Colocar sal extra na comida pode aumentar risco de morte precoce

21 de julho, 2022

Se você é do time que adora uma comida bem temperada e, principalmente, salgada, talvez seja o momento de repensar o seu paladar. Um estudo, publicado no European Heart Journal, descobriu que o ato de colocar sal extra na comida pode aumentar o risco de morte precoce, isto é, antes dos 75 anos, em 28%. 

A pesquisa envolveu 501.379 pessoas durante cerca de nove anos. Primeiramente, os líderes do estudo enviaram um relatório para os voluntários responderem acerca da frequência com que adicionavam sal a uma preparação já feita. Além disso, os pesquisadores também mapearam e analisaram fatores como sexo, idade e doenças.

Por fim, eles descobriram que pessoas acima de 50 anos que tinham o hábito de colocar sal extra na comida sofreram uma redução na expectativa de vida. A média foi de 1,5 ano a menos para as mulheres e 2,28 para os homens. Vale lembrar que o estudo só levou em consideração o tempero colocado à mesa. Assim, a forma como o prato foi preparado e os condimentos utilizados na etapa de preparação não foram levados em conta.

“Mesmo uma redução modesta na ingestão de sódio, adicionando menos ou nenhum sal aos alimentos à mesa, provavelmente resultará em benefícios substanciais para a saúde, especialmente quando alcançado na população em geral”, declarou o pesquisador Lu Qi.

Por que você deve parar de colocar sal extra na comida?

Antes de mais nada, é preciso entender que o sal não é um vilão para a saúde. Na verdade, ele é importante para regular fluidos e transportar cargas elétricas entre as células. Assim, consumi-lo em quantidades moderadas é benéfico para o funcionamento do organismo. O problema é quando a adição desse tempero é feita em excesso.

O sal é rico em sódio, um componente que pode trazer diversos problemas para a saúde quando ingerido em grandes quantidades. Pressão alta, doenças cardiovasculares e problemas ósseos e renais são alguns exemplos das complicações geradas pelo alto consumo de sódio.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda, para adultos, a ingestão de menos de 2 gramas de sódio por dia. Entretanto, tal componente está presente em diversos outros alimentos, como: carnes processadas, temperos prontos, fast-food, salgadinhos de pacote, bolacha, manteiga e margarina. Assim, é preciso estar atento não somente ao sal como a todos esses outros itens. O ideal mesmo é evitar os ultraprocessados (que costumam ter bastante sódio) e investir em alimentos frescos.

No caso do sal extra na comida, a justificativa é a mesma. Claro que ao preparar o arroz, o feijão, as proteínas e os legumes, é normal adicionar o ingrediente para dar sabor e deixá-los apetitosos. Mas vale a pena colocar sal extra no prato já pronto? Além das complicações de saúde, esse tipo de hábito faz com que o seu paladar fique acostumado com alimentos mais salgados e procure, sobretudo, por opções semelhantes.

Reeducar o paladar

Mesmo sabendo que colocar sal extra na comida não é uma prática saudável, não é preciso parar do dia para a noite. Nesse momento, o ideal é tentar reeducar o paladar com outros sabores e diminuir gradativamente a ingestão do sal. 

Tente experimentar outros alimentos e combinações. Isso pode facilitar o processo e deixá-lo mais leve. Além disso, testar outros temperos mais saudáveis pode ser uma boa saída. A cúrcuma, por exemplo, possui ação antioxidante e antienvelhecimento e pode ser usada em muitas preparações.

A velha e clássica combinação de alho e cebola também não tem erro. Ela oferece sabor e aroma especiais para a comida, além de vários benefícios. Veja algumas outras opções interessantes:

Leia também: Água com sal é nova tendência para desintoxicar o corpo. Entenda riscos

Sobre o autor

Redação
Todos os textos assinados pela nossa equipe editorial, nutricional e educadores físicos.