Micose de unha: saiba como identificar e tratar

2 de dezembro, 2021

Se as suas unhas dos pés estão com manchinhas amareladas ou esbranquiçadas, pode ser um sinal de que a conhecida micose de unha se instalou nelas. Outro sintoma que pode confirmar as suspeitas da micose é o descolamento e engrossamento das unhas infectadas.

Primeiramente, vale dizer que a micose de unha é uma infecção causada por fungos ou leveduras. Mas não se preocupe, pois o problema tem tratamento. Nesse caso, o ideal é não adiar a ida ao dermatologista, pois com o passar do tempo a unha infectada pode contaminar as outras. Além disso, existe o risco de perdê-la, pois os fungos se proliferam e se alimentam da queratina, proteína que compõe as unhas. Outra consequência antes da perda é a aparência danificada, que pode ficar mais grossa, deformada e se descolar da pele.

Leia mais: Cuidados com as unhas no verão: Dicas para prevenir inflamações e micoses

Como surge a micose de unha?

Contrair micose de unha é normal, pois os fungos responsáveis pela contaminação estão presentes em ambientes úmidos e abafados. Os locais favoritos desses micro-organismos são sapatos fechados sem ventilação, banheiros e vestiários de clubes e academias, piscinas e praias. 

A utilização frequente de calçados, unhas longas ou atrito das unhas no calçado ao praticar esportes como futebol, tênis, vôlei e corrida, por exemplo, também favorecem a contaminação. Por isso, o principal cuidado para não ser pego pela micose é evitar andar descalço nesses locais e no dia a dia calçar sapatos confortáveis, respiráveis e que não apertam os pés.

Tratamento

Se você estiver com micose nas unhas dos pés, é recomendável consultar um dermatologista, que possui conhecimento em identificar o problema e oferecer o tratamento necessário. O tratamento pode incluir esmaltes, pomadas, cremes, medicamentos de uso oral e terapia fotodinâmica, com laser aplicado sobre a unha adoecida.

O sucesso, no entanto, depende da paciência e da assiduidade no uso dos medicamentos, pois a recuperação da unha pode demorar até um ano. Por isso, não desista do tratamento para evitar que a micose volte a incomodar a saúde das suas unhas. É necessário procurar ajuda do dermatologista para excluir outras doenças que podem parecer com micose de unha, mas não são. Não se automedique!

Leia mais: Alimentos que ajudam a manter as unhas saudáveis

Outras dicas para ficar longe da micose

Além da recomendação de usar chinelos em ambientes compartilhados (vestiários de clubes e academias, piscina, praia etc), veja como se prevenir da micose de unha:

  • Use meias de algodão ou com tecido respirável para que o suor evapore.
  • Troque de meias com frequência, principalmente se você passou o dia todo usando o mesmo calçado.
  • Após usar um calçado, deixe-o “descansando” em um ambiente ventilado e sempre higienize as palmilhas e cabedais.
  • Mantenha as unhas sempre aparadas e limpas.
  • Evite compartilhar toalhas e itens de limpeza, inclusive alicates e lixas de unha.
  • Se você tem o hábito de fazer as unhas no salão, certifique-se de que o estabelecimento segue as normas de biossegurança: se usam autoclave para higienizar alicates, por exemplo, além de outros instrumentos e se realmente utilizam kits individuais.
  • Pessoas com diabetes, idosas e com algum tipo de dificuldade de circulação devem redobrar os cuidados, pois são mais propensas a desenvolver micose e infecções que têm as unhas como porta de entrada.

Fonte: Dra.Seomara Catalano, médica dermatologista pela Sociedade Brasileira de Dermatologia – SBD, Coordenadora da Pós-Graduação Lato Sensu em Dermatologia e Cirurgia Dermatológica das Faculdades BWS

Sobre o autor

Redação
Redação
Todos os textos assinados pela nossa equipe editorial, nutricional e educadores físicos.