Coriza: o que é e quais são as causas da secreção

Saúde
11 de Março, 2022
Coriza: o que é e quais são as causas da secreção

Basta uma mudança no clima para a coriza aparecer e causar incômodo. Especialmente em dias mais frios e secos, é normal as vias aéreas ficarem mais sensíveis. No entanto, a coriza – também conhecida por catarro — não é uma secreção produzida à toa pelo corpo.

Veja também: Sinusite, Covid-19 ou gripe? Saiba diferenciá-los

Afinal, o que é a coriza?

A coriza é uma reação do organismo a uma inflamação ou irritação nas vias respiratórias. Ou seja, o muco é uma defesa natural do nosso corpo e pode ser motivado por uma alteração climática, poluição, infecções etc. Por exemplo, ao ficarmos resfriados ou gripados, a coriza será um sintoma de infecção viral.

Em quais situações a coriza se manifesta?

Além disso, a coriza pode surgir em crises de rinite, asma, sinusite e em outros casos de inflamação, seja por vírus ou bactérias. Embora não seja regra, a coriza é corriqueira entre pessoas alérgicas, que sofrem com episódios de rinite ou sinusite. O muco em si não é um problema, desde que sua coloração seja transparente.

Entretanto, se a coloração for amarelada, esverdeada ou acompanhada de sangue, é preciso procurar ajuda médica para investigar o problema. “Sobretudo se houver outros desconfortos, tais como febre alta persistente, tosse e mal estar geral. Por isso, é necessário estar atento aos outros sintomas acompanhados da coriza, que de fato indicam doenças que exigem tratamento médico”, orienta Nathalia Tenório, médica otorrinolaringologista do hospital Albert Sabin, em São Paulo (SP).

Tratamento

A princípio, a coriza irá desaparecer se a origem da doença for tratada. Ou seja, no caso de uma infecção bacteriana, como uma sinusite, a secreção é aliviada conforme a resposta ao antibiótico. “Outro exemplo é se indivíduo estiver com rinite, que poderá utilizar antialérgicos e spray nasal de corticoide para estabilizar a crise”, explica Tenório.

A especialista dá uma dica para aliviar o excesso de muco. “Atrelado ao tratamento médico, faça a lavagem nasal com soro fisiológico para descongestionar as vias aéreas”, ensina. Inclusive, a prática frequente pode evitar problemas como a sinusite, que tem como principal sintoma a inflamação dos seios da face pelo excesso de muco.

Como fazer a lavagem nasal

Você irá precisar de soro fisiológico e de uma seringa sem agulha. Siga o passo a passo, que deve ser feito preferencialmente na pia do banheiro ou durante o banho.  

  • Encha a seringa com aproximadamente 10 mL de soro fisiológico.
  • Incline o corpo para a frente e a cabeça ligeiramente para o lado.
  • Insira a seringa na entrada de uma narina e pressione até que o soro saia pela narina oposta. Repita o processo com a outra narina.
  • Faça a limpeza até sentir as vias aéreas descongestionadas e assoe o nariz em seguida.

Dicas para evitar a coriza

É importante lembrar que a coriza é um sintoma de algum tipo de enfermidade. Logo, quando ficamos doentes, é sinal de que o sistema imunológico está fragilizado. Por isso:

Fonte: Nathalia Tenório, médica otorrinolaringologista do hospital Albert Sabin, em São Paulo (SP).

Sobre o autor

Amanda Preto
Jornalista especializada em saúde, bem-estar, movimento e professora de yoga há 10 anos.

Leia também:

Ozempic e anticoncepcional
Saúde

Ozempic pode cortar o efeito do anticoncepcional? Médica explica

Nas redes sociais, não faltam relatos sobre o efeito do Ozempic no aumento da fertilidade

Chá de erva baleeira
Alimentação Bem-estar Saúde

Chá de erva baleeira emagrece? Veja benefícios e como fazer

A erva é eficaz em tratamentos de reumatismo, gota, dores musculares e até úlceras; saiba mais

mulher sentada na mesa da cozinha com remédios para gripe na sua frente
Saúde

Queda na temperatura exige cuidados com a saúde. Confira

Neste fim de semana, o frio vai estar presente em diversas capitais. Queda na temperatura pede alguns cuidados com a saúde respiratória