Transtornos de ansiedade: o que são e quais os principais tipos

Bem-estar Equilíbrio
10 de Novembro, 2022
Transtornos de ansiedade: o que são e quais os principais tipos

Os transtornos de ansiedade tornaram-se uma preocupação de saúde pública. Dados do Relatório Mundial de Saúde Mental 2022¹, da Organização Mundial da Saúde (OMS), mostram que, juntamente com a depressão, a ansiedade cresceu 25% ao redor do mundo somente no primeiro ano de pandemia. O Brasil, inclusive, é considerado um dos países mais ansiosos da América, ocupando o primeiro lugar no ranking elaborado em 2018² pela Organização.

As informações merecem atenção, uma vez que o problema pode gerar consequências nada agradáveis na vida de quem convive com ele. “Chegando até a paralisar nossas ações ao ponto de provocar um estado de descontrole emocional, podendo levar à exaustão física e/ou psíquica e produzindo sintomas fisiológicos”, complementa o psicólogo analítico Kleber Marinho.

Por isso, é muito importante conhecer os principais tipos de transtornos de ansiedade, bem como os seus sintomas. Confira mais sobre o assunto:

O que é a ansiedade?

De acordo com o especialista, o termo geralmente é utilizado para identificar a emoção relacionada a sentimentos como tensão, preocupação, nervosismo, apreensão ou medo diante de situações enfrentadas ao longo da vida por todos nós — uma prova, entrevistas profissionais, falar em público, perdas afetivas, problemas de saúde, desemprego… E por aí vai.

“Em tese, a ansiedade deveria ser considerada como um recurso essencial e benéfico, pois é uma reação normal ao estresse. Isto é, uma espécie de defesa orgânica que nos coloca em estado de alerta, prontidão e disposição”, afirma o psicólogo.

Ou seja, na teoria, ela nos ajuda a antecipar um momento que ainda não aconteceu. O que pode ser bom: se você está se preparando para uma apresentação no trabalho, planejando a sua festa de aniversário ou envolvido na resolução de algum conflito. Não seria interessante imaginar possíveis contratempos para tentar minimizar as chances dos mesmos acontecerem?

A questão é que, muitas vezes, a emoção acaba sendo exagerada. “O problema começa quando não conseguimos manter em equilíbrio a ‘dosagem’, a intensidade e a graduação da ansiedade vivenciada no dia a dia”, diz Kleber Marinho. Em vez de nos dar aquela coragem para “partir para a ação”, o sentimento pode virar um transtorno, muitas vezes incapacitante.

Principais sintomas e tratamento

Os sinais dos transtornos de ansiedade podem variar de acordo com o tipo. Mas eles englobam desde insônia leve, nervosismo e sudorese; até falta de ar, taquicardia, medo intenso e sensação de estar morrendo.

O tratamento também muda de acordo com cada caso e exige um diagnóstico clínico individual. “Contudo, toda pessoa que passa por qualquer sofrimento psíquico deve ser levada a sério e precisa ser encaminhada para uma avaliação psicológica. Um profissional capacitado conseguirá avaliar a necessidade de atendimento psiquiátrico e/ou outras terapias correlatas”, explica o especialista.

Tipos de transtornos de ansiedade

Kleber Marinho explica os principais:

Transtorno de Ansiedade Generalizada (TAG)

“É uma preocupação exagerada atrelada ao sentimento de excessiva ansiedade”. Nesse caso, essa sensação é persistente, de longa duração (pelo menos seis meses), e merece investigação clínica quando for recorrente.

Geralmente, a preocupação é desmedida, ou seja, gera desgastes físico e emocional que não condizem com a situação. “Muitas vezes, nem mesmo existe um problema plausível que justifique tal ansiedade, pois ela é fantasiosa.”

Transtorno de Pânico (TP)

“O TP é caracterizado por crises de ansiedade que ocorrem sem aviso prévio, de modo súbito e intenso, provocando forte sensação de medo e/ou mal-estar e frequentemente acompanhadas de sintomas físicos”. Não existe necessariamente um lugar próprio ou um contexto específico para as crises, cuja duração costuma ser relativamente breve (no máximo 30 minutos).

Fobias (social e específicas)

A Fobia Social acontece quando a pessoa evita encontros sociais por conta de sentimentos como nervosismo e medo excessivo do contato com outros indivíduos — mesmo que sejam conhecidos. “Ela apresenta receio de julgamentos e de críticas alheias, o que geralmente está ligado à baixa autoestima, à insegurança e à necessidade de pertencimento.”

Por outro lado, as Fobias Específicas possuem um causador principal do medo extremo. Por exemplo, a claustrofobia, que é a fobia gerada por ambientes fechados e/ou cheios.

Transtorno de Estresse Pós-Traumático (TEPT) e Transtorno Obsessivo Compulsivo (TOC)

O psicólogo explica que os dois deixaram de fazer parte dos transtornos de ansiedade e ganharam outras nomenclaturas.

Contudo, o Estresse Pós-Traumático costuma aparecer semanas ou mesmo meses após um evento que causou o trauma. O indivíduo fica em um constante estado de alerta e revive na sua cabeça os fatos que o marcaram.

Sintomas como alterações do sono, irritabilidade, falta de apetite e consumo de drogas ou bebidas alcoólicas costumam ser os primeiros a aparecer. Ansiedade, síndrome do pânico, depressão e outros transtornos psiquiátricos também podem surgir, principalmente em situações mais graves.

Por fim, o TOC inclui crises de obsessões e compulsões. As obsessões são pensamentos, imagens e ideias que invadem a mente da pessoa sem que ela perceba. Já as compulsões são ações repetitivas que servem como uma forma de acalmar a mente.

Por exemplo, se uma pessoa com um medo irracional de bactérias tocar em uma maçaneta, em seguida, ela lava as mãos diversas vezes para não se contaminar.

Quer saber mais sobre depressão, ansiedade, epilepsia e Alzheimer? Confira a 2ª edição do especial Saúde sem Segredo, que conta com 32 dúvidas respondidas por especialistas acerca desses temas tão importantes para a nossa saúde e para a saúde de quem amamos!


Fonte/bibliografia:

Referências:

Leia também:

foto de folhas de citronela em uma bandeja de bambu
Bem-estar Casa Saúde

Planta citronela espanta mosquito da dengue?

A planta possui um óleo essencial desagradável para alguns insetos. Contudo, a citronela não deve ser a única estratégia para espantar o mosquito da dengue

ovo ajuda no ganho de massa
Alimentação Bem-estar

Aumentar o consumo de ovos ajuda no ganho de massa muscular?

Um adulto deve ingerir cerca de 1 a 3 ovos por dia, mas recomendação pode mudar dependendo individuais

Cinco habitos
Bem-estar Equilíbrio Saúde

Cinco hábitos indispensáveis para a saúde

Para iniciar uma mudança de comportamento, confira cinco atitudes simples para incorporar no dia a dia que trazem benefícios no futuro