Vacina da gripe do SUS e particular: entenda a diferença

25 de março, 2022

A campanha de vacinação da gripe começa em abril, e uma das principais dúvidas quando o assunto é imunização é a diferença entre a vacina da gripe do SUS e particular. Antes de mais nada, é importante ressaltar a importância da vacinação, pois evita o contágio em massa, já que o vírus da gripe é altamente transmissível. Além desse motivo, existem ainda muitas razões para se vacinar. Entenda, agora, as diferenças entre as vacinas oferecidas nas unidades de saúde, sejam elas públicas ou privadas.

Veja também: Agende aqui a sua vacina contra a gripe

Vacina da gripe do SUS e particular: qual é a mais eficaz?

A cada ano, a composição da vacina contra a gripe é alterada de acordo com a orientação da Organização Mundial da Saúde (OMS). Dessa forma, tanto a vacina da gripe do SUS quanto a particular cumprem o papel de imunizar os principais tipos de Influenza “A” e “B”. Então, não há com o que se preocupar, pois as duas estão de acordo com as cepas predominantes do ano.

Diferença entre as vacinas da gripe

Embora ambas sejam seguras, a diferença básica entre a vacina da gripe do SUS e a particular está em sua cobertura imunológica. Ou seja, a vacina da rede pública é trivalente, que possui os dois tipos da Influenza A (H1N1 e o H3N2) e um vírus da Influenza B, que são os mais dominantes no território brasileiro.

Por sua vez, a vacina da gripe oferecida na rede privada é a quadrivalente. Isso significa que ela possui dois subtipos do vírus Influenza. Em outras palavras, possui dois subtipos A, igual à vacina do SUS, e dois subtipos da Influenza B que dependem do vírus predominante no ano anterior. Portanto, o que distingue uma vacina da outra é a adição da cepa da Influenza B na imunização das clínicas particulares.

A princípio, a vacina contra a gripe que será distribuída pelo SUS no Brasil traz as cepas:

  • A/Victoria/2570/2019 (H1N1)pdm09.
  • A/Darwin/9/2021 (H3N2): A variante Darwin foi a causadora da epidemia fora de época em algumas cidades do Brasil entre o fim de 2021 e início de 2022.
  • B/Australia/02/1359417/2021.

Já a vacina oferecida na rede privada terá a mesma formulação, incluindo mais um subtipo da Influenza B.

Devo preferir a vacina particular?

De acordo com a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), a segunda variante da Influenza B praticamente não existe circulação no Brasil. Por isso, se você escolher qualquer uma das vacinas estará protegido, mas a vantagem de ser vacinado na rede particular é a possibilidade de agendar sua imunização antes da data oficial da campanha de vacinação determinada pelo Ministério da Saúde.

Leia mais: Como as vacinas são feitas?

Referências: Ministério da Saúde, Fundação Oswaldo Cruz, Organização Mundial da Saúde (OMS) e Agência Brasil.