Desvio de septo nasal: conheça os sintomas e as opções de tratamento

18 de setembro, 2021

“A palavra septo significa parede anatômica que divide duas cavidades ou massas de tecido mais mole. Assim, o septo nasal é uma parede constituída de osso e cartilagem. Ela fica localizada no meio do nariz, separando uma narina da outra.” Essa explicação — feita pelo médico Ricardo Guimarães, otorrinolaringologista do Hospital Albert Sabin (HAS), de São Paulo — ajuda a entender um problema bastante comum no mundo inteiro: o desvio de septo.

De acordo com a Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial (ABORL-CCF), cerca de 80% das pessoas ao redor do planeta apresentam algum grau dessa condição. Ela ocorre quando a estrutura do septo não está devidamente centralizada ou, então, quando há alguma tortuosidade que obstrui o nariz.

Vale mencionar que o desvio de septo pode ser resultado de inflamações ou pancadas no nariz. No entanto, os casos mais frequentes são aqueles em que a pessoa convive com ele desde o seu nascimento.

Leia também: Alho no nariz para aliviar sinusite: Truque do TikTok não é recomendado

Sintomas do desvio de septo

Nem sempre um septo desviado para um lado causa sintomas. Por isso, pode acontecer do paciente acabar não percebendo sua presença no dia a dia. Ainda assim, existe um problema principal causado pela condição, que é a obstrução nasal, geralmente do lado do desvio.

“Dependendo da localização e do tipo, entretanto, pode causar ainda cefaleia rinogênica (dor de cabeça) e facilitar episódios de sinusite”, explica André Fraga Moreira, otorrinolaringologista do Consulta Aqui (Grupo HAS).

Além da dificuldade para respirar pelo nariz, em casos mais acentuados o problema pode causar:

Leia também: Roacutan para afinar o nariz: Porque nova moda do TikTok não é recomendada

Diagnóstico

Para realizar o diagnóstico, é preciso que o médico faça uma avaliação física no consultório, considerando ainda o histórico de traumas locais e possíveis sintomas. Além disso, o otorrinolaringologista pode solicitar outros exames como nasofibrolaringoscopia, videoendoscopia nasosinusal e/ou tomografia dos seios da face.

Leia também: Com gripe, é melhor treinar ou descansar?

Tratamento para o desvio de septo

“Quando é detectado o desvio de septo nasal, o médico e o paciente têm que avaliar em conjunto o quão importante é esse achado e qual é a perda de qualidade de vida do paciente em decorrência desse fato”, destaca Ricardo. Segundo ele, em geral o tratamento começa com lavagens com soro fisiológico e sprays de corticoides nasais, cujo objetivo é diminuir o edema da mucosa do nariz, principalmente das conchas nasais, para avaliar se há ou não melhora da obstrução. “Caso não ocorra, a opção da cirurgia é considerada.”

André complementa: “quando a cirurgia, denominada septoplastia, é recomendada, o paciente se submete a um procedimento em ambiente hospitalar, geralmente sob anestesia geral e, na maioria das vezes, devido à tranquilidade do pós-operatório, a alta é no mesmo dia”.

A cirurgia é indicada, preferencialmente, para maiores de 16 anos, porque o crescimento do septo já finalizou. O procedimento hoje é mais seguro e o paciente retorna ao consultório uma semana depois para a remoção de uma placa de silicone utilizada para proteger o septo no período pós-operatório imediato. “A cirurgia, geralmente, não causa dor intensa e o repouso é fundamental para uma boa recuperação”, afirma Ricardo.

É importante ressaltar a necessidade de procurar ajuda médica ao sentir um ou mais dos desconfortos ou sintomas para evitar o agravamento da condição e as doenças que podem decorrer dela.

Sobre o autor

Redação
Redação
Todos os textos assinados pela nossa equipe editorial, nutricional e educadores físicos.