Perda e ganho de peso: mitos e verdades

Saúde
10 de Outubro, 2022
Perda e ganho de peso: mitos e verdades

Dados recentes do Instituto Brasileiro de Geografia (IBGE) mostram que 60% da população, acima dos 18 anos, está acima do peso. O número corresponde a 96 milhões de brasileiros. Dados da Associação Brasileira para Estudo da Obesidade e Síndrome Metabólica (Abeso) também preocupam. De acordo com a entidade, a taxa de obesidade no Brasil teve um aumento de 72% nos últimos 13 anos. Mas afinal, o que é verdade e o que é mito quando o assunto é a perda e ganho de peso?

Leia mais: Cientistas afirmam que comer demais não é a principal causa da obesidade

Perda e ganho de peso: verdade ou mito?

De acordo com um estudo publicado pela World Obesity Federation, há uma previsão de 34% de pessoas com obesidade no Brasil em 2030. O número indica que cerca de 53 milhões de brasileiros serão acometidos pela doença em menos de uma década. A obesidade gera uma série de doenças como diabetes tipo 2, hipertensão, aumento do colesterol, problemas cardiovasculares, entre outros.

No entanto, ainda que perder peso seja fundamental, é preciso ficar atento com as informações sobre emagrecimento, pois muitas não passam de falsas promessas e que podem comprometer ainda mais sua saúde.

“Ouvimos muitas dicas de emagrecimento, mas quais realmente possuem fundamento e respaldo científico? Emagrecer com qualidade e resultados requer um trabalho complexo, geralmente, multidisciplinar, oferecendo um suporte para melhor adesão e resposta ao tratamento e tornando o processo eficaz e saudável”, afirma a endocrinologista Claudia Chang, pós-doutora em endocrinologia e metabologia pela USP e membro da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia (SBEM).

Dessa forma, para evitar que você caia em algumas ciladas e acabe prejudicando sua saúde e seu tratamento, a especialista aponta os principais fatos e boatos sobre o tema:

Todo obeso come muito

Mito. Há diversos influenciadores mentais e físicos que causam impactos significativos na abordagem com a alimentação. Quem sofre de ansiedade ou está preocupado, por exemplo, provavelmente vai comer o que vier, sem se importar se é saudável ou não. Ou seja, a obesidade está ligada, em grande parte, à má qualidade da alimentação, e não à quantidade.

Dormir mal facilita o ganho de peso

Verdade. Quando as noites são mal dormidas, o organismo produz hormônios que estão ligados diretamente ao sobrepeso: há aumento do hormônio que gera fome (grelina) e diminuição do hormônio que gera saciedade (leptina).

Comer carboidrato à noite engorda mais do que durante o dia

Mito. A diferença entre o horário está no simples fato de que o carboidrato que comemos durante o dia é utilizado como fonte de energia, enquanto no período noturno, ele é usado para estocar. Portanto, você pode ingerir carboidrato à noite, mas com moderação, assim como qualquer outro alimento.

Perda e ganho de peso: Sopa é ideal para dietas de emagrecimento

Parcialmente verdade. Creme de leite, torrada, croutouns ou queijo, por exemplo, podem tornar uma sopa inofensiva em uma bomba calórica. Por isso, para que ela seja aliada da sua dieta, aposte em fibras, como aveia ou quinoa em flocos, que reduzem a absorção de gorduras e carboidratos, equilibrando as calorias ingeridas e auxiliando a regular o intestino.

Estresse e ansiedade contribuem com a obesidade

Verdade. Segundo uma pesquisa publicada no Journal of Molecular Biochemistry, níveis elevados de estresse podem estar associados a uma maior secreção do hormônio cortisol, contribuindo para o aumento da gordura abdominal.

Musculação não emagrece

Mito. A musculação auxilia muito no processo de emagrecimento, pois à medida que se aumenta a massa muscular, ocorre a aceleração do metabolismo. “Para auxílio no processo de emagrecimento, optamos por treinos com carga menor e com número maior de repetições, ou treino em circuito que combina aeróbico junto, aumentando o gasto energético”, diz Claudia Chang.

Subir escadas ajuda a perder gordura localizada

Mito. A gordura localizada possui uma mobilização mais difícil, por isso o que se consegue é apenas diminuir o tamanho da célula de gordura (adipócito). Ou seja, você pode perder calorias, mas não a gordura localizada.

Perda e ganho de peso: praticar exercícios em jejum emagrece mais

Mito. Fazer atividade física em jejum, na maioria das vezes, faz com que o corpo não consiga usar a gordura como combustível para queima, lançando mão do músculo/da massa magra. “Quando se perde essa massa, diminui muito a taxa de gasto calórico, tornando difícil o emagrecimento, já que o organismo fica ávido por reganho de peso. Ingerir um pouco de carboidrato antes do exercício, como uma fruta, é o ideal para auxiliar na queima de gordura”.

Suar muito emagrece

Mito. Existe um fator individual importante nesta questão. Pessoas com melhor condicionamento físico tendem a ter sudorese maior e mais precoce ao esforço, mas não representa emagrecimento. “Após a liberação de muito suor, a pessoa perde líquido, e não gordura. Por isso, é fundamental a ingestão de água para evitar desidratação, que se caracteriza não só pela baixa concentração de água no organismo, mas também de sais minerais e líquidos orgânicos no corpo”, pontua Claudia Chang.

Lipoaspiração emagrece

Mito. Segundo Luís Maatz, cirurgião plástico, a lipoaspiração tem como objetivo a redefinição de contornos corporais, e não a perda de peso. Para isso, o cirurgião retira um pouco de gordura localizada, que não pode ultrapassar 7% do peso do paciente.

“Importante ressaltar que qualquer iniciativa de emagrecimento deve ter um acompanhamento médico. Realizar dietas ou procedimentos por conta própria não só pode ter resultados negativos como também trazer prejuízos a sua saúde”, finaliza Claudia Chang.

Fonte: Dra. Claudia Chang, endocrinologista. É pós-doutora em endocrinologia e metabologia pela USP e membro da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia (SBEM); Dr. Luís Maatz, cirurgião plástico, especialista em Cirurgia Geral e Cirurgia Plástica pelo Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP, e membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP).

Sobre o autor

Redação
Todos os textos assinados pela nossa equipe editorial, nutricional e educadores físicos.

Leia também:

mulher se consultando com um médico
Bem-estar Saúde

Preparação para a bariátrica vai além dos exames e envolve mudanças de vida

Antes de entrar no centro cirúrgico, o candidato à cirurgia bariátrica percorre um caminho de preparação que promete mais do que a perda de peso: uma

tempo em frente às telas
Alimentação Bem-estar Equilíbrio Saúde

Maior tempo em frente às telas está associado à piora da dieta de adolescentes

Pesquisa brasileira avaliou dados de 1,2 mil adolescentes e constatou que a maioria gasta mais de 2 horas de tempo em frente as telas

corredor abaixado segurando a perna aparentemente com dor
Bem-estar Movimento Saúde

Será que eu estou com canelite? Médico destaca principais sinais

A condição é uma das principais preocupações entre os corredores. Ortopedista explica como identificar os sintomas característicos da canelite