Como aliviar a ansiedade? Veja dicas que podem ajudar

Bem-estar Equilíbrio
28 de Junho, 2023
Como aliviar a ansiedade? Veja dicas que podem ajudar

Sentir ansiedade é algo normal desde a época dos nossos ancestrais. Na pré-história, ela servia como mecanismo de sobrevivência, pois ativava o estado de alerta dos indivíduos. Mas, com a evolução da humanidade e, consequentemente, do estilo de vida, a ansiedade passou a ocupar um espaço diferente. Se na período das “cavernas” o homem se preocupava apenas com o momento presente — ou seja, fugir de uma ameaça à vida — hoje, temos medo das possibilidades no futuro. Então, como aliviar a ansiedade e evitar o domínio de sentimentos negativos e desconfortos físicos?

São muitas respostas, pois cada um pode descobrir sua própria maneira de se acalmar. Neste artigo, você terá acesso a algumas formas úteis de aquietar a mente e o corpo para retomar o equilíbrio.

Veja também: Guia para ter mais autoestima e amor próprio

Brasileiros, os ansiosos do momento

De acordo com a Organização Mundial da Saúde, o Brasil é um dos países com maior prevalência do transtorno no mundo. Quase 10% da sua população se considera ansiosa. “A ansiedade é um sentimento natural, mas é importante ficar atento para quando ela se torna um problema de saúde e procurar ajuda profissional”, afirma Filipe Colombini, psicólogo e CEO da Equipe AT.

Durante a pandemia, os distúrbios emocionais aumentaram, pois despertou nas pessoas os principais gatilhos da ansiedade. Insegurança, receio do futuro, medo de adoecer, perder entes queridos… Como resultado, o brasileiro enfrentou o peso da ansiedade sobre o corpo e a mente.

Problemas para dormir, tensão muscular, palpitações cardíacas, fobia social e alterações no humor são apenas alguns sintomas do transtorno, que se manifesta de diversas formas.

Como aliviar a ansiedade?

Dado o contexto que vivemos nos últimos anos e as dificuldades comuns do cotidiano, pode parecer difícil aliviar a ansiedade e ter mais qualidade de vida.

Embora seja uma tarefa desafiadora, é possível conviver com a ansiedade e até usá-la a seu favor. Veja as dicas do psicólogo Filipe Colombini:

Aprenda a lidar com a ansiedade

Parece um conselho banal, mas já que ela faz parte da nossa natureza, assim como a alegria e a tristeza, é importante perceber e conhecer as sensações incômodas na hora da crise. “Pensar muito no problema pode ter o efeito contrário e deixar a pessoa ainda mais ansiosa”, diz o psicólogo.

“O objetivo deve ser aceitar e entender quais situações te trazem esse sentimento e não tentar lutar contra ele a todo custo”, sugere.

Pratique o autocuidado

Muitas pessoas acreditam que o autocuidado é algo distante de rotinas atribuladas e com poucos privilégios. Todavia, cuidar de si não é só fazer um ritual de beleza, mas poder fazer boa parte do que se gosta.

Ler um livro, ouvir uma música preferida quando está ansioso, parar alguns minutinhos para respirar e tomar banho quentinho no final do dia com um sabonete cheiroso são exemplos simples para se colocar em prática.

“Praticar o autocuidado é importante, pois ajuda a construir uma rotina que traga equilíbrio e bem-estar. Para isso, é importante manter uma boa gestão do tempo. Afinal, muitas vezes a ansiedade está relacionada à sensação de perda de controle”, explica o psicólogo.

Mantenha hábitos saudáveis

Devemos entender que a diferença entre saúde mental e física é meramente didática. Portanto, o jargão “mente sã, corpo são” faz, sim, total sentido. “Muitos transtornos, incluindo a ansiedade, estão ligados a uma rotina pouco saudável. É essencial ter um sono de qualidade, praticar exercícios físicos, além de utilizar técnicas de respiração, relaxamento e meditação. Isso tudo para ajuda bastante a diminuir a ansiedade”, recomenda o especialista.

Se ter uma vida mais equilibrada parece impossível para você, experimente mudar um hábito de cada vez. Não tem tempo de ir para a academia? Faça uma caminhada no hora do almoço. Não consegue dormir? Deixe o celular longe da cama e poucas luzes no ambiente.

Pequenos passos a longo prazo consolidam hábitos positivos, que resultarão em mais bem-estar e saúde.

Como aliviar a ansiedade: pense nas suas metas em partes

Outro grande gatilho para a ansiedade é a autocobrança sobre o futuro e seus próprios objetivos. “Em vez de pensar em algo grandioso, é importante dividir as metas em pequenas etapas, contribuindo para o controle da ansiedade”, diz Colombini.

“Isso torna os objetivos mais palpáveis pois permite a autovalidação ao concluir uma dessas pequenas metas”, explica o psicólogo.

Tenha pessoas que lhe fazem bem por perto

O círculo social saudável, com pessoas queridas, é algo valioso para controlar a ansiedade. “Relações de afeto e de suporte são fundamentais para se contrapor a ambientes em que você se sente julgada”, afirma Colombini. Além disso, as relações de afeto estimulam a produção de hormônios do bem-estar, que nos deixam mais felizes e satisfeitos.

Identifique a hora de procurar ajuda

Em momentos de crise aguda, cuja ansiedade se torna avassaladora, saiba procurar ajuda profissional. “Tanto os psicólogos quanto os psiquiatras são especialistas que vão lhe auxiliar a articular toda a questão que cerca o problema”, comenta Colombini. “Mas, é válido ressaltar que não existe receita mágica contra a ansiedade e que cada caso é único”, conclui.

Sobre o autor

Redação
Todos os textos assinados pela nossa equipe editorial, nutricional e educadores físicos.

Leia também:

mulher fazendo exercício na cadeira flexora da academia
Bem-estar Movimento

Como fazer cadeira flexora, um dos melhores exercícios para posterior de coxa

Exercício é uma ótima opção para quem busca fortalecer e hipertrofiar a região posterior das coxas (parte detrás das pernas)

Inchaço ou gordura
Alimentação Bem-estar Saúde

Inchaço ou gordura: como diferenciar?

A maneira mais fácil de descobrir é notar a rapidez com que eles ocorrem, além da localização no corpo. Entenda

dieta do ovo
Alimentação Bem-estar

Dieta do ovo 3 dias: cardápio do desafio do ovo

Já ouviu falar na dieta do ovo 3 dias? No desafio do ovo podemos consumir ovo em forma de omelete, mexido, cozido ou frito. Veja o