Como prevenir e aliviar a sensibilidade pós-clareamento dental?

Saúde
01 de Dezembro, 2022
Como prevenir e aliviar a sensibilidade pós-clareamento dental?

Quando o assunto é ter um sorriso mais branco, a maioria de nós logo pensa no clareamento dental. Realmente, a técnica é eficaz e segura para o objetivo estético, e faz sucesso nos consultórios odontológicos. Contudo, ela pode gerar uma consequência um pouco desagradável: a sensibilidade pós-clareamento.

Pesquisas indicam, por exemplo, que aproximadamente 54% dos pacientes que realizam o tratamento clareador caseiro (isto é, aquele realizado em casa com um molde feito previamente pelo dentista, mas sempre sob a orientação e a supervisão do especialista) apresentam grau leve de sensibilidade dentária durante e até duas semanas após o procedimento — enquanto 10% apresentam grau moderado, e 4% grave. Ou seja, em média, 68% dos indivíduos sofrem com o problema em maior ou menor intensidade¹.

Leia também: Dentes do siso: O que você precisa saber sobre eles?

Contudo, a boa notícia é que, com alguns cuidados, dá para prevenir e amenizar o incômodo! Saiba mais sobre o assunto:

Por que os dentes ficam mais sensíveis após o clareamento?

De acordo com a Associação Americana de Odontologia (ADA), o branqueamento dos dentes pode ser obtido de duas formas:

  • Uso de produtos clareadores: os dentes recebem (em casa ou no consultório) uma espécie de gel à base de peróxido de hidrogênio ou de peróxido de carbamida, o que remove tanto manchas mais profundas, quanto manchas superficiais;
  • Produtos não clareadores: contêm ingredientes que removem apenas as manchas superficiais.

No primeiro caso, as queixas de sensibilidade ocorrem com muito mais frequência, sendo que as dores costumam ser mais intensas com tratamentos feitos em consultório do que com tratamentos caseiros (justamente por conta de diferenças nas concentrações dos produtos)².

“Seja no consultório ou em casa, o clareamento dental ocorre através de um processo químico. Isto é, há a quebra das moléculas responsáveis pela pigmentação dental, gerando os resultados desejados — que podem ser diferentes de acordo com a morfologia do dente e as individualidades de cada paciente”, explica a cirurgiã-dentista Dra. Bruna Conde.

A especialista diz que, normalmente, a dor aparece porque o gel entra em contato com a dentina, a superfície sensível do dente. “Ela abriga diversas terminações nervosas e é estimulada pelo produto. Isso pode acontecer porque a pessoa já tem alguma área exposta de dentina (geralmente na região cervical do dente), ou porque a espessura do esmalte [camada protetora] é menor, por exemplo.”

Quais são os principais sintomas?

As queixas mais comuns durante o clareamento dental são sensibilidade nos dentes e irritação na gengiva³. Os incômodos podem aparecer assim que o gel é aplicado, e eles chegam a durar alguns dias.

Desse modo, o paciente tem dificuldade em ingerir alimentos e bebidas gelados ou quentes, sente uma espécie de “choque” quando a boca recebe alguma corrente de ar, ou sofre com uma dor aguda e curta ao escovar os dentes ou comer algo doce.

Leia também: Tártaro nos dentes: o que é e como remover

É possível prevenir e aliviar o problema?

Felizmente, é possível! E o primeiro passo é contar com a ajuda de um bom profissional. “Ele vai entender qual é o melhor protocolo, quais são os produtos mais adequados, se há a necessidade de procedimentos prévios ao clareamento e quanto tempo o tratamento vai durar. Todos esses detalhes vão resultar em um maior conforto”, afirma a Dra. Bruna Conde.

Além disso, outros cuidados podem ajudar:

  • Fazer um tratamento de dessensibilização no consultório odontológico;
  • Usar um gel ou creme dental indicado pelo especialista para a sensibilidade;
  • Escovar os dentes suavemente com uma escova de cerdas macias e água morna;
  • Mudar a dieta, evitando alimentos quentes ou frios por um ou dois dias depois do branqueamento;
  • Evitar o uso excessivo de tratamentos branqueadores em casa.

Fonte:

Referências:

Leia também:

Ozempic, Wegovy e Mounjaro
Saúde

Ozempic, Wegovy e Mounjaro: endocrinologista explica diferenças

Como as chamadas "canetas emagrecedoras" atuam contra o diabetes e obesidade?

Mulher grávida ao lado de um médico, que está olhando uma prancheta, explicando as doenças mais comuns na gravidez
Gravidez e maternidade Saúde

7 doenças mais comuns na gravidez e como identificá-las

As alterações da gravidez podem enfraquecer o sistema imunológico da mulher, tornando-a mais propensa a doenças e infecções comuns no período

Creatina na menopausa
Alimentação Bem-estar Saúde

Creatina na menopausa: suplemento ameniza efeitos e promove bem-estar

A suplementação surge como uma alternativa promissora para combater os efeitos negativos da menopausa e promover o bem-estar feminino