Como comer com consciência

26 de setembro, 2019

Comer com consciência é perceber e sentir quando realmente estamos com fome e quando estamos saciados. 

Essa conscientização facilita a decisão de quando se alimentar e quando parar. 

Comer consciente é um termo que se refere à atenção na refeição. É estar presente, concentrado naquela atividade e vivendo apenas aquele momento. 

É por isso que comer com consciência está se tornando cada vez mais importante e, para isso, temos que nos perguntar: “O meu corpo precisa disso? Por que será que eu estou comendo isso? Será que é apenas porque eu estou triste e estressado?”. 

E o que é ser consciente? 

Consciência é o estado de estar alerta e atento ao que acontece ao redor, porém, de uma forma mais específica e ampla pode-se defini-la como a tomada de ciência dos vários processos mentais que ocorrem no cérebro. 

O grau de consciência desses processos varia de pessoa para pessoa. Ao tomar decisões, planejar, memorizar e realizar outros processos cognitivos, o ser humano pode estar mais ou menos consciente da ocorrência dos mesmos, ou nem saber que os realizou e agir de forma tão automática que sequer se lembra de suas atitudes.

Nossa vida, assim como nosso bem-estar, depende do nível da nossa consciência, por isso a importância de não fazermos de conta que não estamos enxergando o que está acontecendo. 

Nós sabemos das nossas próprias falhas, ainda que os outros não saibam. Autoestima é a reputação que adquirimos com nós mesmos.

Viver conscientemente significa buscar estar atento a tudo o que afeta nossos atos, propósitos, valores, metas e, principalmente, se comportar de acordo com o que vemos e sabemos.

Leia também: Mindful parenting: Criar filhos com menos julgamento e mais aceitação

Não importa a situação, viver conscientemente significa gerar um estado mental adequado à tarefa que devemos executar, como dirigir um carro, escrever uma lista de compras, comer, analisar um relatório, meditar, e muito mais. Para tudo isso é necessários estados mentais diferentes.

Viver conscientemente 

Viver conscientemente é viver de maneira responsável em relação a realidade. Isso não quer dizer sermos obrigados a gostar do que vemos, mas reconhecermos o que existe e o que não existe. Negar é entrar em um estado de inconsciência. Os desejos, temores e negações não alteram os fatos.

Viver conscientemente implica respeitar os fatos da realidade, os fatos do nosso mundo interior, assim como os do mundo exterior. 

Quando negamos a realidade, não enxergamos, não percebemos e, por isso, fingimos para nós mesmos que os problemas não existem, ou mesmo criamos a fantasia de que tudo está transcorrendo corretamente. 

O primeiro passo é reconhecer a insatisfação com nosso modo de viver e declarar que não queremos mentiras e fantasias

Viver conscientemente consiste em se questionar em relação a como se quer seguir a vida, ser honesto e autêntico consigo mesmo.

É viver pelas próprias regras, aprendendo a dizer não às imposições alheias e assumindo as próprias vontades, sem se deixar dominar pelas modas e opiniões comuns que não condizem com nossos princípios.

Viver conscientemente é não se permitir companhias vazias que não agregam valores, é saber escolher ficar sozinho mesmo quando isto signifique não ter com quem compartilhar nossas crenças. 

É descobrir o que se quer da vida e onde se está em relação aos objetivos. É diariamente perguntar a si mesmo se as ações realizadas estão o aproximando ou o afastando de seus objetivos.

Na verdade, viver de forma consciente permite entender que há um tempo para deixar que as coisas aconteçam e outro tempo para fazer com que elas aconteçam.

Leia também: Açúcar causa inflamação no organismo?

Comer com consciência 

Comer consciente é uma prática antiga e não é apenas uma dieta. Não há menus, cardápios ou receitas. A ideia apenas é ser mais consciente de seus hábitos alimentares, das sensações que você experimenta quando come, e dos pensamentos e emoções que um alimento desperta em você.

O comer torna-se um processo mecânico, em que você não percebe o sabor, a consistência, a velocidade que está comendo e, quando se dá conta, a comida já acabou e você nem aproveitou. 

Em vez de reagir sem pensar, o comer consciente lhe permite a capacidade de resposta. Ajuda você quebrar velhos padrões automáticos ou habituais e descobrir quais opções funcionam melhor. 

Mas, comer consciente só vai funcionar se você torná-lo compatível com o seu estilo de vida. Se você adotar práticas saudáveis e praticá-las no dia a dia.

Leia também: Dicas para melhorar a concentração

Muitas pessoas que lutam com desequilíbrios alimentares reagem sem pensar em seus gatilhos não reconhecidos ou não analisados, sempre disparados por pensamentos e sentimentos. 

Há uma repetição de velhas ações e padrões e um sentimento de impotência para conseguir mudar.

Dicas para comer com consciência

  • Horário para comer: Com tantos compromissos, prazos e responsabilidades, tentamos resolver tudo num dia só, deixando muitas vezes de fazer as refeições. Pare, faça sua refeição e concentre-se nesse momento.
  • Deixe o celular enquanto faz as refeições: O foco é se alimentar, não permita que nada tire sua atenção nesse momento. 
  • Ter uma boa relação com a comida: Busque saber sobre os alimentos, seus benefícios, o que faz bem e o que não faz. Evite críticas sem o devido conhecimento.
  • Acredite no seu poder de mudança:  Confie, creia na sua capacidade de seguir uma alimentação saudável. Confiar no seu corpo e no que ele está te dizendo é importantíssimo.
  • Coma sem culpa: Aquele sentimento que fica martelando antes, durante e depois da refeição causa angústia e não deixa você se concentrar no que está fazendo.
  • Respeite suas próprias vontades: Sim, vai chegar o momento que você vai querer comer algum doce, e saber lidar com isso é melhor do que ignorar a vontade.
  • Coma devagar. Disponha parte do seu tempo para saborear e apreciar sua comida tenha prazer ao fazê-lo. Mastigue, concentre-se, ao comer devagar você vai sentir se saciar. 

Reflexão

No fim das contas, é hora de refletirmos, já que grande parte dos problemas vem de evitar pensar sobre o que estamos fazendo com nossas vidas e com nossos ideais. 

Algo precisa mudar e talvez a mudança comece quando começarmos a caçar as respostas, deixando-nos levar por elas.

Linda Vieira – Psicóloga Clínica com com abordagem Fenomenológico-Existencial. Experiência em: depressão, fobias, estresse, ansiedade, sexualidade, relacionamentos e medos. Parceira no Programa de Emagrecimento Tecnonutri.