Dieta ayurveda: conheça os benefícios e dicas de alimentos

Alimentação Bem-estar
26 de Dezembro, 2022
Dieta ayurveda: conheça os benefícios e dicas de alimentos

Você já ouviu falar na dieta Ayurveda? O estilo de alimentação provém da ayurveda, que é o sistema de medicina e saúde milenar da Índia.

Veja também: Afinal, o que é mindful eating e como ele beneficia a saúde?

O que é ayurveda?

Em tradução livre para o português, ayurveda significa “ciência da vida”. Na linha medicinal indiana, existem diversos “braços” que compõem a saúde de um indivíduo. A saúde é, portanto, um conceito amplo, que envolve a forma como cuidamos do nosso corpo, mente e espírito. Além disso, o ambiente onde estamos inseridos, o que falamos, comemos e como nos relacionamos importam muito nessa equação. 

Para alcançar a harmonia em todas as áreas, a medicina indiana propõe uma série de práticas para a boa saúde, como massagens, meditação, yoga, uso de ervas além, é claro, de uma boa alimentação. 

A dieta ayurveda

Neste artigo,abordaremos dieta ayurveda, que tem como principal pilar o equilíbrio dos nossos doshas (vamos falar deles adiante). Com escolhas que respeitam nossa natureza e as estações do ano, é possível ter saúde o ano todo. Como resultado, a dieta oferece um sistema imunológico mais forte, vitalidade e energia para realizar as atividades do dia a dia. 

Leia também: Dieta do ovo: Conheça essa maneira de emagrecer

O que são os doshas?

Na filosofia ayurvédica, existem os chamados doshas. Ou seja, perfis biológicos que indicam o que está em desequilíbrio no indivíduo. Para os adeptos, cinco forças da natureza se combinam para formar o nosso organismo: ar, fogo, terra, água e éter (ou espaço). Cada dosha é regido por dois desses elementos, e a combinação determina características físicas e até comportamentais de uma pessoa.

Além disso, é a partir do dosha predominante de cada pessoa que a dieta ayurveda deve ser prescrita. Com as escolhas alimentares corretas conseguimos “acalmar” o dosha em evidência e fortalecer os outros dois a fim de alinhá-los.

Tipos 

Pitta: resultado de muito fogo e pouca água. Pessoas com essa qualidade em harmonia possuem um bom processo digestivo e apetite, são determinadas e com grande capacidade de liderança e readaptação. Também são calorosas e sabem tomar decisões assertivas. Em desequilíbrio, sofrem indigestão e azia, suam em excesso e se tornam raivosas, intimidadoras e impacientes. Quanto à constituição física, geralmente possuem cabelos finos e sedosos, pele com tendência à oleosidade e acne e mantêm o peso com facilidade.

Vatta: dosha regido pelo ar, são indivíduos altos ou baixos, mas sempre magros, com estrutura corporal pequena e angulosa (quadris e ombros estreitos, por exemplo). Não ganham peso tão facilmente, e podem ficar sem comer por horas ou sentirem fome toda hora. Sentem muito frio e são naturalmente distraídas. Também apresentam sono leve, com despertar por qualquer razão. Em equilíbrio, são pessoas muito focadas, criativas e sociáveis. Mas, em desequilíbrio (com excesso de vatta) sofrem com insônia, ansiedade e compulsões (consumismo é uma delas). 

Kapha: combinação entre terra e água, pessoas com esse perfil são mais robustas e ganham peso com muita facilidade. Por isso, precisam ter muito cuidado com a alimentação para evitar o quadro de obesidade. Mas, quando estão em equilíbrio, conseguem controlar o apetite e até mesmo pular refeições. Ao contrário de pitta e vatta predominantes, o indivíduo kapha precisa dormir bastante, e o sono costuma ser mais pesado. São mais resistentes a mudanças e possuem fortes convicções e opiniões. Em desarmonia, podem ter dificuldades para superar um trauma ou desapegar de algo ou alguém, e tendem a acumular objetos. 

A dieta ayurveda pode emagrecer?

Quando consumimos a quantidade e os nutrientes para os nossos doshas, a perda de peso poderá ser uma consequência. Mas, o principal benefício da dieta é a prevenção de doenças e o equilíbrio das funções do organismo. 

Segundo o Charaka Samhita, texto do Ayurveda, a quantidade adequada é aquela que não perturba o equilíbrio dos doshas e é digerida no tempo correto.

Tal capacidade pode mudar ao longo da vida e de acordo com as estações: diz-se que, no inverno e na juventude, a capacidade digestiva é maior que no verão e na velhice. 

Leia também: Dieta do DNA: entenda como funciona

De forma geral, no entanto, o ayurveda prega que nunca devemos exagerar e sair da mesa com aquela sensação incômoda de ter comido demais. Assim, manter uma espécie de espaço vazio no estômago é sempre mais indicado. 

Alimentos indicados na dieta ayurveda

Embora a dieta seja individualizada, há algumas diretrizes gerais. Alimentos saudáveis são frutas, verduras e legumes, leite e derivados, frango, peixes, azeite de oliva, nozes, castanhas e cereais integrais. Temperos e condimentos também são muito valorizados, como a masala, mistura de duas ou mais ervas, especiarias e aromatizantes. Os ingredientes da masala variam conforme o tipo de dosha. 

Para a dieta ayurveda, é interessante que o prato contenha seis paladares diferentes: amargo, picante, doce, salgado, ácido e adstringente. Os sabores, na verdade, formam a base da combinação de alimentos em uma refeição. Dessa forma, os alimentos estimulam pontos diferentes da língua, relacionados a distintas funções do organismo. 

O que evitar

Por outro lado, bebidas à base de cafeína, açúcar e sal refinados, carne vermelha, farinha branca, doces, frituras, gordura animal, álcool e produtos com aditivos químicos não são considerados bons alimentos dentro da ayurveda e devem ser evitados. 

Alimentos para cada dosha da dieta ayurveda

Agora que já conhecemos os perfis, quais são os melhores alimentos para trazer o equilíbrio dos doshas?

Vata: dê preferência a alimentos de sabor adocicado, ácido e salgado. Evite os amargos e adstringentes. Inclua também sopas e cremes, cereais cozidos ou aquecidos, moyashi, tofu, chás de gengibre e canela, açúcar mascavo. Contudo, evite frutas secas, vegetais crus, feijões e todos os alimentos considerados não saudáveis para a dieta ayurvédica. 

Pitta: em relação aos sabores, priorize os amargos, adocicados e adstringentes. Evite os ácidos. Inclua na dieta frutas maduras e doces, vegetais como beterraba e espinafre, cereais, feijões, manteiga sem sal, ghee, abóbora, queijo branco, peixes de água doce, cominho, coentro, hortelã, salsa, cebolinha, louro e açafrão como condimentos, coco, amêndoas e chás de ervas. Evite alho e cebola, além de frutas e vegetais ácidos, milho, arroz integral, queijos amarelos, oleaginosas e demais alimentos não indicados pela Ayurveda no geral. 

Kapha: evite alimentos gordurosos e doces. Consuma, então, fibras, comidas leves e secas. Os sabores ideais são o doce (de vegetais), salgado e ácido. Por isso, inclua frutas cítricas, cevada, quinoa, milho, tapioca, feijões, ervilhas, lentilhas, tofu, gengibre, pimenta caiena, canela, coentro, mel e chás de ervas. Reduza ou evite frutas adocicadas, por exemplo, tomate cru, tubérculos, arroz, soja, azeite de oliva e demais alimentos não indicados pela ayurveda no geral. 

Descubra seu peso ideal. É grátis! Saiba se seu peso atual e sua meta de peso são saudáveis com Tecnonutri.
cm Ex. 163 kg Ex. 78,6

Sobre o autor

Redação
Todos os textos assinados pela nossa equipe editorial, nutricional e educadores físicos.

Leia também:

chá de canela
Alimentação Bem-estar

Chá de canela: para que serve, benefícios e como preparar

A bebida é uma ótima opção para esquentar o corpo — muitos afirmam, ainda, que ela emagrece. Saiba tudo sobre o chá de canela

Farinha de chia
Alimentação Bem-estar

Farinha de chia: benefícios e opções de receitas

A farinha de chia é obtida a partir da moagem das sementes de chia, trazendo praticamente os mesmos benefícios dessas sementes

mulher fazendo o exercício stiff na academia
Bem-estar Movimento

Stiff fortalece pernas e glúteos: conheça os benefícios, dicas e como fazer

O stiff é uma ótima opção de exercício para quem quer trabalhar glúteos e posteriores de coxa