Como lidar com as dores no corpo durante o inverno?

Bem-estar Equilíbrio
13 de Julho, 2021
Como lidar com as dores no corpo durante o inverno?

O inverno pode ser muito desagradável para quem sofre com dores crônicas. O motivo é simples: as baixas temperaturas deixam os nossos músculos contraídos, e, como consequência, ficamos mais “encolhidos”. Desse modo, a rigidez muscular e as dores no frio aumentam.

“O enrijecimento muscular por longos períodos, por sua vez, facilita o início de processos inflamatórios nos músculos e nos nervos. Além disso, no inverno, os desconfortos são maiores porque as terminações nervosas ficam mais sensíveis, intensificando qualquer dor”, explica a fisiatra Angélle Jácomo, do Centro Especializado em Hipermobilidade e Dor (CEHD).

Esse problema não é incomum. De acordo com um estudo da Escola de Medicina da Universidade Harvard, nos Estados Unidos, 67% dos entrevistados disseram que sentem mais dor quando uma mudança brusca no clima se aproxima.

A falta de atividade física também é um dos motivos que potencializa as dores no frio. Afinal, treinar no inverno pode ser difícil para algumas pessoas. 

Ademais, as articulações sofrem com o resfriamento do líquido sinovial. Isso porque quando esse fluido se torna mais espesso, dificulta a mobilidade do corpo, provocando mais atrito nessas regiões.

As dores musculares no frio não estão sozinhas

Segundo o neurologista Welber Oliveira, quem tem enxaqueca pode sofrer ainda mais na estação mais gelada do ano.  

“A enxaqueca sofre influência da alteração de temperatura em função da vasoconstrição cerebral. Pacientes com a patologia devem evitar choques térmicos, inclusive na alimentação. Alimentos muito gelados são gatilhos para dores de cabeça e devem ser evitados. Ao escolher uma bebida mais quentinha para tomar no inverno, prefira chás claros, com pouca cafeína. Um bom exemplo é o chá de camomila, que pode ajudar a aliviar as dores de cabeça”, explica o médico.

Leia também: Quais são os benefícios de treinar no inverno?

Dicas para reduzir as dores no frio

Use roupas reforçadas

Por mais que pareça óbvio, é fundamental se proteger da mudança de temperatura da melhor maneira possível. O neurologista afirma que as pessoas devem optar por agasalhos, toucas, cachecóis, meias e luvas, se necessário.

Assim, é possível reduzir a incidência de choque térmico e, consequentemente, as dores de cabeça no frio.

Leia também: Como evitar crises alérgicas no inverno

Pratique exercícios físicos

Estar ativo também é essencial. Isso porque os exercícios físicos trazem diversos benefícios para o corpo e para a mente, e um deles é a redução das dores no frio.

“Ao parar de praticar exercícios no inverno, os músculos ficam enrijecidos, contribuindo para o aparecimento dos incômodos”, esclarece a fisioterapeuta Fernanda Maria Rachid.

Leia também: Como evitar dores ao correr no frio

A especialista ainda explica que atividades em psicinas aquecidas e cobertas são ótimas para pacientes com dor crônica, incluindo a fibromialgia.

No entanto, é preciso ter atenção, e buscar orientação profissional. Pacientes com Síndrome de Ehlers Danlos (SED), por exemplo, podem desencadear disautonomia, uma desregulação do sistema nervoso autônomo que causa queda da pressão arterial, taquicardia e até mesmo desmaios em ambientes quentes e fechados.

Fonte:  Angélle Jácomo, fisiatra do Centro Especializado em Hipermobilidade e Dor (CEHD); Welber Oliveira, neurologista; Fernanda Maria Rachid, fisioterapeuta.

Sobre o autor

Julia Moraes
Jornalista e repórter da Vitat. Especialista em fitness, saúde mental e emocional.

Leia também:

Por quanto tempo tomar glutamina
Alimentação Bem-estar Saúde

Por quanto tempo devo tomar glutamina?

Veja recomendações importantes sobre o consumo prolongado

mulher correndo ao ar livre em uma ponte em cima de um rio
Bem-estar Movimento

Quando aumentar a distância na corrida?

Sente que os treinos estão ficando cada vez mais fáceis de completar? Talvez seja a hora de aumentar a distância na corrida. Entenda

Alimentação e hipertensão
Alimentação Bem-estar Saúde

Alimentação e hipertensão: o que priorizar e o que evitar?

O ideal é utilizar temperos naturais, como ervas e especiarias. Veja outras dicas