EUA declaram emergência sanitária por varíola dos macacos

5 de agosto, 2022

O anúncio de que os EUA declaram emergência sanitária por varíola dos macacos não foi uma surpresa. Isso porque o surto da doença no país já ultrapassa os 6.600 casos. Por enquanto, não há registro de morte.

“Estamos preparados para elevar a resposta a este vírus a outro patamar e instamos todos os americanos a levar a sério a varíola do macaco e assumir a responsabilidade de nos ajudar a enfrentar este vírus”, disse o secretário de Saúde e Serviços Humanos americano, Xavier Becerra.

Com a nova medida, as agências de governo vão receber dinheiro de fundos de emergência, contratar mais gente e agilizar a vacinação e tratamento dos doentes. No resto do mundo, segundo o agregador Our World in Data, a varíola dos macacos já fez 8 vítimas fatais. Elas foram registradas na Nigéria (3), Espanha (2), Índia (1), Gana (1) e Peru (1).

Leia mais: Varíola dos macacos tem cura? Veja esta e outras dúvidas sobre a doença

EUA declaram emergência sanitária, assim como a OMS

Em 23 de julho, a Organização Mundial da Saúde (OMS) determinou emergência global de saúde para a varíola dos macacos. De acordo com Tedros Adhanom Ghebreyesus, diretor-geral da organização, a medida serve para o controle da disseminação do vírus, que acumula mais de 16 mil casos em 75 países.

A princípio, a decisão foi baseada em diversos critérios. No entanto, se destacam a velocidade de alastramento da doença da varíola dos macacos e o fato de atingir países nunca acometidos anteriormente. Além disso, o risco para a saúde da população pode comprometer o tráfego internacional, assim como a pandemia do coronavírus.

Varíola dos macacos no Brasil

O Brasil registrou 1.721 casos confirmados de varíola dos macacos até ontem (4). De acordo com o Ministério da Saúde, o estado com mais infectados é São Paulo, com 1.298 casos, seguido do Rio de Janeiro (190), Minas Gerais (75) e Distrito Federal (37). Além disso, o país já registrou uma morte causada pela doença, em Minas Gerais.

Em São Paulo, a Secretaria de Saúde informou que criará um plano de iniciativas para driblar a crise sanitária atual, como a criação de hospitais para varíola dos macacos. A pasta elegeu 93 unidades estaduais, incluindo maternidades, para se tornarem referência no atendimento à doença. Além disso, o objetivo é criar uma rede de laboratórios públicos e privados para o suporte ao diagnóstico do paciente.

Leia mais: Tudo o que pais precisam saber sobre varíola dos macacos em crianças

Sobre o autor

Fernanda Lima
Jornalista e Subeditora da Vitat. Especialista em saúde