 g carboidrato

5 g proteína

1,9 g gordura (1,3 g saturada)

59 mg sódio

160 mg cálcio

Grego Light com calda de Manga, Nestlé (130 g) – 87 kcal

14 g carboidrato

4,2 g proteína

1,8 g gordura (1 g saturada)

60 mg sódio

162 mg cálcio

Grego Morango, Batavo (120 g) – 94 kcal

16 g carboidrato

7,4 g proteína

0 g gordura

54 mg sódio

130 mg cálcio

Activia Grego Baunilha, Danone (100 g) – 117 kcal

17 g carboidrato

4,4 g proteína

3,7 g gordura (2,4 g saturada)

59 mg sódio

165 mg cálcio

 Yos Mirtilo, Piá  (125 g) – 205 kcal 

24 g carboidrato

5 g proteína

9,6 g gordura (5,5 g saturada)

54 mg sódio

133 mg cálcio

Leia também: Probióticos: O que é e como consumir

Sobre o autor

Redação
Todos os textos assinados pela nossa equipe editorial, nutricional e educadores físicos.