Mitos alimentares: afinal, manga com leite faz mal?

Alimentação Bem-estar
30 de Agosto, 2022
Mitos alimentares: afinal, manga com leite faz mal?

Você se lembra dos seus pais ou avós falando que manga com leite faz mal? Principalmente na infância, muitos mitos alimentares fazem sucesso, pois são repassados de geração em geração. Entretanto, com o passar do tempo, algumas dessas afirmações foram desmistificadas. Confira!

Manga com leite faz mal

Essa é uma das maiores fake news quando se trata de mitos alimentícios. Comer manga com leite não faz mal! Gabrielle Ribeiro Ducci, nutricionista do Pilar Hospital, que integra a Hospital Care, explica que esse mito surgiu quando o Brasil ainda era uma colônia de Portugal. 

“O leite era um produto caro, e somente a elite da época tinha acesso, e a manga era uma fruta bem abundante. Por isso, diziam aos escravos que tomar leite e comer manga os faria passar mal, para que assim, eles não consumissem o leite. A mistura, na verdade, é rica em carboidratos, vitaminas e minerais, que são extremamente importantes para nossa alimentação”, explica. 

Mitos alimentares: os carboidratos são inimigos da dieta

Não há problemas em comer carboidratos! Ao contrário do que muito se imagina, eles não são inimigos da dieta e do processo de emagrecimento. Ducci conta que o carboidrato é a nossa principal fonte de energia, então, o ideal é escolher boas fontes do nutriente. Por exemplo: alimentos integrais, vegetais, frutas e legumes. 

Sendo assim, reduzir os carboidratos refinados, como a farinha branca e o açúcar, ajuda a regular a dieta. Além disso, é preciso sempre observar a quantidade de carboidrato que se deve ingerir diariamente. 

Leia também: Gema ou clara do ovo: o que é melhor para ganhar músculos?

Alimentos light ou diet são mais saudáveis 

Os alimentos light e diet não são, necessariamente, mais saudáveis ou as melhores opções para incluir na dieta. A nutricionista afirma que o termo light indica teor reduzido de algum ingrediente, já o diet é um produto que há retirada de algum ingrediente, não necessariamente o açúcar. 

Os alimentos diet são muito usados por pessoas com diabetes. Ducci conta que para que o alimento mantenha seu sabor e característica, outros ingredientes são adicionados, como, por exemplo, a gordura. Então, é necessário avaliar se o alimento se encaixa na realidade de cada consumidor. 

Mitos alimentares: refrigerante causa celulite

“Não. O refrigerante pode contribuir para o aparecimento de celulite, mas não causa celulite sozinho. Ele contribui pois tem excesso de açúcar, e maior quantidade de ingesta de açúcar leva ao maior acúmulo de gordura pelas células. Além disso, também possui sódio, que em excesso contribui para a retenção de líquidos. Mas não é consumindo uma lata de refrigerante que a celulite aparecerá”, afirma Ducci.

A nutricionista ressalta que existem causas primárias como sobrepeso ou obesidade, hormônios, alimentação pobre em nutrientes e falta de hidratação. Assim, a celulite aparece por causa do excesso de consumo de açúcar, resultado da ingestão de diversos alimentos e presente em várias bebidas além dos refrigerantes comuns. 

Margarina é melhor do que manteiga

Não. De acordo com Ducci, a margarina é quimicamente processada, já a manteiga é proveniente do leite. Informações como essa tendem a se espalhar pois a margarina é mais acessível. Entretanto, a manteiga é a melhor opção para consumo.

Mitos alimentares: água com gás é a mesma coisa que refrigerante 

Ao contrário do refrigerante, a água com gás não contém corante, açúcar ou saborizantes. Assim, são bons substitutos para pessoas que querem parar o consumo de refrigerante, mas gostam da sensação da bebida gasosa, como explica a nutricionista. 

Adoçante é melhor do que açúcar

“Depende. O adoçante é um produto industrializado, tendo em sua composição componentes químicos, que ainda não se sabe seu efeito a longo prazo. Porém, quem possui alguma necessidade individualizada (diabetes, por exemplo), precisa fazer seu uso. Já o açúcar, especialmente o branco, apesar de ser de origem natural, passa por um tratamento químico que também pode causar malefícios a longo prazo. O indicado seria a redução do consumo de açúcares e adoçantes, porém pode-se usar suas versões menos processadas (demerara, mascavo, mel, por exemplo)”, afirma Ducci.

Mitos alimentares: pode dar café para crianças 

Por fim, Ducci conta que não se deve dar café para crianças. A nutricionista explica que a partir dos 2 anos de idade, a criança pode provar pequenos goles, porém, o ideal é provar apenas depois dos 6 anos. Ela alerta que mesmo assim, o correto é beber no máximo uma xícara pequena por dia, em torno de 50 ml. 

“O café é estimulante, e dependendo da sensibilidade, a criança pode apresentar taquicardia e agitação, mesmo respeitando a quantidade máxima de 50 ml. Por isso, ao realizar a oferta de café para a criança é sempre importante que ele seja de preferência coado e misturado com leite em uma proporção em que haja mais leite que café, e pela manhã, para não atrapalhar o sono. Além disso, o café pode dificultar a absorção de ferro e cálcio, fundamentais para a saúde da criança devido ao seu desenvolvimento”, completa.

Fonte: Gabrielle Ribeiro Ducci, nutricionista do Pilar Hospital, que integra a Hospital Care.

Sobre o autor

Gabriela Ferreira
Jornalista e Repórter da Vitat.

Leia também:

benefícios da banana
Alimentação Bem-estar Saúde

10 benefícios da banana que provavelmente você não conhece (mais receitas)

A banana é amiga do intestino, além de ser eficiente na prevenção de cãibras. Veja outros benefícios da fruta!

mulher fazendo o exercício peck deck na academia
Bem-estar Movimento

Peck deck (voador): o que é, para que serve e como fazer o exercício

Entenda quais músculos o peck deck aciona, como executar corretamente e quais exercícios podem substituí-lo nos dias mais cheios da academia

perda muscular
Bem-estar Movimento Saúde

Perda muscular compromete a recuperação do paciente  

A sarcopenia, a perda de massa muscular e da força, aumenta o risco de complicações em diversos quadros