Pfizer para crianças de 6 meses a 4 anos: Anvisa aprova uso da vacina

Saúde
19 de Setembro, 2022
Pfizer para crianças de 6 meses a 4 anos: Anvisa aprova uso da vacina

Para a tranquilidade dos pais, mais uma notícia positiva em relação a imunização infantil contra Covid-19 foi divulgada na sexta-feira (16). A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou o uso da vacina Pfizer para crianças de seis meses a quatro anos.

“A autorização veio após uma análise técnica de dados e estudos clínicos conduzidos pelo laboratório. Segundo a equipe técnica da Agência, as informações avaliadas indicam que a vacina é segura e eficaz também para crianças entre 6 meses e 4 anos de idade”, relata a nota oficial sobre o assunto.

Leia mais: Vacinação infantil tem recorde de queda em 30 anos; quais os riscos?

Diferenças da vacina Pfizer para crianças de 6 meses a 4 anos

Como aconteceu com o imunizante para o público de cinco a 11 anos bem como para maiores de 12 anos, a vacina Pfizer para as crianças de seis meses a quatro anos possui uma embalagem diferente para que o profissional de saúde não se confunda no momento da aplicação. Além disso, essa distinção permite que os pais tenham a garantia de que a dose usada é a correta.

Em outras palavras, o vidro da Cominarty para o público de seis meses a quatro anos possui a tampa roxa. Já o cronograma vacinal para essa faixa etária é de três aplicações, cada uma com 0,2 mL, ou seja, três microgramas.

Ainda de acordo com a nota oficial sobre o assunto, as duas primeiras doses devem ser administradas com um intervalo de três semanas. Já em relação a última, deve-se aplicá-la oito semanas mediante a segunda.

Leia mais: Os benefícios da vacinação contra a Covid-19

Quando a vacina chega aos postos de saúde?

Embora a aprovação da Anvisa permita o uso do imunizante no público de seis meses a quatro anos, o próximo passo depende do Ministério da Saúde. Cabe a ele comprar a vacina e distribuí-la aos postos de saúde para que, então, os pequenos a receba. Até o momento, não há uma previsão de quando isso acontecerá.

Atualmente, a CoronaVac é quem continua em cena garantindo a proteção do público a partir de três anos contra a CoronaVac. Na linha do tempo da imunização infantil, a liberação da vacina pela Anvisa aconteceu em 13 de julho. Logo depois, a divulgação das orientações referente a sua aplicação aconteceu em 19 de julho, pelo Ministério da Saúde.

Vale lembrar que, dois meses antes, a Nature Medicine foi palco de um grande estudo sobre a eficácia da vacina nos menores. A pesquisa constatou que o esquema vacinal completo da CoronaVac é 64,6% eficaz na proteção do público infantil contra hospitalizações em decorrência do contágio pela doença. Além disso, as duas doses do imunizante são capazes de evitar em 69% a admissão deste mesmo grupo etário em Unidades de Terapia Intensiva (UTIs).

Leia também:

dores nos glúteos e problemas na coluna
Saúde

Dores nos glúteos sinalizam problemas na coluna, diz especialista

Pesquisa aponta problemas na coluna como uma das principais causas de afastamento do trabalho

benefícios da banana
Alimentação Bem-estar Saúde

10 benefícios da banana que provavelmente você não conhece (mais receitas)

A banana é amiga do intestino, além de ser eficiente na prevenção de cãibras. Veja outros benefícios da fruta!

perda muscular
Bem-estar Movimento Saúde

Perda muscular compromete a recuperação do paciente  

A sarcopenia, a perda de massa muscular e da força, aumenta o risco de complicações em diversos quadros