Garcínia cambogia: Para que serve, benefícios e efeitos

9 de abril, 2020

Nem todo mundo a conhece, mas a garcínia cambogia chama cada dia mais atenção. Mas, essa é uma fruta nativa do continente asiático e, em resumo, suas propriedades são conhecidas por serem grandes aliadas do emagrecimento, tendo sido usadas como suplemento para essa finalidade.

Ela é também chamada de garcinia gummi-gutta e manga vermelha. Assim, sua aparência é similar a de uma abóbora e também pode ser encontrada nas cores amarela e vermelha. Seu tamanho é próximo ao de um tomate.

Garcínia cambogia: Para que serve

Resumidamente, as propriedades da fruta asiática são especialmente conhecidas pela ajuda que promovem a perda de peso. Entre suas propriedades, destaca-se o hidroxicitrato, substância que é popularmente usada para suplementação. 

Leia mais: Suplementos alimentares: O que são e quando tomar

Benefícios da garcinia cambogia

Garcinia cambogia emagrece?

Abundante em hidroxicitrato, ou seja, o ácido hidroxicítrico em sua forma estável, essa fruta ajuda no emagrecimento. Essa substância está diretamente associada à inibição do apetite, ao controle da leptina (hormônio da fome) e à aceleração do metabolismo. Consequentemente, dificulta o armazenamento de gordura no corpo.

Leia também: Alimentos aliados do microbioma intestinal e da perda de peso

Protege a saúde do coração

Ao dificultar o acúmulo de gordura no corpo, é possível dizer que a garcínia cambogia também protege a saúde cardiovascular. Afinal, o excesso de tecido adiposo no organismo pode ser maléfico à saúde do coração. Além disso, a saúde do fígado também é beneficiada. Além disso, a fruta ajuda a melhor controlar o colesterol. 

Leia mais: Alimentos que protegem o coração

Pode ajudar no tratamento da diabetes

Suas propriedades também ajudam a melhor controlar a quantidade de açúcar no corpo. Ou seja, promovem o melhor controle da glicose e da insulina. 

Fortalece a imunidade e previne o envelhecimento precoce

Por fim, a garcínia cambogia possui propriedades anti-inflamatórias, sendo assim, combate a ação de radicais livres no corpo, que provocam o estresse oxidativo e, como consequência, o envelhecimento precoce. Dessa forma, previne diversas doenças que poderiam prejudicar a imunidade, além dificultar o envelhecimento da pele – o aparecimento de marcas de expressão e rugas. 

Como consumir a garcínia cambogia

  • Como condimento;
  • Em cápsulas de suplementação. 

Cuidados no consumo da garcínia cambogia

Em excesso, a fruta pode ser maléfica para a saúde do fígado e até mesmo provocar hepatite. Além disso, é importante que pacientes de diabetes consultem um médico antes de fazer uso do suplemento da fruta. E, por fim, pacientes com diagnóstico de Alzheimer e/ou demência devem evitar o consumo. Além disso, outros possíveis efeitos colaterais de seu consumo excessivo são:

  • Mal-estar digestivo;
  • Dores de cabeça;
  • Coceiras na pele.

Sobre o autor

Nathália Lopes
Estagiária de Jornalismo