Incontinência urinária pode piorar no inverno. Entenda por que acontece

Saúde
14 de Junho, 2022
Incontinência urinária pode piorar no inverno. Entenda por que acontece

A perda involuntária de urina geralmente é um quadro incômodo para quem o possui. E apesar de ter inúmeras causas, a incontinência urinária tende a piorar no inverno, quando as temperaturas caem. Mas por que será que isso acontece?

O que é incontinência urinária?

Em algum momento da vida, todo mundo já fez xixi nas roupas após segurar a vontade por muito tempo, ou quando éramos crianças aprendendo a usar o banheiro na hora certa.

Mas quando essa perda incontrolável torna-se mais frequente, trata-se de algum tipo de incontinência, cujas causas são variadas — e vão de casos simples a mais complexos, como um grave distúrbio neurológico.

Por que a incontinência urinária piora no inverno?

De acordo com o médico urologista Dr Thiago Tagliari, a explicação é bem simples. Durante os dias frios, transpiramos menos. E como a transpiração também é um mecanismo que serve para a eliminação de líquidos e algumas substâncias, o corpo precisa compensar essa redução na produção de suor de outra forma. Aí, ele produz mais urina.

“Por consequência, pessoas que apresentam perdas urinárias têm esse sintoma intensificado”, complementa o profissional.

Leia também: Efeito Porta: afinal, o que é a condição que causa lapsos de memória

O que podemos fazer para evitar?

Primeiramente, o especialista recomenda a avaliação de um urologista, já que a condição pode ter diversas causas. “Uma vez identificado o motivo, algumas restrições no consumo de líquidos podem ser sugeridas pelo seu médico. Ou até mesmo algumas mudanças nos hábitos visando maior conforto no período”, afirma.

Entre os prejuízos gerados pela incontinência urinária, Thiago Tagliari cita a piora da qualidade de vida. A pessoa poderá ficar constantemente preocupada com possíveis perdas de urina, ter o seu convívio social afetado ou até desenvolver alguns problemas devido ao local estar sempre úmido.

Por isso, o diagnóstico e o tratamento corretos são essenciais. Este último, segundo o urologista, pode envolver mudanças no estilo de vida, alterações na dieta, fisioterapia, uso de medicamentos e até cirurgia.

Fonte: Dr Thiago Tagliari, médico urologista.

Sobre o autor

Redação
Todos os textos assinados pela nossa equipe editorial, nutricional e educadores físicos.

Leia também:

montagem com as fotos de Wagner
Saúde

Ele já fez mais de 100 doações de sangue e plaquetas: “dar um pouco da minha saúde para quem precisa”

Conheça a história de Wagner Hirata, que tem as doações de sangue e plaquetas como um de seus propósitos de vida

neuralgia do trigêmeo
Saúde

Neuralgia do trigêmeo: doença que provoca uma das piores dores do mundo

Sintomas de doença são dores muito fortes e rápidas em apenas um lado do rosto, causando sensação de choque ou de um golpe muito forte

Reynaldo Gianecchini
Saúde

Reynaldo Gianecchini revela diagnóstico de doença autoimune

A síndrome de Guillain Barré causa fraqueza e dificuldades para mover os braços e as pernas