Infecção pulmonar: o que é a condição de Erasmo Carlos e como tratá-la?

Saúde
24 de Outubro, 2022
Infecção pulmonar: o que é a condição de Erasmo Carlos e como tratá-la?

Também conhecida como infecção respiratória baixa, a infecção pulmonar possui tipos e causas variadas, e pode ser grave. É o caso do cantor Erasmo Carlos, que está internado desde a semana passada para tratar a doença. Por ter 81 anos, o estado de saúde do artista é mais delicado, pois o sistema imunológico torna-se mais vulnerável à infecção.

Veja também: Afinal, quais são as diferenças entre rinite, sinusite e bronquite?

O que é e quais são os tipos de infecção pulmonar?

Embora não se saiba o tipo nem a causa da infecção pulmonar de Erasmo Carlos, a doença afeta os pulmões e pode ser bronquite, bronquiolite e pneumonia. Confira as características de cada uma:

Bronquite

Consiste na a inflamação das vias aéreas — no caso, os brônquios, responsáveis pelo transporte direto do ar para os pulmões. Como resultado, gera bastante desconforto para respirar, dentre outros sintomas.

De forma geral, a bronquite possui dois tipos: a aguda e a crônica. A primeira dura algumas semanas e pode ser consequência de uma infecção bacteriana ou viral, mas que melhora se houver tratamento. Em contrapartida, a crônica pode perturbar a pessoa por meses, ser recorrente e mais resistente a tratamentos. Na maioria dos casos, a bronquite crônica possui relação com outras doenças respiratórias da mesma classe, como a asma e a doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC). Ambas possuem os sintomas semelhantes, que são:

  • Tosse com catarro, que pode ser amarelado ou escuro, dependendo do avanço de infecção.
  • Chiado pulmonar e falta de ar.
  • Cansaço e fadiga.

Bronquiolite

Afeta especialmente crianças de até 2 anos de idade. A princípio, é mais frequente durante os meses mais frios do ano. A principal “marca” da doença é o inchaço dos bronquíolos, que causa aumento na produção de secreção nas vias aéreas. Dessa forma, o fluxo de ar que entra e sai dos pulmões fica comprometido. Por isso, é comum confundir a bronquiolite com crises de asma.

Os sintomas costumam ser:

  • Dificuldade para respirar, além de respiração mais acelerada e cansada.
  • Perda de apetite, desidratação e sonolência.
  • Em casos graves, ocorre a queda na oxigenação do sangue.

Pneumonia

A pneumonia provoca a inflamação dos alvéolos, pequenos sacos localizados no interior do pulmão que realizam as trocas gasosas da respiração. É a doença pulmonar mais comum por atingir pessoas de todas as idades, em especial homens fumantes. No entanto, pode ser mais agressiva em pessoas com diabetes, insuficiência renal, em tratamento contra câncer e em idosos.

Os sintomas variam de pessoa pra pessoa, mas geralmente observa-se:

  • Tosse com secreção.
  • Falta de ar e dificuldade para respirar.
  • Dor no tórax e muscular.
  • Febre ou calafrios, suores e dor de cabeça.
  • Confusão mental, vômitos, diarreia e inapetência.

Causas da infecção pulmonar

A enfermidade tem diversos fatores. Todavia, nem todos os tipos possuem as mesmas causas. Por exemplo, a bronquiolite é provocada pelo vírus VSR, que é altamente contagioso entre crianças. Já a bronquite possui vírus, mofo, bolor, ácaro, poluição e substâncias tóxicas e predisposição genética como principais agentes.

Por fim, a pneumonia pode ser bacteriana, viral, fúngica, nosocomial (causada por equipamentos de intubação em UTI) e aspirativa (por inalação de elementos tóxicos e até por se engasgar com o próprio vômito).

Diagnóstico

Exames de imagem, como raio-X do pulmão e tórax, ressonância magnética e tomografia computadorizada ajudam a identificar a localização da infecção. Além disso, para diagnosticar a causa, é possível analisar uma amostra da secreção (cultura de escarro) ou do sangue do paciente.

Tratamento da infecção pulmonar

Depende do estado de saúde, do tipo e da origem da doença. Pode exigir internação, como ocorreu com Erasmo Carlos, caso a pessoa esteja muito debilitada. A hospitalização pode envolver ventilação mecânica para ajudar o indivíduo a respirar enquanto recebe o devido cuidado.

Mas se for uma pneumonia bacteriana, o tratamento terá o uso de antibióticos para combater os micro-organismos; para doenças virais, não existe um medicamento específico, mas a combinação de vários para aliviar os sintomas. Broncodilatadores, anti-inflamatórios, nebulizações e fisioterapia respiratória podem integrar os cuidados contra o vírus.

É possível prevenir uma infecção pulmonar?

Algumas medidas simples podem evitar uma doença dessa espécie. Entretanto, a principal é manter a imunidade fortalecida, já que os agentes se aproveitam da brecha imunológica para se espalhar nos pulmões. Assim, recomenda-se:

  • Apostar no equilíbrio entre alimentação, repouso e atividade física.
  • Realizar a limpeza e a ventilação dos ambientes, inclusive de travesseiros, roupas de cama e banho para evitar fungos e ácaros.
  • Se distanciar de pessoas doentes, sobretudo em escolas, creches e locais de fácil transmissão.
  • Redobrar os cuidados com crianças, idosos e pessoas imunossuprimidas, que são mais suscetíveis a infecções respiratórias.

Quais médicos procurar?

Na maior parte dos casos, a busca por socorro acontece quando a pessoa está com sintomas difíceis de se controlar em casa. Por isso, recorrer ao pronto-socorro é a melhor alternativa para receber atendimento com um clínico geral.

Depois, o pneumologista, que é especialista em doenças pulmonares, pode se envolver no tratamento. Principalmente se o indivíduo necessitar de internação e acompanhamento até se recuperar.

Referências: MSD Manuals; Mayo Clinic; Cleveland Clinic; e Fiocruz.

Descubra seu peso ideal. É grátis! Saiba se seu peso atual e sua meta de peso são saudáveis com Tecnonutri.
cm Ex. 163 kg Ex. 78,6

Sobre o autor

Amanda Preto
Jornalista especializada em saúde, bem-estar, movimento e professora de yoga há 10 anos.

Leia também:

Por quanto tempo tomar glutamina
Alimentação Bem-estar Saúde

Por quanto tempo devo tomar glutamina?

Veja recomendações importantes sobre o consumo prolongado

Alimentação e hipertensão
Alimentação Bem-estar Saúde

Alimentação e hipertensão: o que priorizar e o que evitar?

O ideal é utilizar temperos naturais, como ervas e especiarias. Veja outras dicas

check-up ginecológico
Bem-estar Saúde

Check-up ginecológico: quais exames a mulher deve realizar anualmente?

A rotina de exames permite diagnóstico rápido para diversas doenças, ampliando as chances de um tratamento eficaz