Peles sensíveis: principais cuidados no verão para evitar manchas

8 de dezembro, 2021

Para muitas pessoas, o verão é a estação do ano mais esperada. Porém, juntamente com o calor, aumentam os passeios em praias e piscinas e, por consequência, maior exposição ao sol. No entanto, peles sensíveis precisam de atenção redobrada nessa época para evitar incômodos como queimaduras, além de doenças que surgem ao longo do tempo, como o melasma.

Pesquisa da Sociedade Brasileira de Dematologia aponta que mais de 60% dos brasileiros pega sol sem nenhuma proteção. Para fugir dessas estatísticas e se precaver no verão, conheça agora a importância de usar protetor solar, além de dicas para quem tem peles sensíveis.

A importância do protetor solar para peles sensíveis

Diversos problemas podem surgir por conta da exposição prolongada (e sem os devidos cuidados) ao sol. No curto prazo, por exemplo, há possibilidade de queimaduras, insolação, desidratação e alguns tipos de manchas de pele, como o melasma.

A longo prazo, por outro lado, aumentam-se as chances de câncer de pele. Além disso, a radiação UV é o principal fator externo de envelhecimento da pele, com perda de elasticidade e formação de rugas.

Dessa forma, o uso do protetor solar é fundamental. Para escolher o seu, primeiramente atente-se ao fator de proteção: as peles mais claras precisam de um FPS a partir de 60. Para peles escuras e negras, o FPS 30 pode ser suficiente. Além disso, lembre-se de reaplicar o protetor a cada 2 horas, mesmo estando dentro de casa ou em locais fechados.

Os riscos de melasma

O melasma é uma doença que leva ao surgimento de manchas mais escuras na pele e não tem cura, apenas tratamento. Geralmente, essas marcas surgem em locais que estão mais expostos à luz solar, como: mãos, rosto, braços e colo. O problema ocorre, geralmente, em mulheres entre 20 e 50 anos.

O protetor solar também é eficiente na redução e controle da atividade do melasma. Com fórmulas cada vez mais tecnológicas e inovadoras, eles podem fazer muito mais do que apenas preservar a pele contra os danos das radiações UV e luz visível, também chamada de luz azul (ou luz visível de alta intensidade)/ O uso diário de fotoprotetores adequados têm, portanto, impacto positivo no controle do melasma e de outras doenças de pigmentação da pele. 

Cuidados para quem tem pele sensíveis

  • Use protetor solar diariamente: O produto não só previne o melasma, como também reduz a piora dos quadros já existentes;
  • Utilizar produtos pós-sol para peles sensíveis: Talcos líquidos, por exemplo, possuem ação calmante e secativa que alivia a pele irritada e sensível. É ideal para o cuidado das brotoejas, picadas de insetos e assaduras por atrito, pois acalmam a pele, deixando-a macia, sedosa e com sensação refrescante.
  • Evite certos medicamentos: Se você já tem predisposição ao melasma, converse sempre com um médico antes de iniciar tratamentos de reposição hormonal ou com pílulas anticoncepcionais;
  • Invista em uma alimentação rica em antioxidantes: Os alimentos antioxidantes nos livram dos radicais livres do organismo e promovem o clareamento da pele, principalmente aqueles ricos em luteína. Por isso, aproveite os benefícios dos vegetais verde-escuros, do tomate, do pimentão e da cenoura.

Protetor ideal para peles sensíveis

Já existem protetores solares no mercado desenvolvidos exclusivamente para peles brasileiras. Dessa forma, quem tem pele sensível já consegue encontrar diversos produtos específicos para este tipo de pele. 

Sendo assim, pode utilizar, por exemplo, produtos que possuam ação anti manchas e clareadora, ajudando a clarear, prevenir e uniformizá-las, além de proteger e tratar a pele. Protetor solar com ativos como o HMC (que reduz hiperpigmentações) e DEXTRAN (com ação vascular e anti-inflamatória) também são indicados. Isso porque tais elementos se complementam e inibem os fatores que causam o melasma e as manchas solares. 

Quem tem, além da pele sensível, maior propensão a acnes, deve optar por produtos exclusivos para esses casos. Dessa forma, protetores com vitamina E e sílica de ultra-absorção unem prevenção da acne ao controle da oleosidade, evitando o surgimento das incômodas acnes e espinhas. Além disso, opte por protetores que ofereçam ação antioxidante contra os danos indiretos causados pelos radicais livres liberados pelos raios UVA e UVB diariamente. 

Além disso, quem tem pele sensível deve ficar atenta se o produto é dermatologicamente testado, bem como hipoalergênico, em caso de pessoas que sofrem com essa condição. Produtos que incluam vitamina E (antioxidante) e água termal com propriedades calmantes, suavizantes e anti-irritantes também são boas pedidas.