Quadrantectomia de mama: entenda o que é a cirurgia conservadora

Saúde
19 de Outubro, 2022
Quadrantectomia de mama: entenda o que é a cirurgia conservadora

O difícil diagnóstico de um câncer de mama encontra esperança nos diversos tipos de tratamentos disponíveis atualmente. A mastectomia, cirurgia que remove por completo a glândula mamária (podendo envolver ou não a retirada de pele e/ ou mamilo), é uma das mais conhecidas. No entanto, nem sempre ela é recomendada. A quadrantectomia de mama — ou cirurgia conservadora das mamas — é padrão ouro para a maioria dos casos. Mas como é feita essa cirurgia e quem pode realizá-la? Entenda!

Leia mais: Câncer de mama: sintomas, tipos e tratamentos

O que é a quadrantectomia de mama

A cirurgia conservadora de mamas é uma opção de tratamento para mulheres diagnosticadas com câncer de mama. Dessa forma, diferente da mastectomia, ela remove apenas o tumor, preservando a glândula mamária. Inclusive, aqui vale ressaltar a importância em realizar a mamografia, principal exame para diagnosticar a doença precocemente e aumentar as chances de cura.

Além disso, uma das vantagens da quadrantectomia é que causa pequena ou nenhuma alteração estética. “A cirurgia se refere à remoção parcial da mama, ou seja, consiste em retirar o tumor com uma margem de segurança. Dessa forma, permite a preservação de modo que é possível remodelar a mama, mantendo um resultado final funcional e estético muito satisfatório para a paciente. É a cirurgia mais utilizada em todo mundo para o tratamento do câncer de mama. É, em geral, complementada com radioterapia”, explica o Dr. Wesley Pereira Andrade, oncologista.

Uma alternativa para as mulheres que preferem esse tipo de tratamento é o uso de medicamentos (quimioterapia ou hormonioterapia) para reduzir o tamanho do tumor. Dessa forma, segundo o especialista, de quatro a seis meses após o início do tratamento medicamentoso, a mulher já pode realizar a quadrantectomia.

Maiores chances de cura

O médico reforça que a cirurgia conservadora associada à radioterapia é tão segura quanto a mastectomia, sendo que algumas literaturas mais modernas sugerem que a combinação pode ser ainda mais vantajosa para paciente. “Cura-se até mais do que a mastectomia”, aponta.

Indicações da quadrantectomia de mama

“A quadrantectomia não é indicada em casos de tumores muito volumosos, grandes ou que comprometem extensamente a pele. Dessa forma, a indicação é feita quando o cirurgião avalia que existe uma relação mama X tumor favorável para a cirurgia. Para isso, ele buscará entender a proporcionalidade entre os tamanhos do tumor e o da mama”, explica o médico.

Como a cirurgia é feita?

De acordo com o mastologista, a cirurgia de quadrantectomia é realizada sob anestesia geral. Antes disso, é feita uma avaliação pré-operatória com exames de sangue e cardiológicos, além de uma prévia avaliação da extensão da lesão na mama. 

A duração da cirurgia pode variar de uma hora e meia a três horas, a depender do tamanho da lesão e da necessidade de remodelamento mamário, reconstrução parcial da mama ou mamoplastia para manter a forma e equilíbrio entre as mamas.

Pós-operatório da quadrantectomia de mama

Por fim, o pós-operatório da quadrantectomia é tranquilo, aponta o especialista. “Vai depender da extensão dessa cirurgia. Em geral, a paciente vai ficar com uma limitação relativa para levantar o braço até noventa graus por um período. Depois, o cirurgião libera para levantar o braço acima de noventa graus. Muitas vezes, é necessário fazer fisioterapia, reabilitação, não pegar peso, tampouco dirigir por cerca de quinze dias”, explica o Dr. Wesley.

Leia mais: Hábitos saudáveis previnem câncer de mama em até 30%

Como prevenir o câncer de mama?

Há variadas formas em que se é possível prevenir o câncer. E um deles é muito simples. Comece a mudar seus hábitos diários. Ou seja, seguir uma alimentação saudável é fundamental para diminuir os riscos. Consumir frutas, verduras e legumes que sejam orgânicos, ricos em vitaminas, minerais e fitonutrientes, conseguem prevenir a formação dos tumores.

Dietas como forma de prevenção do câncer de mama

Além disso, há estudos que apontam as dietas low carb e cetogênica como fundamentais para serem seguidas durante o tratamento, já que nestas dietas o consumo de carboidratos é reduzido – macronutriente que, se consumido em abundância, beneficia o desenvolvimento dos tumores.

Pratique exercícios físicos

Além da alimentação, a prática de atividade física também é essencial. Assim, a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda que se faça, no mínimo, 75 minutos de atividade vigorosa ou 150 minutos de atividade moderada por semana. Além disso, combinar exercícios que trabalhem o sistema cardiorrespiratório com exercícios de força, também são eficazes. 

Importância da realização de exames

Por fim, realizar também o rastreamento do câncer de mama através do autoexame é fundamental para a prevenção. “Converse com seu médico quando começar os exames e testes de rastreamento do câncer de mama, como exames clínicos da mama e mamografias. Esclareça com ele todos os benefícios e riscos do rastreamento. Pois, juntos, vocês podem decidir quais estratégias de rastreamento do câncer de mama são mais adequadas para você”, recomenda o médico mastologista Jan Pawel Andrade Pachnicki em entrevista anterior à Vitat.

Fonte: Dr. Wesley Pereira Andrade, oncologista, mastologista e cirurgião oncologista. É médico titular da Sociedade Brasileira de Mastologia (SBM) e médico titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Oncológica (SBCO). CRM-SP 122593.

Sobre o autor

Fernanda Lima
Jornalista e Subeditora da Vitat. Especialista em saúde

Leia também:

Lapsos de memória
Bem-estar Equilíbrio Saúde

Lapsos de memória: 8 principais fatores e como evitá-los

Rotina sobrecarregada, estresse e noites maldormidas são algumas das causas

Medir a pressão arterial
Saúde

Medir a pressão arterial: veja novas recomendações

Veja novas recomendações da Sociedade Brasileira de Cardiologia

mulher se consultando com um médico
Bem-estar Saúde

Preparação para a bariátrica vai além dos exames e envolve mudanças de vida

Antes de entrar no centro cirúrgico, o candidato à cirurgia bariátrica percorre um caminho de preparação que promete mais do que a perda de peso: uma