Beber refrigerante zero atrapalha a perda de peso de quem faz dieta?

Alimentação Bem-estar
23 de Agosto, 2022
Beber refrigerante zero atrapalha a perda de peso de quem faz dieta?

Uma atitude muito comum de quem está tentando emagrecer consiste em trocar o refrigerante normal pela versão zero na dieta. Afinal, a opção, também apresentada como diet, concentra consideravelmente menos calorias e açúcares, o que faz muita gente pensar que ela é inofensiva para a saúde. Mas será que é mesmo? Fomos perguntar a uma especialista:

Do ponto de vista calórico: refrigerante zero é melhor do que o normal para a dieta?

De acordo com a nutricionista Julia Canabarro, quando se trata de emagrecimento, precisamos pensar que um dos pontos mais fundamentais do processo é o déficit calórico — isto é, consumir menos calorias do que você gasta todos os dias.

Isso significa que, se o seu corpo queima, diariamente, duas mil calorias, você precisará ingerir menos do que isso por dia. Desse modo, o organismo passa a usar a gordura estocada como fonte de combustível para suprir a energia que ficou faltando, e os ponteiros na balança diminuem. Deu para entender?

Por isso, fazer algumas trocas saudáveis pode ser uma forma inteligente de diminuir as calorias do prato. Por exemplo: no lugar da batata frita, preparar o alimento assado; preferir azeite e sal para temperar a salada em vez dos molhos industrializados; e substituir os biscoitos e as bolachas por frutas e castanhas no lanche da tarde.

No caso do refrigerante, a versão zero realmente é mais interessante do que a tradicional, uma vez que ela “não apresenta adição de açúcares e calorias”, confirma a especialista. Ou seja, se você está em um evento social ou restaurante, não custa nada trocar a latinha normal pela diet.

Leia também: 5 receitas para ganhar massa muscular

Mas e do ponto de vista da saúde: refrigerante zero é saudável?

Contudo, se você não tem o costume de ingerir refrigerante no dia a dia — seja ele zero ou normal —, não é nada indicado passar a consumir o líquido com mais frequência só porque você descobriu que ele não carrega tantas calorias assim. Afinal, a bebida não é considerada saudável.

“Possui edulcorantes e outros aditivos alimentares que não são naturais. Todo refrigerante é um alimento ultraprocessado, portanto, mesmo sem calorias, não é saudável. O ideal é que ele seja utilizado, sim, como uma alternativa ao refrigerante normal, mas com consciência”, afirma.

Inclusive, um estudo publicado no JAMA Open mostrou que adoçantes artificiais à base de sucralose podem aumentar o apetite de pessoas com sobrepeso ou obesidade.

outro artigo, desta vez da revista Cell, apontou que os adoçantes não nutritivos (isto é, que não contêm calorias) podem alterar a nossa microbiota intestinal e até afetar a sensibilidade à glicose (açúcar).

Leia também: Excesso de fibras pode fazer mal? Saiba os possíveis efeitos

Dicas para diminuir o consumo de refrigerantes

Se você é do time que não abre mão da bebida, é possível ingeri-la com mais moderação. Por isso, a nutri dá algumas dicas importantes:

  • Limite o consumo aos poucos — se você toma todos os dias, tente tomar um dia sim e outro não, por exemplo, e diminuir ainda mais com o passar do tempo;
  • Compre em porções menores, como latas em vez de garrafas;
  • Experimente água com gás saborizada ou com limão espremido — a combinação fica uma delícia!

Fonte: Julia Canabarro, nutricionista da Dietbox.

Sobre o autor

Redação
Todos os textos assinados pela nossa equipe editorial, nutricional e educadores físicos.

Leia também:

poke é saudável
Alimentação Bem-estar

Poke é saudável? Veja dicas na hora de consumir

Veja dicas de alimentos que não vão interferir no seu objetivo, seja emagrecer ou ganhar massa magra

mulher se consultando com um médico
Bem-estar Saúde

Preparação para a bariátrica vai além dos exames e envolve mudanças de vida

Antes de entrar no centro cirúrgico, o candidato à cirurgia bariátrica percorre um caminho de preparação que promete mais do que a perda de peso: uma

tempo em frente às telas
Alimentação Bem-estar Equilíbrio Saúde

Maior tempo em frente às telas está associado à piora da dieta de adolescentes

Pesquisa brasileira avaliou dados de 1,2 mil adolescentes e constatou que a maioria gasta mais de 2 horas de tempo em frente as telas