Estragão: Benefícios e como consumir

9 de janeiro, 2020

O estragão é um tempero especialmente popular na culinária da França e da Inglaterra, mas é presente nos cardápios brasileiros. Além de condimento, é também usado como planta medicinal, por exemplo, na produção de remédios caseiros para tratar cólicas. Não só, é aplicado em fins estéticos.

Conhecido ainda como “erva-dragão”, é aromático e possui sabor leve, por isso é muito usado no preparo de sopas e ensopados. 

Propriedades do estragão

Algumas de suas propriedades mais notáveis são: poder contra a náusea, dores estomacais e cólicas e sua ação diurética.

Duas colheres de estragão possuem, aproximadamente, apenas 5 calorias, portanto, é pouco calórico, além de low carb.

Da mesma maneira, é abundante em vitaminas como a A, C e B6. Também, é fonte de folato, cuja deficiência resulta em anemia. O folato, ou ácido fólico, é essencial para a formação do sistema nervoso nos primeiros meses de gravidez. Portanto, o consumo de estragão por mulheres grávidas é muito recomendado.

Outros minerais presentes em sua composição são, principalmente, cálcio, ferro, magnésio, fósforo e potássio

Leia também: Alimentos naturais que valem mais que multivitamínicos

Benefícios do estragão

Combate a anemia

Rico em ferro e folato, esse tempero verde e saboroso é aliado no combate da anemia, que muitas pessoas enfrentam. 

Ajuda no emagrecimento

Devido à ação diurética, ajuda a “desinchar” o corpo e previne a retenção de líquido. Entretanto, pode promover o aumento do apetite. Portanto, deve ser consumido com moderação – a menos que o objetivo seja estimular a fome.

Leia também: 5 temperos comuns que ajudam na digestão

Prevenção de diabetes

Cientistas russos estão atualmente desenvolvendo estudos sobre o potencial do estragão de combater e prevenir diabetes, entretanto, os resultados ainda são inconclusivos.

Fins curativos

Ao redor do mundo, mulheres usam a planta há anos para combater as dores das cólicas menstruais. Não só, acredita-se que possa, também, ajudar na cicatrização e cura de ferimentos gerais.

Além disso, há quem diga que o estragão previne a ocorrência de náusea e vômito após cirurgias.

Como consumir estragão

O estragão pode ser adicionado em diversas receitas, como:

Sobre o autor

Nathália Lopes
Nathália Lopes
Estagiária de Jornalismo