Quem tem hipertensão pode doar sangue?

Saúde
28 de Outubro, 2022
Quem tem hipertensão pode doar sangue?

Dentre as regras para doar sangue, está a proibição para pessoas com a pressão está alta. Afinal, será que quem tem hipertensão pode doar sangue? Mesmo em sites oficiais do governo, a resposta para essa pergunta não é clara, por isso, nós desvendamos para você. 

De acordo com o Dr. Arthur Pipolo, cardiologista, não existem restrições para quem convive com a hipertensão na hora de doar sangue. “Os pacientes que tomam medicações de uso crônico, como os hipertensos, devem somente informar quais são esses remédios, pois esses, sim, podem contraindicar a doação. Por isso, é muito importante que seu acompanhamento cardiológico esteja em dia e seu médico esteja ciente”, diz. 

A cardiologista Dra. Juliana Orati completa dizendo que, desde que a pressão no dia esteja controlada, não existe qualquer problema. Dessa forma, no dia da doação, a pressão arterial não pode estar alta ou baixa. 

Orati afirma que as contraindicações absolutas para a doação são:

  • Tratamento oncológico;
  • Uso de insulina;
  • Problemas graves de pulmão, coração, fígado ou rins;
  • Coagulopatias;
  • Algumas doenças previas. Por exemplo: HIV, Chagas, hanseníase, esquistossomose, malaria;
  • Transplantados;
  • Pessoas com menos de 50 kg,  idade menor do que 16 anos ou maior de 69 anos.

“Tatuagem, maquiagem definitiva ou micropigmentação tem que esperar de 6 a 12 meses. Vida sexual com mais de 2 parceiros no ano não é liberado para doação”, afirma a Dra.

Assim, o cidadão que tenha a disponibilidade de realizar a doação deve procurar o Centro de Referência da sua região, para então ser avaliado e orientado sobre sua condição.

Leia também: Hipertensão na gravidez: Sintomas, riscos e saiba o que fazer

E o contrário? Quem tem hipertensão podem receber doação de sangue?

Mas e a doação para pessoas com hipertensão? Afinal, qualquer um pode doar, contanto que compatível? “Sim, se for indicada hemotransfusão o paciente hipertenso pode receber”, de acordo com Pipolo. 

Por fim, o médico ressalta que a atitude nobre deve ser, sim, incentivada, já que o Brasil precisa de cada vez mais doadores. Pipolo relembra que a cada 450 ml de sangue doado, quatro vidas podem ser salvas.

“Hoje, somente 1,6% da população doa sangue regularmente no Brasil. Com a pandemia houve uma redução ainda maior desse número, trazendo para níveis alarmantes o abastecimento de Hemocentros do nosso País. Então, se você tem pressão alta e está preocupado em saber se pode fazer a doação de sangue, fique tranquilo e faça sua parte”, completa. 

Leia também: Pré-hipertensão: o que é e como prevenir

Fontes: Dra. Juliane Orati, cardiologista da clínica High Five (CRM 156871); Dr. Arthur Pipolo, especialista pela Sociedade Brasileira de Cardiologia e Coordenador Médico do Hospital Mater Dei Premium – Goiânia (CRM GO 18.916).

 

Sobre o autor

Gabriela Ferreira
Jornalista e Repórter da Vitat.

Leia também:

mulher se consultando com um médico
Bem-estar Saúde

Preparação para a bariátrica vai além dos exames e envolve mudanças de vida

Antes de entrar no centro cirúrgico, o candidato à cirurgia bariátrica percorre um caminho de preparação que promete mais do que a perda de peso: uma

tempo em frente às telas
Alimentação Bem-estar Equilíbrio Saúde

Maior tempo em frente às telas está associado à piora da dieta de adolescentes

Pesquisa brasileira avaliou dados de 1,2 mil adolescentes e constatou que a maioria gasta mais de 2 horas de tempo em frente as telas

corredor abaixado segurando a perna aparentemente com dor
Bem-estar Movimento Saúde

Será que eu estou com canelite? Médico destaca principais sinais

A condição é uma das principais preocupações entre os corredores. Ortopedista explica como identificar os sintomas característicos da canelite